Ceará tetracampeão cearense: melhor campanha fez a diferença pelo 3° ano seguido

Ceará celebrando a conquista do tetra estadual. Foto: FCF
Ceará celebrando a conquista do tetra estadual. Foto: FCF

Continue lendo

Compartilhar

Um clássico que vale muito – Fora o título, o que está em jogo na final do Estadual?

Vozão e Leão empataram em 0 a 0 na primeira partida da final. Campeão será conhecido hoje. Foto: Fábio Lima / O POVO
Vozão e Leão empataram em 0 a 0 na primeira partida da final. Campeão será conhecido hoje. Foto: Fábio Lima / O POVO

Ceará e Fortaleza entram em campo para decidir quem será o Campeão Cearense de 2014. Além do título, muitas outras coisas estão em jogo no último Clássico-Rei da temporada.

Após o vice-campeonato na Copa do Nordeste, a conquista do tetracampeonato estadual é um presente indispensável para o torcedor alvinegro no ano do centenário do clube. Além disso, o Ceará busca conquistar novo tetra após 15 anos. O alvinegro – que possui dois tetras – conseguiu o feito pela última vez em 1999.

Sem falar, é claro, que o título serve como uma injeção de ânimo para a luta pelo retorno à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro.

No lado tricolor, a busca pelo fim do tabu. O Fortaleza pretende encerrar o jejum de 10 jogos sem vencer o Ceará e de quebra acabar também com a sequência de três títulos do alvinegro.

O Leão quer se manter ainda como o único tetracampeão dos anos 2000, feito que obteve em 2010 ao vencer o próprio Ceará, naquele que foi o único tetra da história do clube.

Assim como o Ceará, o Fortaleza também procura uma maior confiança para a disputa do Campeonato Brasileiro. O tricolor pretende o acesso à Série B, algo que persegue desde 2010, e a conquista do Estadual é primordial para as pretensões do time de Chamusca.

Em campo, os dois maiores clubes do Estado. O Ceará leva a vantagem do empate, mas apontar favoritismo nessa hora é impensável. O certo é que hoje o Castelão estará lotado e teremos uma bonita festa. Porém, com o apito final, apenas uma torcida vai sair comemorando. E que vença o melhor!

Compartilhar

Reservas dão conta do recado e Ceará vence na estreia da Série B

Tadeu marcou o gol da vitória alvinegra. Foto: Fábio Lima / O POVO
Tadeu marcou o gol da vitória alvinegra. Foto: Fábio Lima / O POVO

De olho na final do Campeonato Cearense, o Ceará estreou com o pé direito na Série B do Campeonato Brasileiro. Com um time cheio de reservas, o Vovô venceu o Oeste por 1 a 0 e assumiu a terceira colocação na tabela.

O primeiro tempo foi dominado pela equipe de Sérgio Soares. Logo no primeiro minuto, o garoto Robinho, que fez sua estreia no time profissional, fez bela jogada e quase marcou.

Superior em campo, o Vovô criava as melhores oportunidades através dos também estreantes Nikão e Gil. Mas foi um atleta já conhecido da torcida quem marcou o gol da vitória alvinegra, aos 34 minutos do primeiro tempo.

Após cruzamento de Gil, o atacante Tadeu apareceu no meio da zaga do Oeste para desviar e marcar o único gol da partida. Mesmo com um time com jogadores estreantes e pouco entrosados, o Ceará administrou o restante do jogo e manteve o resultado.

Não se pode avaliar os novos jogadores por apenas uma partida, mas ficou uma boa impressão dos atletas Nikão, Gil e principalmente do jovem Robinho, que não se intimidou com a estreia e mostrou personalidade.

Dos já conhecidos da torcida, o goleiro Jaílson e o lateral-direito Marcos também estiveram bem. Diego Ivo, Gabriel, Hélder Santos e Amaral não comprometeram. O ponto baixo ficou por conta do volante Michel, que ainda apresenta futebol abaixo do esperado.

Passada a estreia na Série B, o Vovô volta as atenções para a decisão do Estadual, nesta quarta-feira (23), contra o Fortaleza, na Arena Castelão.

Compartilhar

Fortaleza 0 x 0 Ceará – Um lance que pode(ria) ter mudado o campeonato

Magno Alves desperdiçou pênalti que aumentaria a vantagem do Vovô e complicaria a situação do Leão. Foto: Fábio Lima / O POVO
Magno Alves desperdiçou pênalti que aumentaria a vantagem do Vovô e complicaria a situação do Leão. Foto: Fábio Lima / O POVO

Ficou tudo igual na primeira metade da final do Campeonato Cearense. Ceará e Fortaleza não saíram do 0 a 0 e com isso a decisão ficará para a próxima quarta-feira (23). O empate foi melhor para o alvinegro, que por ter melhor campanha, joga por outro empate para ser campeão. Quem vencer levanta a taça. E um lance foi capital para que o Vovô não obtivesse melhor vantagem.

Aos 36 minutos da etapa final, a equipe comandada por Ségio Soares teve a chance de sair na frente na busca pelo título, mas o atacante Magno Alves desperdiçou cobrança de pênalti, que deixaria o Vovô em condições de ser campeão mesmo perdendo o próximo jogo por um gol de diferença.

Por outro lado, o lance serviu como motivação para o Fortaleza. Em caso de derrota por 1 a 0 no primeiro jogo, o tricolor precisaria ganhar a próxima partida por dois ou mais gols de diferença para ficar com o título. Situação bem mais complicada que a atual, na qual uma vitória simples garante o título no Pici.

Mesmo assim, o Leão vai precisar quebrar um jejum – que agora já dura 10 jogos – para evitar o tetra do rival. Ainda restam 90 minutos de decisão, que certamente serão marcados pelo equilíbrio e emoção, mas que por um lance pode(ria) ser diferente.

Compartilhar

Para ser campeão, Fortaleza precisará quebrar tabu que dura mais de dois anos; ao Ceará, bastam dois empates

Para ficar com o título, Leão terá que vencer o Vovô, que joga por dois empates para ser campeão. Foto: Fábio Lima / O POVO
Para ficar com o título, Leão terá que vencer o Vovô, o que não acontece há mais de dois anos. Foto: Fábio Lima / O POVO

O Ceará possui uma boa vantagem para disputar a final do Campeonato Cearense. O Vovô depende apenas de dois resultados iguais para conquistar o título do Estadual. Ao Fortaleza, é necessário a vitória em pelo menos uma das partidas da decisão. Dessa maneira, o tricolor só levantará a taça se conseguir quebrar um tabu que já dura mais de dois anos.

A última vitória do Leão ocorreu no dia 12 de fevereiro de 2012, por 2 a 1, em jogo realizado no PV. Na ocasião, Felipe Azevedo abriu o placar para o alvinegro, enquanto Ciro Sena e Kauê marcaram para o tricolor.

Desde então, Ceará e Fortaleza se encontraram em nove oportunidades. Foram seis vitórias do Vovô e outros três empates. Em 2014, os rivais já duelaram duas vezes. A primeira terminou empatada em 1 a 1. Já na mais recente, o Alvinegro de Porangabuçu venceu, de virada, por 3 a 1, com dois gols de Bill.

Últimos 10 confrontos entre Ceará e Fortaleza

Ceará 3 x 1 Fortaleza
Fortaleza 1 x 1 Ceará
Ceará 3 x 1 Fortaleza
Fortaleza 0 x 3 Ceará
Fortaleza 0 x 1 Ceará
Ceará 2 x 0 Fortaleza
Ceará 1 x 1 Fortaleza
Fortaleza 0 x 0 Ceará
Fortaleza 0 x 1 Ceará
Ceará 1 x 2 Fortaleza

Compartilhar

Pelo 19° ano seguido, título cearense fica entre Ceará ou Fortaleza

No último confronto entre as equipes, Vovô venceu o Leão por 3 a 1. Foto: O POVO
No último confronto entre as equipes, Vovô venceu o Leão por 3 a 1. Foto: O POVO

Como esperado, deu Clássico-Rei na decisão do Estadual. Os rivais cumpriram as expectativas, confirmaram o favoritismo e vão decidir, nas duas próximas quartas-feiras, (com vantagem do Alvinegro) quem será o Campeão Cearense de 2014. E esse será o 19º ano consecutivo que o título ficará nas mãos de alvinegros ou tricolores.

A conquista dos rivais virou rotina no campeonato Estadual. O último vencedor, à exceção dos dois, foi o Ferroviário, que conquistou o título em 1995. De lá pra ca, grande equilíbrio entre Leão e Vovô. Cada um conquistou o certame em nove oportunidades e o campeão desse ano irá tomar a frente nesse duelo particular.

E o título vale muito para os dois lados. Para o Vovô, após a derrota do título da Copa do Nordeste, a conquista do tetracampeonato passa a ser vista como principal objetivo do primeiro semestre no ano do Centenário do clube.

No lado tricolor, a busca pela reafirmação. Após muita contestação, o elenco recuperou a confiança da torcida com o trabalho do técnico Marcelo Chamusca e chega na final para conquistar, além do título, ânimo renovado para a disputa da Série C.

A certeza é de que teremos dois grandes duelos. Merecidamente, decidirão o título as duas equipes que tiveram o melhor desempenho em todo o Estadual. E que vença o melhor!

Campeões desde 1995

1995 – Ferroviário
1996 – Ceará
1997 – Ceará
1998 – Ceará
1999 – Ceará
2000 – Fortaleza
2001 – Fortaleza
2002 – Ceará
2003 – Fortaleza
2004 – Fortaleza
2005 – Fortaleza
2006 – Ceará
2007 – Fortaleza
2008 – Fortaleza
2009 – Fortaleza
2010 – Fortaleza
2011 – Ceará
2012 – Ceará
2013 – Ceará

Compartilhar

Classificado para a final do Campeonato Cearense, Fortaleza garante vaga na Copa do Nordeste de 2015

Marcelinho Paraíba com um gol, e Robert, marcando duas vezes, garantiram a vitória por 3 x 1 do Tricolor do Pici frente ao Icasa. O resultado assegura a passagem do Fortaleza para a final do Cearense. Foto: O POVO
Marcelinho Paraíba com um gol, e Robert, marcando duas vezes, garantiram a vitória por 3 x 1 do Tricolor do Pici frente ao Icasa. O resultado assegura a passagem do Fortaleza para a final do Cearense. Foto: O POVO

Continue lendo

Compartilhar

Jogando na capital, Fortaleza conseguiu 10 vezes o resultado que precisa para avançar à final do Campeonato Cearense

Um dos artilheiros do Fortaleza no ano, Waldison terá a missão de balançar as redes do Icasa. Foto: O POVO
Um dos artilheiros do Fortaleza no ano, Waldison terá a missão de balançar as redes do Icasa para tentar colocar o Leão na final do Estadual. Foto: O POVO

O Fortaleza terá uma missão difícil no próximo sábado (12). A equipe de Marcelo Chamusca terá que vencer o Icasa por dois ou mais gols de diferença para avançar até a final do Campeonato Cearense. Porém, levando em consideração o retrospecto do time jogando dentro de casa no ano de 2014, o torcedor tricolor tem muitos motivos para acreditar na classificação.

Na atual temporada, o Leão atuou 16 vezes nos estádios da capital cearense (Alcides Santos, Arena Castelão e PV), acumulando 14 vitórias, um empate e apenas uma derrota.

Dos 14 triunfos que obteve jogando diante de seu torcedor, em 10 deles o Fortaleza venceu por dois ou mais gols de diferença (resultado que precisa para se classificar contra o Icasa). Ao todo, foram 50 gols marcados e apenas 15 sofridos.

Assim como falei no post sobre o tabu que existia entre Fortaleza e Icasa (que se encerrou com a vitória do Verdão por 3 a 1), é claro que os números e o histórico não entram em campo. Quem entra em campo são os jogadores, e dentro das quatro linhas a história é diferente e – principalmente em jogo de mata-mata – tudo pode acontecer.

Retrospecto do Fortaleza jogando na capital em 2014

Campeonato Cearense – Primeira Fase
Fortaleza 6 x 0 Crato – Alcides Santos
Ferroviário 0 x 4 Fortaleza – Arena Castelão
Fortaleza 2 x 0 Icasa – Alcides Santos
Fortaleza 3 x 1 Guarani (J) – Alcides Santos
Fortaleza 2 x 0 Tiradentes – PV
Fortaleza 4 x 2 Quixadá – Alcides Santos
Tiradentes 2 x 3 Fortaleza – PV
Fortaleza 3 x 1 Ferroviário – PV
Fortaleza 7 x 0 Itapipoca – PV
Fortaleza 2 x 1 Horizonte – PV

Campeonato Cearense – Segunda Fase
Fortaleza 4 x 0 Guarani (J) – PV
Fortaleza 2 x 1 Icasa – PV
Fortaleza 1 x 1 Ceará – Arena Castelão
Fortaleza 3 x 1 Guarany (S) – PV
Fortaleza 3 x 2 Horizonte – PV
Ceará 3 x 1 Fortaleza – Arena Castelão

Compartilhar

A Arena Castelão e a síndrome da casa cheia

Torcida do Ceará fez bela festa, mas saiu do estádio decepcionada com o resultado. Foto: Fco Fontenele / O POVO
Torcida do Ceará fez bela festa, mas saiu do estádio decepcionada com o resultado. Foto: Fco Fontenele / O POVO

A Arena Castelão é o maior palco esportivo do estado do Ceará. O estádio sempre recebeu grandes decisões envolvendo os clubes cearenses, sobretudo Ceará e Fortaleza. Porém, recentemente, A Arena Castelão também tem sido palco de decepções em jogos decisivos e com grandes públicos. É a tal da “síndrome da casa cheia”.

Na Copa do Nordeste, o Ceará decepcionou sua torcida em dois anos seguidos. Em 2013, com um público de 52.207 pagantes, o Vovô perdeu por 1 a 0 para o ASA na semifinal da competição e foi eliminado diante de sua torcida.

Fato que voltou a acontecer nesta quarta-feira (9). Para um público de 60.068 pagantes (61.240 no total) – que registrou a maior renda da história do futebol cearense, maior público do Castelão e do Brasil em 2014 -, o alvinegro ficou no empate por 1 a 1 com o Sport e perdeu o título do Nordestão 2014.

TRICOLORES TAMBÉM SOFRERAM NA ARENA CASTELÃO

Tricolores lotaram o estádio para empurrar o Leão para a vitória contra o Sampaio Corrêa, mas o empate eliminou o Fortaleza. Foto: O POVO
Tricolores lotaram o estádio para empurrar o Leão para a vitória contra o Sampaio Corrêa, mas o empate eliminou o Fortaleza. Foto: O POVO

Mas a “síndrome da casa cheia” não assombra apenas aos torcedores alvinegros. No ano passado, o Fortaleza foi quem lotou o estádio e acabou eliminado. No dia 13 de outubro, 56.143 pessoas pagaram ingresso para ver o Leão empatar por 2 a 2 com o Sampaio Corrêa e ser desclassificado da Série C do Campeonato Brasileiro.

Compartilhar

Diante 60 mil torcedores no Castelão, Ceará só empata e Sport fica com o título da Copa do Nordeste

Torcedores do Sport celebram o título no Castelão. Foto: O POVO
Torcedores do Sport celebram o título no Castelão. Foto: O POVO

Continue lendo

Compartilhar