Sete bons motivos para ler Extraordinário antes da obra chegar ao cinema

Cena do filme que será lançado em novembro

Por Mariana Amorim (do blog Memórias de Gaveta)

Publicado em 2013 pela editora Intrínseca, o primeiro romance de R. J. Palacio chega aos cinemas em novembro com direção de Stephen Chbosky

Extraordinário chegou as minhas mãos através da minha irmã mais nova. Já foi uma surpresa. Por tradição, as coisas chegam até ela por mim. Recebi o livrinho de capa azul e aparência infantil certa que seria uma daquelas histórias bonitinhas. Iria ler em duas ou três horas, achar engraçadinho e esquecer no canto da estante. É, eu estava completamente errada.
A história de Auggie, um menino de 10 anos com uma deformidade facial severa, é uma lição de gentiliza. Auggie nunca foi à escola. E o que para a maioria das crianças é algo normal, para ele soava como um pesadelo. Era hora de se adaptar a uma nova jornada. Ao lado da família, que também tem que enfrentar e adapta-se ao momento, o menino precisa ser forte e mostrar que a gentiliza é a maior arma contra qualquer preconceito.

Sucesso em vendas, a obra foi adaptada e deve chegar aos cinemas em novembro. Com um elenco espetacular, que inclui Jacob Tremblay ( O quarto de Jack), Julia Roberts (Uma linda Mulher) e Owen Wilson (Marley e Eu),  Extraordinário já é um dos filmes mais esperados do ano. Aqui, listei sete motivos para você conhecer a história de Auggie antes que ela chegue aos cinemas.

1. Não julgue o livro pela capa!
Como falei, a aparência do livro é de uma história infantil. E, sim, ela é voltada para esse público. Mas não exclusivamente. A obra pode e deve ser lida por gente de todas as idades.

2. Livre de preconceitos
Essa é a maior lição de Extraordinário. O livro é aula de respeito e cuidado ao próximo. E como é narrado, em sua maioria, por crianças, é muito interessante a visão que elas têm do que é diferente.

3. A narrativa é maravilhosa
O livro é narrado por diversos personagens. Assim é possível conhecer e entender a história principal de pontos de vista diferentes. Temos o próprio Auggie, seus familiares, os amigos da escola e outras figuras que cruzam seu caminho ao longo da trama.

4. Tem frases inspiradoras
A obra é recheada de belas frases. Auggie ensina muito durante todo o livro. É incrível a força de um menino de dez anos. As mensagens por trás do enredo são incríveis e o livro em si é muito leve.

5. Auggie não tá sozinho
Para mim, foi o ponto principal da história. Auggie não fica sozinho em momento algum. Família e amigos estão sempre por perto, como uma rede de apoio. De cuidado e carinho.

6. A inspiração é real
A própria autora, R. J. Palacio, contou em entrevistas que a inspiração para escrever a história de Auggie veio após ver a reação de seus filhos ao encontrar uma menina com deformidade facial. Ela frisou que a naturalidade e a curiosidade das crianças a fizeram pensar sobre como é importante a reação das pessoas diante dessas situações.

7. É um livro sobre bullying, mas, principalmente, sobre gentiliza
Sim, a obra aborda o bullying. Porém, o tema é levado de uma maneira “leve”. Auggie encara com muita maturidade os preconceitos que sofre. E a família, apesar de super protetora, também tem uma forma muito particular de encarar o problema. E como a obra apresenta a visão dos personagens envolvidos, fica claro como isso afeta cada um deles. Porém, a maior lição da obra é a gentiliza. E como um gesto simples pode sim mudar a vida de uma pessoa.

Serviço
Extraordinário
R. J. Palacio
Preço: R$ 24,90

Isabel Costa

Sobre Isabel Costa

Repórter do Vida&Arte, eterna estudante de Letras da UFC, especialista em Semiótica e Literatura pela Uece. É apaixonada por literatura brasileira, novos autores, publicações artesanais e cultura pop. Abriu o blog para compartilhar leituras e afetos. Para falar comigo: leiturasdabel@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *