Dra Silvana nega cooptação do governo e se diz contra PEC do TCM

A deputada do PMDB negou que tenha sido cooptada pelo governo.

Depois de se tornar líder do bloco PSD-PMDB-PMB e destituir da Comissão de Constituição Redação e Justiça (CCJR) o colega de partido Leonardo Araújo, a deputada Dra. Silvana (PMDB) se pronunciou em plenário, na sessão desta terça-feira, 13, negando que tenha sido cooptada pelo governo.

“Deputada, será que a senhora precisou se negociar, se trocar por algo que seja ilícito ou algo que possa denegrir sua imagem como parlamentar (para ocupar a liderança do bloco)?”, questionou negando aproximação com o governo Camilo Santana (PT).

Oposição sofre baque e clima na Assembleia Legislativa é de guerra

Integrando o maior partido de oposição ao Palácio da Abolição, a peemedebista, que tirou um nome da oposição da relatoria da PEC do TCM e inseriu o ex-secretário de Camilo — deputado Osmar Baquit (PSD) —, reforçou seu desejo pela manutenção do Tribunal.

“Alguém agora está tremendo no sofá e dizendo ‘oh, e a deputada Silvana quer a permanência do TCM? Então essa mulher é louca?’ Não, essa mulher é livre, lavada e comprada pelo sangue precioso de Jesus. Jamais nenhum deputado, Casa legislativa ou governo dirá que cooptou essa deputada pelo que quer que seja”, rebateu.

Respondendo às críticas do deputado Leonardo Araújo (PMDB), de que teria sido comprada por um “punhado de moedas”, a parlamentar argumentou que disputou a liderança do partido com o deputado Audic Mota (PMDB) em outra oportunidade e que não agiu da mesma forma.

“Naquele momento eu denegri vossa excelência? Eu falei mal da família de vossa excelência? Em algum momento eu quis tripudiar ou diminuir sobre vossa excelência em qualquer coisa que seja? Fiz algum áudio que denegrisse vossa excelência ou disse que vossa excelência tinha recebido qualquer coisa em troca? Diga no microfone. Ele está dizendo ‘não’, graças a Deus”, discursou.

A parlamentar se refere a um bate-boca entre ela e o deputado Leonardo Araújo em um grupo do WhatsApp no final de semana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *