Faleceu Carlos Pereira Correia, Chefe de Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas

FCarlos Pereira Correiaaleceu hoje, em Lisboa o Dr. Carlos Pereira Ferreira, um dos mais prestigiosos nomes junto à Secretaria da Emigração, de onde era chefe de Gabinete.

O corpo vai amanhã para a Igreja da Tercena onde estará sendo velado e o funeral é domingo ás 13h30.

(Noticia em atualização)

O falecimento do Dr. Carlos Pereira Correia é uma grande perda para as comunidades portuguesas.

No exercício de funções de Chefe de Gabinete de vários Secretários de Estado da Emigração e das Comunidades Portuguesas e como Conselheiro Social em Paris, Luanda e Luxemburgo realizou um trabalho notável e que as comunidades não esquecem. Por onde passou deixou amigos e saudade porque era, antes de tudo, um homem bom.

A primeira noticia foi transmitida pelo Dr. José Cesário, Secretario de Estado das Comunidades, com este texto: Lamento muito ter de informar que o Carlos Correia, meu Chefe de Gabinete, faleceu hoje, a meio da tarde, vitima de doença súbita. 
O Carlos era um grande Amigo com quem tive um percurso comum, de mais de 15 anos, ao serviço da causa das Comunidades. 
Era, sobretudo, UM HOMEM BOM, leal, generoso e muito dedicado.
Paz à sua alma.

 

Também a esse propósito  propósito o Dr. Carlos Gonçalves  escreve: “Não esqueço o apoio que me deu no inicio da minha carreira política pois sempre acreditou em mim e sempre mantive com ele uma relação de amizade mas também tinha por ele uma enorme admiração. Sempre disponível, sempre pronto a ajudar os outros e, sobretudo, duma honestidade extraordinária.

Lembro neste momento em que o Dr. Carlos Correia nos deixa os momentos que muitos de nós passaram com ele em Paris. Momentos inesquecíveis de encontros de amigos que nunca se apagarão . O que é importante na vida é a família e os amigos. Hoje perdemos um amigo e as comunidades portuguesas perderam alguém que era da sua família.

A melhor forma de o recordarmos e homenagearmos será com mais actividade e mais acção em prol daquilo em que acreditávamos… A nossa causa das Comunidades Portuguesas. — com Maria Manuela Aguiar e Jose Manuel Duarte.

Graciano Coutinho - Jornalista

Sobre Graciano Coutinho - Jornalista

A comunicação é a arma mais poderosa do nosso tempo, formando um triangulo ideal-mental, em cujo ápice se encontram os três veículos principais da informação, da mensagem e da mobilização de massas: o Jornal, a Rádio e a Televisão. Na base, o Livro, o Cinema e o Teatro, estes três últimos, porém, com muito menor raio de ação e com reflexos não instantâneos na massa amorfa das multidões, sobre cuja sensibilidade atua mais com o “imediato” da noticia e da informação, que o complexo elaborado dos outros instrumentos intelectuais de expressão e de comunicação. ................................................ Essas considerações, de caráter filosófico, aliás, primário, vêm a propósito de um português que se tem destacado na Colônia e nos meios luso-brasileiros por uma atividade constante no jornalismo, na radiofonia e com incidência também na televisão, sempre dando caráter construtivo à sua missão de critica não apaixonada, de informação correta, na ação não divisionária, pois seu objetivo profissional tem o duplo sentido de INFORMAR e de UNIR. Graciano Coutinho, tem sido, assim, um elemento de fraternização e integração, pela inteligência, pela sinceridade e, sobretudo, pela veracidade com que informa e serve aos interesses e ideais da Comunidade Portuguesa e da Família Luso-Brasileira. Muitos e bons têm sido os serviços que presta à Comunidade, sem empáfia e sem carisma de nenhuma espécie. Entra por tudo isso neste friso de pedreiros-intelectuais, dedicados à construção de nossa Comunidade de língua Portuguesa. Graciano Coutinho nasceu em Rocas do Vouga, Concelho de Sever do Vouga, Distrito de Aveiro, filho de Maria Antonia Coutinho. É Jornalista profissional. Desde que chegou ao Brasil, em 9 de maio de l959, teve sempre participação ativa no meio jornalistico, social e associativo.

3 thoughts on “Faleceu Carlos Pereira Correia, Chefe de Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas

  1. Um Homem impar no seio da Comunidade portuguesa; sempre dedicado, sempre compreensivel, sempre Leal e para sempre gravado na memoria da historia da Emigraçao.
    Em mim, fica o vazio de um Homem que, por mais que procure, nao voltarei a ver!

  2. No Luxemburgo conheci este Homem que sempre respeitei e lhe dei valor , mais um amigo que nunca mais o voltarei a ver . À familia os meus sentidos pêsamos .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *