Garoto comemora sucesso da própria cirurgia de transplante de coração dançando na cama do hospital

Amari Hall é um garoto americano, de Capitol Heights, em Maryland, de apenas 15 anos, que viralizou em um vídeo, publicado há pouco mais de um mês, no qual ele dança empolgadamente em sua cama no hospital apenas seis dias após um transplante de coração.

Good Day Facebook. I know that many of you are inspired by our Awesome Amari dancing 6 days after his heart transplant. We would like the world to see how awesome he is!! He loves LeBron but I know he's busy but please help me making his video go viral. Tag your t.v. stations etc… #fox5dc #wjladc #ellenshow #jimmykimmel #zipperclub #organdonation Kina Hall Calisa Price Janice Price High Keami Ferguson-Harris Thank you @ellentv #ellentv Ellen DeGeneres @fox5dc

Publicado por Charawn Hunter em Quinta, 18 de maio de 2017

Amari esteve esperando pelo órgão de um doador por cerca de três meses, de acordo com o canal de TV americano CNN, enquanto isso ficou internado, sendo privado de poder ir ao colégio e da convivência com os amigos. Apesar de tudo, o menino tinha o hábito de dançar para expressar sua felicidade. Sua tia, Charawn Hunter, registrava vários desses momentos com ele e postava no Facebook.

Sometimes on your dark days you need to be encouraged! Each week Mr. Amari defies all odds and pushes through like a real warrior… Dance baby, dance!!!! Almost 2 months after his transplant. What an awesome God we serve!@savetheheartbeat @missebony35 #ourmiracle #theellenshow #jimmykimmel #amaristrong #amarisheart @theellenshow #zipperclub #organdonation

Publicado por Charawn Hunter em Quarta, 17 de maio de 2017

 

Quando o órgão compatível foi encontrado e a cirurgia foi realizada, tudo foi tão bem sucedido que o garoto já estava dançando menos de uma semana depois. A tia dele registrou o momento e o vídeo viralizou com 28 mil visualizações até o momento.

Nesse meio tempo o vídeo já foi exibido em telejornais, programas de TV e Amari aproveitou a repercussão para conscientizar as pessoas da importância da doação de órgãos. Ele explica que sem um coração novo de um doador ele não estaria lá para comemorar a sua melhora. Inclusive, foi isso que ele fez quando teve a alta e saiu do hospital, comemorou e dançou, como era esperado.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *