Uirá dos Reis e SuburbanaCo. abrem financiamento coletivo para publicação do livro ‘Magma Obtuso’

Capa do livro

Está aberto um financiamento coletivo para a publicação do livro de poemas Magma Obtuso, do artista cearense Uirá dos Reis. A edição é da SuburbanaCo., selo e editora independente. É possível colaborar com valores que vão de R$ 30 a R$ 400. A obra, escrita em 2011, já está pronta para impressão. Para fazer os textos de Uirá chegarem ao papel, os leitores devem acessar a plataforma Catarse (ver serviço). Continue lendo

Os poemas de Sara Síntique: pink blue, rouge e desamarelo

Ilustração: Jéssica Gabrielle Lima

Por Sara Síntique*

Por que não publicar poesias no Leituras da Bel? Afinal, esse é um espaço dedicado ao livro e à leitura. Com esse pensamento, a escritora cearense Sara Síntique propôs: poemas inéditos, quinzenalmente, para o deleite dos leitores. A partir de hoje, Sara é a nova integrante dessa aventura chamada blog. Para começar, os poemas pink blue, rouge e desamarelo. Leia baixo: Continue lendo

Segunda edição do Literatura de Lua acontece no Dragão do Mar

Isabela Bosi

As cartas e os mapas vão encontrar novos caminhos na quarta-feira, 23, durante o programa Literatura de Lua. O projeto, que aconteceu durante dois anos no Benfica, encontrou uma nova casa no Centro Dragão de Mar de Arte e Cultura. Leitores e escritores estarão reunidos, a partir das 18 horas, no Espaço Mix do Dragão, para um momento de leitura compartilhada das correspondências. A entrada é gratuita. Continue lendo

Belinda&EM. Cammie McGovern: A força está na diferença

Cammie McGovern

Por Mariana Amorim (do blog Memórias de Gaveta)*

Em 2015, a escritora americana Cammie McGovern ganhou o universo juvenil brasileiro com o romance Amy e Matthew. Assim como Jonh Green, de A Culpa é das Estrelas, ela apresentou uma sincera história entre jovens que enfrentam graves problemas de saúde. Superação, diferenças, amor. A receita é básica e certeira. E foi seguindo exatamente esta mesma linha que Cammie trouxe outra bela narrativa. Desta vez, o foco é a amizade e o que se pode fazer de diferente para ajudar alguém. Belinda & Em traz pontos importantes que devem ser discutidos e levados em conta por todos. Continue lendo

Coluna Ao pé do ouvido: baladas para leitores e Alberto Nepomuceno

Por Lílian Martins*

Ao pé do ouvido é onde escutamos histórias e canções de nos fazer arrepiar a nuca e, algumas vezes, estremecer a alma! Pode ser uma palavra a palo seco, um verso sujo, um sussurro de amor perdido, tudo que nos evoca a lembrança terna de um som equalizado pela voz que nos cala junto ao coração.

Continue lendo

Para discutir livros: os clubes de leitura das editoras em Fortaleza

Clube de Leitura da Companhia das Letras

Fortaleza tem dezenas de clubes de leituras com temas diversos e participantes maravilhosos. Essa não é mais uma novidade. Há alguns diferentes. Mantidos por editoras, eles funcionam nas livrarias. Listamos três clubes com encontros mensais. Claro, sendo um encontro promovido pela editora, os títulos lidos sempre serão apenas provenientes do catálogo próprio da empresa.  Veja a lista preparada pelo Leituras da Bel: Continue lendo

Coluna Artesã das Palavras: Imaginação – Caos e Ordem

Ilustração: Jéssica Gabrielle Lima

Por Vanessa Passos

A condição primeira para contar uma história é a imaginação. Escutamos várias pessoas frustradas que gostariam de escrever um livro ou contar uma narrativa, dizendo: “Não, isso não é pra mim, não tenho imaginação nem criatividade”. No entanto, o que a maioria das pessoas nem desconfia é que a imaginação não é uma força mágica que se direciona aos escolhidos. Continue lendo

Coluna À procura da poesia: Flores de Alvenaria, Sérgio Vaz

Por Talles Azigon (da página Poesia Brasileira)

Pode-se ler um livro de poesia sob diferentes modo – pensando na forma, ou seja, como ele é escrito, quais as palavras escolhidas, como ele se organiza, se por estrofes ou numa grande estrofe. Também é possível fazer a leitura através dos conteúdos nele impresso. OU até mesmo pelo ritmo, o jogo das palavras, com suas rimas, ritmo, e, até mesmo, pensando no jeito em que as palavras se deitam no papel. Continue lendo

Coluna Literatura e Mulher: Xinran e as As Boas Mulheres da China

As Boas Mulheres da China

Por Alessandra Jarreta*

Conheci Xinran quando ainda estava no terceiro ano do colégio, graças ao empréstimo de uma amiga. O livro era As Boas Mulheres da China, coletânea de relatos escrita entre 1989 e 1997, quando a autora entrevistou mulheres de diferentes idades e classes sociais para tentar compreender a condição feminina na China moderna. A capa meio amarelada, com pequenos recortes de fotos antigas chamou-me a atenção, e como eu andava ansiosa por qualquer motivo para fugir das obrigações do pré-vestibular, resolvi começar a leitura naquele mesmo dia.
Continue lendo

Zack Magiezi lança Notas Sobre Ela, segundo livro da carreira, em Fortaleza

Zack Magiezi, autor de Notas Sobre Ela

O segundo livro de Zack Magiezi será lançado nesta quinta-feira, 17, na Livraria Saraiva do Shopping Iguatemi, em Fortaleza. A obra, chamada Notas Sobre Ela, reúne textos sobre as diversas fases da vida feminina – da infância à velhice. “No primeiro livro já temos umas notas, a única semelhança é a linguagem. O notas é um livro onde posso tocar em assuntos que não toco na internet, morte, luto, separação, recomeço e coisas da vida, os poemas são um pouco maiores e contam uma história de uma mulher que está vivendo a velhice e volta o seu rosto para a sua própria história, é um livro sobre lembranças. E as lembranças sempre são mais poéticas”, explica o autor em entrevista ao Leituras da Bel. Continue lendo