Ceará: clube terá stand na XII Bienal Internacional do Livro

Entre os dias 14 e 23 de abril o Centro de Eventos vai receber a XII Bienal Internacional do Livro do Ceará. E nesta quarta-feira o Ceará Sporting Club confirmou que terá um stand durante toda a realização do encontro.

A iniciativa é de Pedro Mapurunga, Diretor de Biblioteca Cultura e Documentação do Ceará, que busca reforçar institucionalmente a marca do clube. A renda das vendas dos livros e revistas será revertida para a conclusão da reforma do memorial do clube.

Algumas das obras que estarão disponíveis:

  • Livro do Centenário, da Fundação Demócrito Rocha
  • Assim Se Construiu o Campeão – Volume I (1914 a 1978), de Pedro Mapurunga
  • Futebol Cearense: A Historia, de Alberto Damasceno
  • Futebol e Ditadura: A História de Nando, O Primeiro Jogador Anistiado do Brasil, do
  • Centro Cultura Ceará Sporting Club
  • Exemplares das Revistas 1914

A Bienal tem entrada gratuita e não é realizada desde 2014. Nesta temporada, o objetivo é a consolidação de um evento significativo.

Fernando Graziani

Sobre Fernando Graziani

Fernando Graziani é jornalista. Já cobriu duas Copas do Mundo, Copa das Confederações, duas Olimpíadas e mais centenas de campeonatos. No Blog, privilegia análise do futebol cearense e nordestino.

11 thoughts on “Ceará: clube terá stand na XII Bienal Internacional do Livro

  1. LEMBRETE
    O FERNANDO GRAZIANI ESTÁ APRESENTANDO SEU PROGRAMA ESPORTIVO ÀS TERÇAS E QUINTAS, ÀS 16:40h, AO VIVO, NA PÁGINA DO FACEBOOK DO ESPORTES O POVO.
    VAMOS PRESTIGIAR, GALERA!
    VALEU!

  2. Diretoria da carniça alvinegra deveria aproveitar a oportunidade para colocar à disposição dos visitantes as súmulas dos jogos que conseguiu no tapetão o penta, que até hoje não se sabe se existiu,quem foi os vices etc.etc.

  3. Fernando Graziani, bom dia
    O tema é significativo. O Ceará é um dos poucos clubes do Brasil a possuir um centro cultural , inclusive, bastante atuante e por isto mesmo , como vc informa e comenta, participa da XII Bienal do Livro, de caráter internacional, em Fortaleza, no Centro de Convenções, oferecendo não somente aos seus torcedores, mas ao público em geral, oportunidade de um melhor conhecimento da história alvinegra e o que vem fazendo a atual gestão do órgão cultural do clube. Entre o material de registros históricos, o destaque , sem dúvida, é o livro do Alberto Damasceno, um autêntico intelectual do meio futebolístico local, tendo ocupado vários cargos em clubes da cidade, também, me parece, ser jornalista, hoje enfrentando problemas de saúde. Aproveito para lhe desejar pronta recuperação.

    O trabalho de memória, acredito, pode servir também para o clube trabalhar melhor uma determinada ação de marketing, como venda de um produto tipo camisa ou mobilização de associados, além de aproximar o torcedor , de um modo geral, do clube . Memória é assunto pouco cuidado pelas organizações e por isto o pessoal que está à frente do setor cultural do Ceará Sporting, merece meu parabens e certamente, de toda a torcida de Porangabussu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *