Interesse pequeno: os quatro jogos de ida das quartas de final do cearense, juntos, tiveram menos de nove mil ingressos vendidos

Uma das justificativas para as mudanças no regulamento do Campeonato Cearense 2017 era a tentativa de melhorar a média de público da competição de forma significativa. A meta, pelo menos por enquanto, não foi atingida. Há espaço para uma melhora entretanto.

Levando em consideração os 49 jogos disputados até agora (incluindo portanto, os quatro de ida das quartas de final) a média do estadual é de apenas 2002 pagantes por partida, isso porque, nesta conta, as centenas de cortesias já distribuídas estão contabilizadas (cada uma infla o borderô em um real, valor que não é pago pelo agraciado com o convite). Não tivessem as cortesias, a média cairia de forma importante, já que, muitas vezes, elas representam entre 10 e 20% do total do público pagante.

Nas quatro partidas de ida das quartas de final do Campeonato Cearense o interesse seguiu pequeno. Para Maranguape 1 x 1 Guarani de Juazeiro, 167 pagantes; para Ferroviário 1 x 1 Horizonte, 1567; para Tiradentes 2 x 3 Fortaleza, 3073 e em Uniclinic 1×3 Ceará, 5195. Total de 10002 pagantes. Sem as cortesias, entretanto, esse número despencaria para menos de 8500 ingressos efetivamente vendidos ou de sócios.

É preciso levar em conta alguns atenuantes para a baixíssima média de público neste momento: ausência do PV (um absurdo), muitas partidas em Horizonte e a realização de, por enquanto, apenas um Clássico-Rei. Assim, caso Fortaleza e Ceará cheguem até as finais certamente essa média vai aumentar, talvez atingindo a casa dos três mil pagante por partida. Ainda assim, ficará distante de uma melhora significativa.

Médias de público do Campeonato Cearense nos oito anos mais recentes:

2009 – 4131
2010 – 2723
2011 – 2483
2012 – 2720
2013 – 2015
2014 – 2931
2015 – 3407
2016 – 2681

205
Fernando Graziani

Sobre Fernando Graziani

Fernando Graziani é jornalista. Já cobriu duas Copas do Mundo, Copa das Confederações, duas Olimpíadas e mais centenas de campeonatos. No Blog, privilegia análise do futebol cearense e nordestino.

15 thoughts on “Interesse pequeno: os quatro jogos de ida das quartas de final do cearense, juntos, tiveram menos de nove mil ingressos vendidos

  1. Por qual motivo você acha um absurdo o PV está fechado, Graziani?

    Porque as modificações que precisavam ser feitas poderiam perfeitamente já ter sido realizadas no decorrer do ano passado porque sequer são complicadas. O que ocorreu foi um grande e injustificável atraso.
    FG

  2. Onde sobra incompetência os resultados não podem ser diferentes. Aliás, nossos dirigentes deveriam escrever um manual sobre como piorar um campeonato ruim e administrar porcamente um clube de futebol.

    A sorte dos imbecis e corruptos que dirigem este futebol é que estamos no Brasil terra do jeitinho e da malandragem devidamente incentivados pela impunidade.

    Saudações Tricolores.

  3. E ainda vai ter jogos até o início de maio….kkkkkk quem aguenta tanto jogos fuleragem. ….ah campeonato fraco..e querem torcedores no estádio, somente … ainda vai ao estádio

    1. taí luiz, entrem em acordo dirigentes, tornem o programa de sócios um pouco mais barato, pois como está vale a pena,pelo menos o do Fortaleza, e coloquem o ingresso no estadual bem mais barato
      tipo R5,00 superior, aumenta os de baixo pronto
      Se não for assim, em 2018, teremos média menor, até chegarmos a menos de 1000 pagantes por partida
      Não duvidem

  4. Saudades do PV….do espetinho, cerveja gelada, milho cozido, do sanduíche de “Cai Duro”, de Não pagar estacionamento caro, chegar cedo em casa depois do jogo, de conversar com um desconhecido torcedor, do ingresso mais barato….O Nosso PV agora, só serve para partidas de Futebol Americano, Nunca imaginaria isso um dia.

  5. Meu amigo… TAMBÉM !
    No caso do LEÃO DE AÇO – mesmo sendo atual BI CAMPEÃO local e ainda continuar vivo em busca do TRI CAMPEONATO -, ter caído logo na primeira fase das DUAS primeiras COMPETIÇÕES do ano(Nordestão e Copa do Brasil), deixou o torcedor com a pulga atrás da orelha, e acredito ser esse um dos fatores que contribuíram pra a queda de público nas arquibancadas.

    Tem uma manchete hoje aqui mesmo no O Povo que diz: “MARQUINHOS SANTOS esboça TIME ALTERNATIVO do LEÃO DE AÇO que deve enfrentar o Bahia nesta quarta-feira.”

    Matheus; Eduardo, Del’Amore, Ligger, Allan Vieira; Felipe, William Schuster, Gastón, Cassio Ortega; Juninho Potiguar, Gabriel Pereira.

    Pensar que ESSE TIME, até umas TRÊS, QUATRO RODADAS atrás, era o nosso TIME quase TITULAR.
    Com exceção do MATHEUS no gol; FELIPE deslocado pra volância e a entrada do DEL’AMORE na zaga, todo o resto foi quem começou a temporada como titulares.
    Tínhamos um “TIME ALTERNATIVO” nos representando que agora ficou mais escancarado ainda, e taí a explicação pro baixo rendimento dentro de campo, e que nos custou a saída logo de cara, das duas primeiras competições do ano, e por consequência o afastamento do torcedor das arquibancadas.
    Pelo menos essa é a explicação mais lógica de momento que consigo enxergar, e/ou prefiro acreditar.

    SOU MAIS LEÃO DE AÇO !!!!!

  6. Os clubes vendem seus direitos de transmissão para as emissoras e depois querem chorar com a falta de clube. É mais comodo assistir um jogo na segurança de sua residência? Em um restaurante com os amigos? ou ir para o Estádio de Futebol em horário desfavorável, com ingressos caros e futebol de baixo nível?
    Faço uma pergunta, os times medianos do nosso estado estão com futebol de alto nível ou nossos times grandes estão com futebol de baixo nível? Fico com a segunda opção, tanto que os dois estão lutando apenas pelo campeonato estadual e deixaram as competições de expressão em sua primeira rodada.

  7. Graziani, acrescento também o fato de não vender mais cerveja dentro do estádio, reduzindo ainda mais a presença da torcida. Para mim e meus amigos, futebol combina com cerveja. Como praticamente todos os jogos de Ceará e Fortaleza estão sendo televisionados, preferimos assistir na casa de alguém ou em algum bar, além de ser mais seguro que ir ao estádio.

    SA,

    Samuel.

  8. Em tempo, o estacionamento no estádio é R$15,00 e fora dele tá esse preço também, não pode tomar uma gelada dentro do estádio (TREMENDA BOBAGEM) e por aí vai

  9. Lembrando que os jogos de ida, o mando de campo foi do Uniclinic, consequentemente existe a concepção de que renda irá para o mesmo. Já a volta, o mandante é o Ceará e portanto melhorará algo.
    Ainda temos o “problema” da transmissão e valores absurdos de estacionamento e alimentos, sem falar ingresso. Mistura tudo isso com essa crise louca e desmotivação total pelo estadual + times limitados, temos que repensar seriamente se vale a pena fazer o estadual ou permanecer sua formula.
    Ou fazer um estadual com time pequenos e só incluir os grandes nas finais… Ou qualquer outra solução…

  10. Num futebol onde “o melhor jogador” é um fim de carreira que nenhum time do Brasil quis,mas aqui é exaltado,soma-se a isso todos os fatores já citados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *