Entrevista exclusiva com Stoichkov

Hristo Stoichkov está em Fortaleza chefiando a delegação búlgara no Mundial de Futebol Escolar. Foto: Rafael Cavalcante/ O POVO

Um dos maiores gênios do futebol está em Fortaleza. Hristo Stoichkov, líder da geração que levou a Bulgária ao 4º lugar na Copa do Mundo de 1994, chefia a delegação de seu país no Mundial de Futebol Escolar, disputado desde o último dia 10 na Capital.

Essa semana, o ex-jogador recebeu O POVO para um bate-papo. Na conversa, muito futebol:  falou dos bons tempos no Barcelona, na seleção búlgara, a parceria com Romário e seleção brasileira.

Entre as revelações, uma chamou atenção: Stoichkov disse que nunca ouviu falar de Neymar, maior astro do futebol brasileiro da atualidade. Confira a entrevista na íntegra

Como está sua vida hoje?

Está bem tranquila. Nunca perdi a alegria, a responsabilidade e a vontade de ajudar as pessoas. Estou como treinador do Mamelodi Sundowns, time da África do Sul. Sempre viajando para Espanha e Bulgária, onde tenho escolinhas de futebol. Hoje posso dizer que tenho tempo para dar atenção a todos.

És o chefe de delegação da Bulgária no Campeonato Mundial de Futebol Escolar. Como avalia esse grupo que trouxe para Fortaleza?

Acho que é uma oportunidade única para eles. Temos alguns jovens talentos. Ficamos muitos anos sem trabalhar a base nos colégios. Agora estamos nos reestruturando.

Stoichkov foi um dos dois artilheiros da Copa do Mundo de 1994, com seis gols. Foto: Divulgação

E a Bulgária da Copa do Mundo de 1994? Que time era aquele, hein?

Certamente será único. Credito o sucesso que tivemos a união de vários jogadores importantes. Tínhamos muito respeito uns com os outros, amizade e bom comportamento.  Cada jogador sabia sua responsabilidade. São tempos que não voltam, em que a Bulgária viveu o apogeu de seu futebol.

O que aconteceu depois de 1994? A Bulgária não foi mais a mesma em Copas do Mundo?

No futebol quando não se trabalha base as coisas não funcionam. Por muito tempo não se trabalhou o futebol de base na Bulgária como se deveria, sobretudo nos colégios. E isso faz a diferença no futebol. As próximas gerações ficam comprometidas.

Você jogou e morou por muito tempo em Barcelona. Ainda continua próximo do clube?

Vou a muitos jogos do Barcelona. Algumas partidas acompanho o clube. Afinal, faço parte da história do clube. Colocamos a primeira pedra para o Barcelona crescer e chegar ao que é hoje.

O que acha de Lionel Messi?

Messi é espetacular. Sem dúvida o melhor jogador de futebol do mundo. Não só pelos gols. Ele demonstra ser grande pela humildade.

Stoichkov e Romário formaram dupla de ataque por muito tempo no Barcelona. Desde 93 são grandes amigos. Foto: Divulgação

Você jogou com muitos jogadores brasileiros. Qual te chamou mais atenção?

Romário. Romário é o maior jogador da história. É um jogador que tenho um carinho muito grande. Somos amigos íntimos. Para mim, existe um Brasil antes e depois no Romário.  O Brasil tem Pelé, Zico, Sócrates, Mauro Silva, Dunga, Taffarel, Raí, Muller, mas tenho que dizer que Romário é o número 1.

E o Ronaldo, o fenômeno?

É um grande jogador. Nada mais.

E Neymar?

Não conheço. Nunca ouvi falar.

É a primeira vez que está aqui em Fortaleza.

Sim. Já vim muitas vezes aqui no Brasil, mas para o Rio de Janeiro, Brasília, Belém e outras cidades do país. Achei uma cidade bonita. Gostei da praia.

Ainda é bem reconhecido por onde passa?

Sim. Creio que é um reconhecimento grande porque joguei oito anos em Barcelona e doze anos na seleção da Bulgária. Joguei na Itália, Japão, Estados Unidos e Arábia Saudita. As pessoas te conhecem porque formamos um verdadeiro Dream Team no Barcelona.

Certa vez disse numa entrevista que existem dois Cristos no mundo e você era um deles (em búlgaro Hristo significa Cristo)…

É isso mesmo. O que posso fazer. O meu nome está na história. Nada pode mudar isso. Meu nome é conhecido em todo mundo. Seja por bem ou por mal.

E a amizade que tem com Romário?

Somos amigos íntimos. Irmãos mesmo. Formei uma dupla temível com o Romário no Barcelona. Sou amigo dele desde 93. Quando ele vai para a Espanha fica na minha casa. Quando venho pra cá fico na casa dele. Sempre conversamos por telefone, falamos sobre como vai a família e os amigos. Foi o dia mais feliz da minha vida quando ele chegou disse que foi o melhor jogador do mundo graças a mim, que o ajudei, nos tempos de Barcelona.

A entrevista para O POVO foi realizada no Marina Park e todo o bate-papo foi em Espanhol, idioma que o ex-jogador domina bem. Foto: Rafael Cavalcante/ O POVO

E a perna esquerda que o consagrou, como está?

Está bem. Às vezes jogo, mas não tanto como antes, mas jogo.

Esteve na África do Sul também como comentarista?

Estive comentando futebol para a Televisa – rede de televisão mexicana. Agora o próximo passo é ir também à Copa América, este ano, na Argentina, com mesma equipe do Mundial. Vai ser interessante. Conhecerei muita gente na Argentina. Assim ficarei perto de meu amigo Maradona.

Como avalia a seleção brasileira de futebol hoje?

Acredito que o Brasil tinha um bom treinador para ser campeão na Copa, que era o Dunga. Poucas vezes uma seleção vai encontrar um treinador como ele. Ele tinha uma equipe organizada. No futebol nem sempre se pode ganhar. Em 98, o Brasil tinha um time espetacular e perdeu por 3 a 0 para a França. Creio que o Brasil terá uma grande desafio agora com a Copa do Mundo, daqui a três anos. Jogar uma Copa do Mundo em casa, com muita pressão. Não será fácil.

E o Mano Menezes?

Não o conheço.

Bruno Balacó

Sobre Bruno Balacó

Jornalista esportivo do Grupo de Comunicação O POVO. Editor do site de esportes do jornal O POVO (Portal Esportes O POVO). Comentarista esportivo da Rádio O POVO/CBN, da TV O POVO e titular blog Gol e do blog Clube da Luta do O POVO Online

14 comentários sobre “Entrevista exclusiva com Stoichkov

  1. Acho que Stoichkov não anda acompanhando o futebol. Esse Cidadão não conhece ninguém…

  2. Lembro de algumas incríveis partidas do Barcelona em 1993, onde ele e Romário dizimavam as defesas adversárias. Hristo finalizava muito bem. Um exemplo? O gol dele na final do mundial de clubes de 1992 contra o São Paulo, depois o tricolor virou com dois gols de Raí, mas o gol dele no Zetti foi lindo.

    Por fim, concordo com ele quando diz que aquele time de 1992-1994 lançou a pedra fundamental do que hoje é esse histórico time do Barcelona, o qual, aliás, não perco nenhuma oportunidade de vê-lo jogar, pois sei que estará na lista dos melhores da história, junto com o Santos de Pelé, o Brasil de 70 e 82; A Holanda de 74, a Hungria de 54; o Uruguai bi-campeão olímpico, o Flamengo de Zico; a Argentina de 86; o Real Madrid de Di Stéfano, dentre outras raras que se formaram e encantaram o mundo.

  3. Sem dúvidas um craque do futebol, uma espécie de Maradona bulgaro. Mas ele poderia ser um pouco mais humilde. Creio que ate mesmo o Maradona conheça Neymar e Mano Menezes. E pela história do futebol dizer que o Fenomeno é apenas um bom jogador e nada mais, acho que ele deixou de ver futebol depois da copa de 1994, não viu quem foi o principal jogador brasileiro nos 2 mundiais seguintes, nem qual jogador ganhou 3 vezes o título de melhor do mundo?
    Aplausos pra ele pela sua história no futebol e vaias por algumas palavras ditas na entrevista.

  4. Que estranho! O predecessor do Daniel Alves num falou sobre o Real Madrid…

  5. Esse jogou muita bola. Um cracaço que ao lado de Romário só faltou fazer chover no Barcelona. Na seleção búlgara, também levou o aquele timaço praticamente nas costas.

  6. O Ronaldo fenomeno é um grande jogador e nada mais……ta de brincadeira……….esse cara ja foi alguma vez melhor do mundo????? E o fenomeno?!! É um palhaço.

  7. Jogava demais, não jogou mais porque saia para a gandaia com o Romário, com uma diferença, o Romário não bebia e ele enchia a cara de vodka..

  8. Vou dizer pra ele quem é o Neymar, é um cara que até que joga bola, mas até agora não provou muita coisa e que é idolatrado pela maioria da imprensa que junto com um monte de patrocinador querem fazer dele embaixador do mundo( eo pior que tem um monte de besta que imita o cabelo dele,usa boné igual a ele etc.), um cara que quer passar imagem de homem , mas que na verdade é um ser sem personalidade e que faz o que seus empresários mandam. Pra mim ele é um nada!!!!Pode fazer 100.000 gols, é um nada!!!

  9. Quando um craque como o Stocihkov fala acho que muitos devem baixar a crista.

    Ao falar do Ronaldo ele deu uma opinião bastante pertinente, ele realmente foi um grande jogador, isso não quer dizer que o Bulgaro tenha desqualificado o Ronaldo. pois o Romario jogou bem mais que o Ronaldo mesmo. Só discordo em colocar o Baixinho como nº 1 do Brasil.

    Quanto ao Neymar, ele ainda não representa nada no cenario futebolistico mundial ainda. Ele só jogou no Brasil e ainda não ganhou nenhum titulo de grande expressão, portanto estrangeiros não tem porque conhecer o Neymar, assim como nós Brasileiros não temos obrigação de conhecer jogadores como Wilshere, Rodwell, Lukaku, Formica, Lamela, Pastore e Canales que também são apontados como grandes promessas e já tem relativo destaque em seus times

  10. Quando um craque como o Stoichkov fala muitos tem que baixar a crista.

    O comentario dele sobre o Ronaldo é bastante pertinente, ele foi sem duvida um grande jogador, apesar de que esse elogio ser interpretado como uma desqualificação do Ronaldo, não foi o que ele quis dizer. De fato o Bulgaro quis só enfatizar que para ele o Romario foi melhor que o Ronaldo, algo que eu concordo. Acho apenas um exagero afrimar que o Baixinho foi o nº 1 do Brasil.

    Quanto ao Neymar não há nada de mais, ele ainda não representa nada no cenario futebolistico mundial, jogou apenas 1 temporada aqui no Brasil e ainda não ganhou nenhum titulo de grande expressão. Nenhum estrangeiro tem a obrigação de conhece-lo, assim como nenhum brasileiro tem a obrigação de conhecer jogadores como Wilshere, Rodwell, Lamela, Lukaku, Pastore e Canales, que também são apontados como futuras estrelas do futebol mundial, mas que apenas agora estão começando a ocupar lugares de destaque em seus times.

  11. Cara modesto hein? Só elogia quem ele quer. Com esse aparente desconhecimento do melhor futebol do mundo parece que viveu trancado num quarto escuro. Fala sério Stoichkov.
    Fortaleza Eu Te Amo!
    Salve O Tricolor De Aço!!!

  12. Concordo com o Junior e o Jasf.

    Faltou humildade. Dizer que não conhece o Mano Menezes e o Neymar é uma arrogância desnecessária. Mas pode ser possível, se ele não acompanhar mais futebol.

    Mas falar que o Ronaldo é apenas mais um bom jogador é demais. O Fenômeno tem um currículo que nem suas recentes lambanças tem o poder de apagar. Foi o melhor jogador de seu tempo, um fora de série como poucos.

    Sem falar que ele deu uma puxada de saco enorme no Romário.

    Como falado, dez como jogador e zero nos comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>