Tem regata de kite no Festival do Camurupim

A praia do Guajiru é umas das belezas do litoral do Trairi e neste fim de semana, mais precisamente do dia 12 a 14 de outubro, está ainda mais bonita- e animada. Este vilarejo recebe toda a atenção da região pois é palco do Festival do Camurupim, evento que já virou tradição e este ano […]

Continue lendo

Vai ter mundial de kite no Cumbuco

Carlos Mario Bebê é primeiro nas suas duas baterias em Akyaka. FOTO: Svetlana Romantsova

A paradisíaca praia de Akyaka, no sul da Turquia, foi palco da 3ª etapa do World Kiteboarding League (WKL), o circuito mundial de kitesurfe que já havia passado este ano pela França e Holanda. Desta vez a brasileira Bruna Kajiya foi consagrada novamente a melhor entre as mulheres e Carlos Mario Bebê, Set Teixeira e Alex Neto, os brasileiros que participam do tour, ficaram todos com a primeira colocação.

Continue lendo

No 4º dia Surfin Sem Fim chega ao Rancho

A linha de chegada, o Rancho do Peixe, na Praia do Preá. FOTO: Giselle Nuaz

Depois de velejar a costa oeste do Ceará por 260km, do Cumbuco ao Preá, chegar ao Rancho do Peixe é uma recompensa. O Surfin Sem Fim começou com um vento tranquilo na segunda, dia 2, e a saga acabou ontem, no Preá, com ventos fortes soprando mais de 30knots.

Continue lendo

Surfin Sem Fim chega a Arpoeiras

Praia de Arpoeiras, em Acaraú, última parada antes do Preá. FOTO: André Penna

Toda viagem é uma nova viagem não importa quantas vezes você tenha feito o mesmo percurso. Explorar o litoral do Ceará com o Surfin Sem Fim me deu esta certeza. Sempre há algo a ser visto, um novo lugar a ser fotografado e gente para se conhecer. Eu já havia passado por Arpoeiras, uma das praias de Acaraú, em vários outros downwinds, mas nunca parei aqui e este local me surpreendeu.

Continue lendo

Boas ondas animam o 2º dia de SSF

Boas ondas animaram o segundo dia de Surfin Sem Fim. FOTO: Giselle Nuaz

A terça-feira foi de vento forte e ondas para quem entrou no mar do Ceará. Saímos do Guajiru cedo, às 11h, e o vento já estava animando quem se preparava para ir à água. Depois da primeira parada, na Praia da Baleia, foi até necessário trocar os kites por um tamanho menor. A maré já subia, o vento aumentou e as ondas quebraram à tarde.

Continue lendo

Surfin Sem Fim me leva em uma nova aventura

Um dos velejadores do Surfin Sem Fim, que veio da Inglaterra para fazer a kite trip. FOTO: Giselle Nuaz

O Surfin Sem Fim é união. Estar nele é ter a certeza que durante a travessia pelo mar você não estará só em nenhum momento. Pela primeira vez eu embarquei com este grupo e agora vamos velejar por 4 dias, dia 2 de outubro saímos do Cumbuco e chegamos na quinta-feira ao Rancho do Peixe, no Preá.

Continue lendo

Venha velejar de kite novo

 

O ano novo começa em agosto para os kitesurfistas. É neste mês que são lançados os equipamentos do próximo ano. Seguindo a tradição, dia 1º de agosto a marca norte-americana Cabrinha lançou mundialmente toda a linha 2018. Neste fim de semana serão dois dias de test-ride, das 10h da manhã às 17h, e você pode velejar com as pranchas e kites novos no Kite Cabana. No local você pode tirar suas dúvidas sobre o melhor equipamento para você com especialistas. Confira abaixo a lista do que vai estar disponível na Praia do Cumbuco: Continue lendo

Kalangão chega ao Piauí no 5º dia

Saída da Praia do Farol, em Camocim, no último dia de Kalangão. FOTO: Chico Rasta

Dia 5- Depois de muito sol, água salgada, muitas ondas surfadas e claro, graças aos bons ventos que sopraram nestes últimos 5 dias, chega ao fim nossa ilíada. O Kalangão 2017 velejou por 380km com quase 100 kites juntos no mar. Ventos fortes e fracos trouxeram os velejadores a Barra Grande, no Piauí. O último dia surpreendeu a todos com sua tranquilidade, poucas ondas e um vento de 20knots soprava  na largada em Camocim, Ceará.

Continue lendo

Kalangão chega à fronteira no 4º dia

Bruno Eliziario na chegada a Camocim, última parada cearense, final de tarde de sexta. FOTO: Eliseu Souza

Dia 4- Penúltimo dia do Kalangão. Chegamos a Camocim e agora o Piauí nos espera. A saída do Preá foi tranquila e surpreendendo a todos o vento não estava tão forte. As velejadoras usaram kites 6m e 7m e os homens que estavam de 9m chegaram bem. A parte mais difícil foi cruzar as baías, entre elas a de Jericoacoara, que é a primeira, pois nestas horas você não pode se aproximar da praia e ao entrar mais no mar a ondulação é maior, exige mais fisicamente, principalmente dos joelhos.

Continue lendo

3º dia é o mais longo do Kalangão

Saída de Icaraí de Amontada ao Preá. FOTO: Giselle Nuaz

Dia 3- O clima foi de parceria no terceiro dia de Kalangão. Na saída da Villa Mango os velejadores já se reuniram no briefing que acontece todas as manhãs e falaram da importância de velejar juntos. 105km por mar. O primeiro trecho: de Amontada à Ilha do Guajiru, em Itarema, depois daí até a Praia do Preá, ao lado de Jericoacoara. No caminho, muitas pedras e mais de 30 currais.

Continue lendo