Leitão à Bairrada, Cabrito, Mariscos e muito bacalhau em desfile no Natal e Ano Novo nos restaurantes luso-brasileiros em Fortaleza

Os restaurantes luso-brasileiros de Fortaleza preperaram-se este ano para superar ainda mais o sucesso de Natal e Ano Novo dos anos anteriores.

As mais variadas receitas de Bacalhau devem ser os pratos preferidos pelos cearenses de Fortaleza, mas outros pratos despertam também. Cabrito à Padeiro, Pernil Assado, Cordeiro e o famoso Leitão Assado à moda da Bairrada (região no Centro-Norte de Portugal quem produz essa deliciosa iguaria) fazem a preferencia de quem tem bom gosto.

Leitão Assado à Bairrada

O leitão Assado deverá ser o carro chefe da gastronomia natalina, por vários motivos e a que se somam ter sido eleito uma das 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa. É uma delicia unica, digna dos Deus, assado atualmente pelos portugueses espalhados pelo mundo e que tem origem e fama internacional a partir 

da Região da Bairrada um dos dezenove “Concelhos” do Distrito de Aveiro. Os “concelhos” são o equivalente aos distritos de um Município, no Brasil. Na entrada da cidade, como um portal que identifica a sua principal atividade econômica, está exposta num conjunto de azulejos a imagem de um homem assando um leitão enfiado num espeto, num forno de barro muito usado na região. Azulejos como os que existem até hoje no Brasil, na nossa herança cultural portuguesa guardada nas igrejas coloniais, só que, ao contrário daqueles da Mealhada, os nossos contêm imagens de santos e cenas religiosas.

Ao contrário do que se poderá pensar, o leitão da Mealhada é um prato leve, pràticamente sem gordura.Uma deliciosa tentação
Sente saudade não sente? Daquele cheirinho no ar, da bandeja que se aproxima, da cor dourada da pele do leitão que estala sob a pressão dos seus dentes, daquela carne macia que enleva a sua língua, de roer os ossinhos até à última fibra de sabor, da guarnição de batatas fritas estaladiças e salada, da frescura do vinho espumoso, da companhia, de tanto gosto e de tanta alegria…

Mas as ementas não são somente de Leitão… e “Portugal Sem Passaporte” foi a cada um dos principais restaurantes portugueses de Fortaleza para conferir e estão aqui algumas – apenas algumas da muitas sugestões.

E não há outra iguaria gastronómica em Portugal que seja consumida em quantidades tão grandes”,  “Sabe quantos leitões se comem na Bairrada por dia? Eu digo-lhe: 3000. São 15 toneladas por dia.”. Calcula-se que de norte a sul de Portugal o consumo seja superior a 35 mil leitões.

Vá lá … pegue no telefone! Ligue para encomendar!
Depois reúna os seus colegas, amigos ou família.

Marisqueira João do Bacalhau”

Patricia Oliveira

O ano de 2011 marca o primeiro ano da Marisqueira João do Bacalhau. A casa é ampla e agradável, serve praticamente toda a variedade de peixes e mariscos, nacionais e importados, mas no Natal e Ano Novo recebe encomendas de seus clientes e a Patricia de Oliveira promete iguarias de dar água na boca, onde o Leitão e o cabrito fazem parte

Lagostas e camarões também estão presentes no menu. Destaque para o Timão de frutos do mar (115,90 – serve até três pessoas) que traz lagosta, camarões, polvo, lula e peixe grelhados na chapa acompanhados de arroz e legumes.

  • Rua Frederico Borges, 496 – Varjota – Telefone: 3267-3007
  • Lugares: 300
  •  Marques da Varjota

     Liderado por Armando Vieira e Berta de Castro, primeiros proprietários do restaurante que funcionava na rua Dr. José Lourenço na Aldeota, depois foi para a Praia de Iracema e agora  tradicional restaurante Marquês está agora  no maior pólo gastronômico de Fortaleza, a Varjota.

    O Restaurante Marquês da Varjota, oferece um cardápio, com uma grande variedade de comida portuguesa, com vários pratos de bacalhau, arroz de marisco, polvo assado, as famosas mariscadas de lagosta e camarão, os peixes grelhados e peixe no forno. As sextas feiras é especial e tem Leitao Assado às Bairrada
    Oferece também pratos da cozinha brasileira nordestina, tais como a galinha caipira, carne de sol, peixada, moqueca, entre outros.
    No Natal o atendimento fica ainda mais caprichado e quem quizer levar a Ceia Natalina para casa, são bons e variados os pratos

    Rua Frederico Borges, 426 – Varjota – Telefone: 30230-5120

  • Lugares: 80
  • El Rey Bacalhau

    Como o próprio nome do restaurante revela – “El Rey Bacalhau”, a estrela do cardápio é o “fiel amigo” bacalhau, que aparece em mais de uma duzia de receitas, ou era, porque, indiscutivelmente, às 4ªs feiras,  o Rei é o Leitão Assado à Bairrada que o Rogério do Carmo, apesar de ser alentejano sabe conduzir muito bem a receita e consegue dar-lhe o sabor de além-Atlantico.

    Para o Natal e Ano Novo as encomendas já começaram a chegar e confirma-se uma absoluta preferencia. Leitão Assado à Bairada,(inteiro por apenas R$ 190,00); Cabrino no forno à Padeiro e varios pratos de bacalhau, destacando-se o Bacalhau do Rey, com um tempero exclusivo num bacalhau assado em dozes generosas

    Rua Osvaldo Cruz, 1298 – Aldeota – Telefones: 3067-8273 e 8767-2618

    João do Bacalhau

    João Carlos Oliveira

    João Oliveira – ou João do Bacalhau como é mais conhecido recebeu recentemente o titulo de Cidadão de Fortaleza é quem vai comandar diretamente a produção das várias edmentas para a ceia de Natal e Ano Novo.

    Ele prepara qualquer um dos pratos que normalmente oferece no restaurante, mas este ano  inova.  Além dos pratos tradicionais e doces, os destaques são: Bacalhau com Natas ou Bacalhau à Gomes de Sá,  para dez pessoas por R$ 200,00.
    Quanto a preços especiais João fornece sob encomenda: Leitao Assado à Bairrada especial, Cabrito, cordeiro e pernil

  • Rua República do Líbano, 1079 Varjota -Telefone: 3267-3029
  • Lugares: 200
  •  

     

    O Leitão Assado à Bairrada

      Retrocede
    Compartilhar
    Graciano Coutinho - Jornalista

    Sobre Graciano Coutinho - Jornalista

    A comunicação é a arma mais poderosa do nosso tempo, formando um triangulo ideal-mental, em cujo ápice se encontram os três veículos principais da informação, da mensagem e da mobilização de massas: o Jornal, a Rádio e a Televisão. Na base, o Livro, o Cinema e o Teatro, estes três últimos, porém, com muito menor raio de ação e com reflexos não instantâneos na massa amorfa das multidões, sobre cuja sensibilidade atua mais com o “imediato” da noticia e da informação, que o complexo elaborado dos outros instrumentos intelectuais de expressão e de comunicação. ................................................ Essas considerações, de caráter filosófico, aliás, primário, vêm a propósito de um português que se tem destacado na Colônia e nos meios luso-brasileiros por uma atividade constante no jornalismo, na radiofonia e com incidência também na televisão, sempre dando caráter construtivo à sua missão de critica não apaixonada, de informação correta, na ação não divisionária, pois seu objetivo profissional tem o duplo sentido de INFORMAR e de UNIR. Graciano Coutinho, tem sido, assim, um elemento de fraternização e integração, pela inteligência, pela sinceridade e, sobretudo, pela veracidade com que informa e serve aos interesses e ideais da Comunidade Portuguesa e da Família Luso-Brasileira. Muitos e bons têm sido os serviços que presta à Comunidade, sem empáfia e sem carisma de nenhuma espécie. Entra por tudo isso neste friso de pedreiros-intelectuais, dedicados à construção de nossa Comunidade de língua Portuguesa. Graciano Coutinho nasceu em Rocas do Vouga, Concelho de Sever do Vouga, Distrito de Aveiro, filho de Maria Antonia Coutinho. É Jornalista profissional. Desde que chegou ao Brasil, em 9 de maio de l959, teve sempre participação ativa no meio jornalistico, social e associativo.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>