Conheça os 25 mais ricos de Portugal.Patrimonio soma 14,7 bilhões de euros

25-ricos-portugal Os 25 mais ricos de Portugal – com Américo Amorim à cabeça, seguido de Alexandre Soares dos Santos e depois por Belmiro de Azevedo – têm um património avaliado em cerca de 14,7 mil milhões de euros, o que corresponde a 8,5% do PIB nacional (173 mil milhões de euros), segundo a avaliação da edição de agosto da revista Exame

Há um ligeiro acréscimo face a 2014, altura em que as maiores fortunas somavam 14,3 mil milhões de euros. Trata-se de um valor que só não é mais elevado devido à quebra na fortuna de Américo Amorim, que volta a liderar o ranking, da família Guimarães de Mello e de António Mota, este último com uma desvalorização de quase 60% face ao ano passado devido à quebra da cotação da Mota-Engil.

O homem mais rico de Portugal, Américo Amorim, tem uma fortuna avaliada em 2.484,2 milhões de euros e está mais pobre (cerca de mil milhões de euros face a 2014), pelo segundo ano consecutivo. O “rei da Cortiça” perdeu sobretudo com a desvalorização bolsista da Galp e com o facto de ter desinvestido na banca, vendendo 35% do Banco BIC a Isabel dos Santos.

Na segunda posição surge Alexandre Soares dos Santos, com um património avaliado em 1.763,2 milhões de euros. O empresário lidera a Sociedade Francisco Manuel dos Santos, que une os vários acionistas da família e controla cerca de 56% da Jerónimo Martins. A sua fortuna aumentou cerca de 100 milhões de euros, graças à valorização das ações da empresa dona, entre outras coisas, da cadeia Pingo Doce.

Na terceira posição no ranking, Belmiro de Azevedo detém 1.382,5 milhões de euros, mais cerca de 100 milhões de euros. Durante vários anos liderou a tabela dos mais ricos de Portugal, mas, ultimamente, tem sido penalizado pela redução do valor bolsista de algumas das suas áreas de negócio.

A família mais rica é a Guimarães de Mello, herdeira do império do empresário José Manuel de Mello, com uma fortuna avaliada em 1.189,4 milhões, enquanto a mulher com a maior fortuna do país é Maria Isabel dos Santos, prima de Alexandre Soares dos Santos, com 448 milhões de euros e no 9º lugar da tabela da Exame.

António Mota e as irmãs protagonizam a descida na lista (de 6º lugar para 17º) que mais se destaca, devido à quebra na cotação da Mota-Engil em Bolsa.

Para o levantamento do património empresarial que consta no ranking da Exame foram usadas todas as fontes disponíveis, como relatórios e contas (de 2013 e 2014), entrevistas a gestores, sites de empresas, sendo depois aplicados diferentes métodos, conforme as companhias em apreciação.

Para as cotadas foram tidas em conta as cotações das sociedades a 1 de julho de 2015, o mesmo acontecendo nas holdings de empresas cotadas (nestas utilizou-se o valor de mercado da casa-mãe). Nas holdings não cotadas foi aplicada a avaliação da soma das partes e nas sociedades de grupo foi aplicado, individualmente ou consolidado, o método dos múltiplos EV/EBITDA para se obter o valor de avaliação total.

A LISTA DOS MILIONÁRIOS

1. Américo Amorim: 2484,2 milhões de euros
2. Alexandre Soares dos Santos: 1763,2 milhões de euros
3. Belmiro de Azevedo: 1382,5 milhões de euros
4. Família Guimarães de Mello: 1189,4 milhões de euros
5. António da Silva Rodrigues: 967 milhões de euros
6. Família Alves Ribeiro: 663 milhões de euros
7. Fernando Campos Nunes: 539,2 milhões de euros
8. Dionísio Pestana: 506,6 milhões de euros
9. Maria Isabel dos Santos: 448 milhões de euros
10. Fernando Figueiredo dos Santos: 448 milhões de euros
11. Luís Silva e Maria Perpétua Bordalo Silva: 419,2 milhões de euros
12. Manuel Rui Azinhais Nabeiro: 391,8 milhões de euros
13. Nuno Macedo Silva: 378,4 milhões de euros
14. Pedro Queiroz Pereira e Maud Santos Mendonça: 358,7 milhões de euros
15. Manuel Alfredo de Mello e família: 345,3 milhões de euros
16. Humberto Pedrosa: 309,5 milhões de euros
17. António Mota e irmãs: 300,8 milhões de euros
18. António Manuel Gonçalves, Fernando Gonçalves e Maria Helena Gonçalves: 267,4 milhões de euros
19. Carlos Moreira da Silva: 263,1 milhões de euros
20. Arlindo Costa Leite, Armando Costa Leite e Gabriela Costa Leite: 234,8 milhões de euros
21. Paula Isabel Cordo Boullosa e família: 233,4 milhões de euros
22. Familia Salvador Caetano: 231,1 milhões de euros
23. Maria de Lurdes Soares dos Santos: 224,1 milhões de euros
24. Maria Helena dos Santos Mota Goya: 224,1 milhões de euros
25. Manuel Champalimaud: 211,8 milhões de euros

Saiba mais na edição de agosto da Exame, nas bancas a partir desta quinta-feira

expresso

 

Graciano Coutinho - Jornalista

Sobre Graciano Coutinho - Jornalista

A comunicação é a arma mais poderosa do nosso tempo, formando um triangulo ideal-mental, em cujo ápice se encontram os três veículos principais da informação, da mensagem e da mobilização de massas: o Jornal, a Rádio e a Televisão. Na base, o Livro, o Cinema e o Teatro, estes três últimos, porém, com muito menor raio de ação e com reflexos não instantâneos na massa amorfa das multidões, sobre cuja sensibilidade atua mais com o “imediato” da noticia e da informação, que o complexo elaborado dos outros instrumentos intelectuais de expressão e de comunicação. ................................................ Essas considerações, de caráter filosófico, aliás, primário, vêm a propósito de um português que se tem destacado na Colônia e nos meios luso-brasileiros por uma atividade constante no jornalismo, na radiofonia e com incidência também na televisão, sempre dando caráter construtivo à sua missão de critica não apaixonada, de informação correta, na ação não divisionária, pois seu objetivo profissional tem o duplo sentido de INFORMAR e de UNIR. Graciano Coutinho, tem sido, assim, um elemento de fraternização e integração, pela inteligência, pela sinceridade e, sobretudo, pela veracidade com que informa e serve aos interesses e ideais da Comunidade Portuguesa e da Família Luso-Brasileira. Muitos e bons têm sido os serviços que presta à Comunidade, sem empáfia e sem carisma de nenhuma espécie. Entra por tudo isso neste friso de pedreiros-intelectuais, dedicados à construção de nossa Comunidade de língua Portuguesa. Graciano Coutinho nasceu em Rocas do Vouga, Concelho de Sever do Vouga, Distrito de Aveiro, filho de Maria Antonia Coutinho. É Jornalista profissional. Desde que chegou ao Brasil, em 9 de maio de l959, teve sempre participação ativa no meio jornalistico, social e associativo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *