Com Chamusca, Ceará melhorou em tudo na comparação com os números de Givanildo Oliveira

A chegada do técnico Marcelo Chamusca melhorou o desempenho do Ceará na Série B do Campeonato Brasileiro. Na comparação do time sob a orientação de Givanildo Oliveira, hoje no Santa Cruz, todos os principais números melhoraram significativamente, a começar pelo aproveitamento de pontos ganhos, reforçado pela vitória por 2 a 0 sobre o Juventude, no sábado, 15.

Nos oito encontros sob o comando de Givanildo na Segundona, o Vovô fez 11 pontos — três vitórias, dois empates e três derrotas —, rendimento de 45,8%. Já com Chamusca, em cinco partidas, o aproveitamento é de 60% — três triunfos e duas derrotas.

O sistema ofensivo também melhorou. Se com o ex-treinador foram oito gols marcados, média de um por partida, com o atual comandante os sete tentos anotados aumentaram a média para 1,4 gol por encontro. O cenário de evolução também atinge a defesa. Com Givanildo, a equipe foi vazada oito vezes, média de um gol por jogo; e com Chamusca são três tentos sofridos, média de 0,6 por jogo.

O desenvolvimento tático do time será testado amanhã, fora de casa, contra o Guarani-SP, às 20h30min. O confronto é difícil. O clube paulista subiu para a Série B justamente sob o comando de Chamusca no ano passado e lidera a competição, com 26 pontos, cinco a mais do que o Ceará, que assumiu a 6ª colocação após a vitória sobre o Juventude no Castelão.

Fernando Graziani

Sobre Fernando Graziani

Fernando Graziani é jornalista. Já cobriu duas Copas do Mundo, Copa das Confederações, duas Olimpíadas e mais centenas de campeonatos. No Blog, privilegia análise do futebol cearense e nordestino.

7 thoughts on “Com Chamusca, Ceará melhorou em tudo na comparação com os números de Givanildo Oliveira

  1. Francamente, já disseram quase tudo sobre o Fortaleza Esporte Clube. Faltou dizer que agora é tarde, já não podemos mais contratar outras porcarias.
    Faltou dizer que de 15 pontos disputados nessas últimas partidas, ganhamos apenas 2 míseros pontos.
    Faltou dizer que porque que o nosso treinador não treina saídas de bolas, cobertura e cobranças de faltas?
    Faltou dizer porque nosso Presidente nunca aparece prá dar satisfação sobre essa caricatura de time de futebol.
    Faltou dizer que se o Fortaleza pelo menos empatar o próximo jogo ele pode sair do G4.
    Faltou dizer que o Bonamigo tá esclerosado, ultrapassado e sem controle do time.
    Faltou dizer que a maior torcida do estado não aguenta mais essa miserável e esquecida série C.
    Faltou coração, consideração, amor à profissão e vergonha na cara.

  2. Faltou dizer que o artilheiro e mais eficiente finalizador do vovô é um zagueiro; reserva, ainda mais. É que o CRB, ao mudar de técnico, tornou-se a melhor equipe da Bzona.

  3. Companheiro Antônio dos Santos, faltou dizer que nós merecemos os dois times, Fortaleza e Ceará na Série A da CBF. Pois sendo Fortaleza uma das maiores cidades do Brasil e porque não do mundo, onde se chega mais turistas nacionais e em segundo lugar em turistas estrangeiros, não ter uma diretoria sequer que pense grande como nossa cidade, é muito vergonhoso. Estive em Santa Catarina e lá se respira futebol; cada cidade grande de lá, que não chega a 500 mil habitantes, tem um time de expressão nacional. Não é à toa que tem vários times nas Séries A e B.
    Aí, logo no hotel, me perguntaram meu sobre a situação dos nossos times, acho que prá sacanear, pois havia outros hóspedes cearenses cujo filho vestia uma camisa do Fortaleza. Sinceridade? tive vergonha em falar, e mais ainda em falar do meu Leão do Pici.
    Tá bom dos nossos dirigentes terem umas aulas de administração e direção de clubes de futebol lá em Santa Catarina. Mas aqui é só “venha nós” e “vosso Reino”, nada.

    1. Túlio, apenas lembrando que o Joinville está na série C. O Figueirense está na zona de rebaixamento da série B e o Avaí está na zona de rebaixamento da série A.

  4. Não gosto de meter a mão na cozinha alheia. Mas o comentarista WB apontou várias falhas do CSC…E perguntou se o Juventude era aquilo mesmo! Para um bom entendedor…!

  5. Graziani, o que me preocupa, é que o time do Ceará, é muito parecido com um vaga-lume (acende-e-apaga), isso tem deixado a torcida preocupada. No jogo contra o Inter, notei que a torcida (ceará amor), compreende mais de futebol do que a própria equipe. Quando os incentivadores de estádios acenderam os sinalizadores, a lí tinha um endereço certo para técnico corrigir o tima, que estava muito nervosos.

  6. Todo jogo do Ceará tem história de tabu, tem tabu na imprensa pra todos os gosto, tabu de placar, de mando de campo, gols marcados, escanteios, primeiro gol..? É muita bobagem da imprensa, no sul ninguém fala de tabu, somente a manezada cearense. ..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *