Fabrica Portuguesa começa a produzir cerveja “Super Bock” no Brasil em dezembro

Super BockA Fábrica Portuguesa Unicer fechou um acordo de produção com uma empresa brasileira e vai começar a produzir a cerveja Super Bock no Brasil no final deste ano.

Falando no primeiro encontro com jornalistas desde que, a 26 de julho, assumiu a presidência executiva da Unicer em substituição de António Pires de Lima, que foi nomeado ministro da Economia, João Abecasis salientou tratar-se da primeira vez que a Super Bock vai ser produzida “fora de Portugal”.

De acordo com o responsável, o acordo de produção foi celebrado com a empresa Riograndense, que, a partir de dezembro, vai produzir sob licença a marca Super Bock no Brasil.

O objetivo, adiantou, é dentro de cinco anos vender 10 milhões de litros naquele país.

A decisão de licenciar a produção no Brasil foi justificada por João Abecasis com os “preços proibitivos” a que a cerveja produzida na fábrica de Leça do Balio chegava aquele país, dadas as taxas e impostos a que está sujeita.

Segundo o presidente executivo da Unicer, a Super Bock produzida no Brasil será apenas para fornecer o mercado brasileiro – um mercado “gigantesco” de 12 mil milhões de litros – continuando os EUA e o Canadá a ser abastecidos a partir de Leça.

No âmbito da sua estratégia de internacionalização – onde tem vindo a apostar fortemente devido à contração do mercado interno – a Unicer tem ainda projetos em curso em Angola, Moçambique e na Arábia Saudita.

Em Angola, a cervejeira de Leça do Balio está a planear a construção de uma unidade industrial com um parceiro local, enquanto em Moçambique está presente “via exportação e distribuição”, mas admite que “o projeto é ambicioso” e pode, “um dia”, se atingir “uma certa escala”, vir a implicar “produção local”.

Em Moçambique, o objetivo é atingir vendas de 20 milhões de litros dentro de cinco anos.

Já na Arábia Saudita, a Unicer assinou um acordo com um parceiro local para venda da Super Bock sem álcool naquela país, prevendo que aquele mercado venha a representar 10 milhões de litros daqui a cinco anos.

Atualmente com um investimento de mais de 100 milhões de euros na expansão das instalações em Leça do Balio, a Unicer é líder de mercado em Portugal no setor das cervejas e das águas, com quotas de mercado de 48,9% e de 28,4%, respetivamente.

Depois de em 2012 ter faturado cerca de 500 milhões de euros, a Unicer prevê terminar este ano com resultados “em linha” com os do ano passado, mantendo como meta os mil milhões de euros até 2020

Graciano Coutinho - Jornalista

Sobre Graciano Coutinho - Jornalista

A comunicação é a arma mais poderosa do nosso tempo, formando um triangulo ideal-mental, em cujo ápice se encontram os três veículos principais da informação, da mensagem e da mobilização de massas: o Jornal, a Rádio e a Televisão. Na base, o Livro, o Cinema e o Teatro, estes três últimos, porém, com muito menor raio de ação e com reflexos não instantâneos na massa amorfa das multidões, sobre cuja sensibilidade atua mais com o “imediato” da noticia e da informação, que o complexo elaborado dos outros instrumentos intelectuais de expressão e de comunicação. ................................................ Essas considerações, de caráter filosófico, aliás, primário, vêm a propósito de um português que se tem destacado na Colônia e nos meios luso-brasileiros por uma atividade constante no jornalismo, na radiofonia e com incidência também na televisão, sempre dando caráter construtivo à sua missão de critica não apaixonada, de informação correta, na ação não divisionária, pois seu objetivo profissional tem o duplo sentido de INFORMAR e de UNIR. Graciano Coutinho, tem sido, assim, um elemento de fraternização e integração, pela inteligência, pela sinceridade e, sobretudo, pela veracidade com que informa e serve aos interesses e ideais da Comunidade Portuguesa e da Família Luso-Brasileira. Muitos e bons têm sido os serviços que presta à Comunidade, sem empáfia e sem carisma de nenhuma espécie. Entra por tudo isso neste friso de pedreiros-intelectuais, dedicados à construção de nossa Comunidade de língua Portuguesa. Graciano Coutinho nasceu em Rocas do Vouga, Concelho de Sever do Vouga, Distrito de Aveiro, filho de Maria Antonia Coutinho. É Jornalista profissional. Desde que chegou ao Brasil, em 9 de maio de l959, teve sempre participação ativa no meio jornalistico, social e associativo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>