Com um placar construído ainda na metade do jogo, Master Sul administra vantagem e bate o Ari de Sá WS fora de casa.

DSCN6532A equipe feminina do Master Sul venceu o Ari de Sá WS por 3×2, em jogo válido pela 4º rodada do Intercolegial O POVO 2016, na categoria Futsal Sub. 15. A partida aconteceu na última quarta (10), no ginásio poliesportivo do colégio Ari de Sá Cavalcante, sediado no bairro Edson Queiroz em Fortaleza-CE.

O resultado foi construído após o Master Sul abrir 3 gols de vantagem no marcador e ver o rival crescer na etapa final da partida, quase chegando ao empate. Os visitantes marcaram com Letícia, duas vezes, e Rainay. O Ari de Sá descontou com Sabrynne e Camila.  

PRIMEIRO TEMPO

Antes de soar o apito inicial, o torcedor já podia esperar fortes emoções. As duas equipes já se enfrentaram inúmeras vezes, fator que acende uma das maiores rivalidades do Intercolegial O POVO 2016. O Ari de Sá WS era o mandante da partida e tinha a torcida do ginásio a seu favor, enquanto o Master Sul possuía a experiência do técnico Jardel Mota, 2 vezes finalista da competição.     

Circunstâncias a parte, a verdade é que o gol saiu assim que a bola começou a rolar, logo aos 47 segundos de jogo. Victoria recebeu na ala esquerda e efetuou um lançamento primoroso para Letícia Maia, pivô do Master, acertar uma linda finalização e colocar os visitantes na frente.

Com o placar desfavorável, o Ari de Sá partiu para o ataque e criou muitas oportunidades, mas não as converteu em gols. O empate quase saiu dos pés de Catarina, aos 5 minutos. A atleta finalizou de média distância e acertou a trave da goleira Bianka. Do outro lado, o Master Sul tentava administrar o resultado trocando passes no campo defensivo e levava perigo com as infiltrações de Victoria e Letícia Maia, em contra-ataques rápidos.

No entanto, em um jogo com equipes bastante equilibradas, qualquer deslize pode ser fatal e foi o que aconteceu com o Ari de Sá. As defensoras da equipe falharam no posicionamento defensivo e permitiram que a atleta Mariana cobrasse o lateral nos pés de Letícia Maia que, livre de marcação, chutou forte e ampliou o marcador, aos 14 minutos, dando números finais a primeira metade do jogo.

SEGUNDO TEMPO

A etapa final da partida parecia começar com um roteiro muito similar ao primeiro tempo. Raiany, número 10 do Master Sul, aproveita uma bobeira da goleira Mariana e marca o terceiro gol de sua equipe, aos 8 segundos de jogo. O revés deixou o técnico João Henderson bastante nervoso, pedindo mais atenção ao time do Ari de Sá WS e afirmando a suas atletas que alcançar o placar ainda era possível.

Os puxões de orelha surtiram efeito e o Ari de Sá descontou no marcador 2 minutos depois com Sabrynne. A atleta intercepta uma jogada adversária dentro da área e consegue empurrar a bola para o fundo das redes. O lance coroou o excesso de raça demonstrado pelas mandantes do jogo e trouxe novamente a torcida para a partida. 

O gol sofrido não diminuiu o ímpeto das visitantes. Com grandes jogadas envolvendo triangulações de Raiany, Victoria e Letícia Maia, o Master Sul criava chances em contra-ataques e exigia defesas da goleira Mariana. No entanto, já dizia a velha máxima “A bola pune” e quem marca é o Ari. A capitã do time assume a responsabilidade em uma cobrança de falta e acerta um lindo chute, deixando o placar em 3×2, aos 10 minutos do segundo tempo.

Já próximo do término da partida, os 5 minutos finais foram de um jogo bastante truncado por parte das equipes. O time da casa se lança ao ataque, mas jogando de modo desorganizado, não consegue furar a defesa adversária e o Master, apresentando uma disposição tática inteligente, administra bem o restante do jogo, para a reação do Ari e sai vitorioso da partida.

TODA VITÓRIA IMPORTA

O resultado obtido pelo Master Sul diante de um forte rival e atuando fora de casa foi de suma importância para os objetivos da equipe. O time comandado pelo técnico Jardel Mota já disputou três vezes o Intercolegial, chegando na final nas duas últimas edições do campeonato, e espera uma nova oportunidade de se tornar campeão na categoria de Futsal Feminino Sub.15.

“Uma competição dessas, em que o título está engasgado por 2 vezes, todos os jogos são muito importantes, como se fossem uma final pra gente. Procuramos mostrar o nosso melhor contra cada equipe com a qual jogamos, sendo o dono da casa ou não, porque almejamos nos tornar campeões do Intercolegial” – concluiu Jardel Mota.

VALOR INTERCOLEGIAL

Durante o jogo, a atleta Rainay, jogadora do Master Sul, proporcionou um dos momentos mais emblemáticos da partida.Ela dividiu uma bola na lateral com uma força desproporcionou e acabou lesionando a capitã do Ari de Sá WS, Camila, que precisou ser substituída.

No instante seguinte, preocupada com a adversária, Raiany foi até o banco de reservas rival para ver como estava a companheira e pedir desculpas pelo ocorrido. Machucados e lesões são elementos comuns de qualquer jogo muito disputado, no entanto a atleta do Master Sul esqueceu a rivalidade estampada no uniforme de cada uma das equipes e deu um exemplo de fair play e empatia a todos os presentes no confronto, demonstrando que o esporte é algo maior que os meros 3 pontos na tabela.

FICHA TÉCNICA

ARI DE SÁ – WASHINGTOS SOARES 2 X 3 MASTER SUL

Categoria: Futsal Feminino – Sub. 15 / Data e hora: 10/08/2016 (quarta), às 20h / Local: Ginásio do Ari de Sá – Washington Soares, Fortaleza (CE) / Árbitros: Aloisio Silva e Pablo Helano.

Gols: Letícia 01’/1ºT (0-1); Leticia 14’/1ºT (0-2); Raiany 01’/2ºT (0-3); Sabrynne 02’/2ºT (1-3); Camila 11’/1ºT (2-3).                                                                                                                                                

ARI DE SÁ – WASHINGTON SOARES: Camila (5), Belmiro (6), Sabrynne (10), Debora (17), Isabelle (18), Catarina (27), Lorena (32), Mariana (40) e Vitoria (48). João Henderson (Técnico).

MASTER SUL: Mariana (2), Bianka (6), Raiany (10), Victoria (21) e Leticia (66). Jardel Andrade (Técnico).

 Texto: Alexandre Mota

313

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *