No empate sem gols contra o América-MG, Ceará volta a falhar no sistema ofensivo

Um jogo tecnicamente bem fraco marcou a estreia do Ceará na Primeira Liga. Diante do América-MG, o empate sem gols, em Belo Horizonte, deve ser considerado um resultado de razoável para bom pelo regulamento, mas a atuação do time deixou a desejar. De mais grave, a falta de aproximação entre os setores e a baixíssima produção ofensiva.

No primeiro tempo o Ceará esteve especialmente mal no ataque. Um chute sem direção de Lucas e outras duas tentativas sem perigo de Magno Alves, nada mais do que isso, fruto de um evidente descompasso entre meio-campo (Felipe Menezes, lento, não tinha companhia) e os jogadores ofensivos, especialmente Lelê e Douglas Baggio. Ambos foram bem marcados, porém não mostraram qualquer iniciativa ou criatividade para se livrar dos problemas. Na defesa, Éverson, bem mais uma vez, fez duas boas defesas. Ainda assim, apesar de ter sido mais perigoso do que o Ceará,  o América-MG também não mostrou nada relevante.

O panorama da segunda etapa não mudou. O América-MG  um pouco mais incisivo e o Ceará tímido, errando passes demais, sem energia para buscar uma eventual vantagem no placar. A exceção foi um chute na trave de Richardson, iniciativa individual do melhor jogador do time em campo, aos 43 minutos do segundo tempo. Na defesa, o Alvinegro mostrou insegurança quando as jogadas precisavam da presença de Sandro e Cametá. Rafael Pereira e Lucas estiveram bem mais firmes.

Em relação ao trabalho de Gilmar Dal Pozzo, certamente precisa evoluir. Apesar do discurso ser de posse de bola e iniciativa de jogo ofensivo, não é o que a equipe tem feito em campo.  Ao trocar Felipe Menezes por Diones e o time não conseguir acertar o posicionamento, o técnico também deixou uma mensagem de mais preocupação em não perder do que vencer.

Fernando Graziani

Sobre Fernando Graziani

Fernando Graziani é jornalista. Já cobriu duas Copas do Mundo, Copa das Confederações, duas Olimpíadas e mais centenas de campeonatos. No Blog, privilegia análise do futebol cearense e nordestino.

28 thoughts on “No empate sem gols contra o América-MG, Ceará volta a falhar no sistema ofensivo

  1. O projeto série C está à todo vapor. Se mudanças drásticas não acontecerem, ao fim do ano
    a torcida vai estar chorando o rebaixamento!

    Um jogo de sangrar os olhos…! Não escapou nada! Um bando de zumbis em campo…! Assustador e preocupante…!!

  2. Alguém acha mesmo que o Dal Pozzo vai até o fim do campeonato cearense?!! Muito difícil… É mais conveniente para a diretoria demitir o ” técnico que teve 3 acessos com a chape” do que admitir que o nível dos atletas contratados estão muito abaixo do nível ideal para vestir a camisa alvinegra com personalidade!

    Baixa qualidade técnica aliada à falta de personalidade e espírito vencedor,tem pra dar e vender no Ceará…Aliás,nada muito diferente dos últimos 2 anos…

  3. como esta diretoria contrata mal, por que será que entra ano e sai ano e as contratações não mudam, o Ceará não consegue fazer uma boa contratação, não consegue contratar um bom meia armador um bom atacante, só contrata jogador ruim, assim não chega a serie A nunca, é só sofrimento para esta imensa torcida.

  4. Ta dificil, ceara ta com um pessimo nivel tecnico, que coisa triste esse Felipe Menezes armando as jogadas do time, ele é lento ,pensa lento e erra rapido. Laterais fracos, ataque so salva o magnata, os pontas lele e baggio sao 2 tampinhas que nao sabem nem dominar uma bola. Banco do ceara nao existe, ta de brincadeira o Robinson de castro, sera que nao ta na hora de rever essa direção alvinegra que se contenta com tão pouco?

  5. Dal Pozzo não tem a menor condição de treinar um time como o Ceará…time sem laterais, douglas baggio uma piada de mal gosto, sandro…santo céus…a continuar assim Fortaleza e Ceará farão uma final de péssima qualidade técnica…times horrorosos…

  6. O que se observa sao as contratações que aparecem, como chamamos: parece fim de festa.
    Vejo um bando correndo para um lado e para outro .
    Nao conseguem dar 4 passes seguidos e corretos.
    Essa coisa de início de temporada, nao serve. Pois, quem sabe, tem pelo menos a noção de fazer um passe correto ou dar um chute no gol. E isso aí, no jogo de ontem, nao se viu.
    É bom deixar essa coisa de empresariado do lado, pra ajudar e colocar jogador que vai ver se dar certo e arranjar algo mais significante.

  7. Não assisti o jogo, mas ficou claro contra o Fortaleza que a equipe do Ceará tem dificuldades na criação de jogadas, falta movimentação ao ataque alvinegro, além disso Felipe Menezes me parece sobrecarregado para desempenhar a função sozinho de armação.

  8. FG, seu comentário foi o retrato da atuação do Alvinegro. Vc fez a leitura exata do comportamento do Vozao na partida em comento. Digo mais: um time mais preocupado em se defender, abusando do recuo de bolas. Totalmente desorganizado, onde os setores de defesa, meio-campo e ataque totalmente divorciados, inexistindo elos de ligação entre eles, o q é fundamental para uma equipe de futebol evoluir e chegar ao ataque. Uma defesa insgura, um meio-campo q nada cria e um ataque inoperante. N adianta trocar de treinador pq o problema é a péssima qualidade dos jogadores, e n se faz omelete sem ovos. Se os cartolas q dirigem o Mais Querido n qualificar a equipe, certamente, será mais uma temporada sem conseguir acesso à Elite, para a angústia e o sofrimento da Maior do N-Nordeste.

  9. Não quero ser injusto, mas se estiver errado me digam, existe uma grande diferença em administrar e liderar, o Robsom de Castro não é um lider, fala demais, fala bonito e não acontece nada do q ele fala, desde que ssumiu o ceará foram os piores 2 anos qu o ceara passou nessa década.
    Um presidente não é pra ficar por aí falando besteira, kd o contrato com a caixa? kd o time competitivo? A culpa não é do técnico, ninguém faz milagre com esse time aí não, se ele tirar o Felipe Menezes, vai colocar quem?, se tirar aquele lelê, vai colocar quem?
    Ainda gosto do Alex amado, mas ele acha que aquele Baggio é melhor, meu Deus.
    Esse Ano meus amigos promete ser um dos piores, pior que o de 2015.
    Olhem tá rolando por aí que o Robson, que disse q não ia se afastar do ceará por questões politicas, vai pedir afastamento.
    Nós não merecemos um Presidente desse…….A tocida está sangrando….

  10. Graziani, ainda faltam mais refugos contratados estrearem, sem se falar nos bichados.
    E ainda ficam pedindo prá gente fazer o sócio torcedor. Fiz o anos passado e após ir uma meia dúzia de jogos no início, começaram es decepções, não fui mais. pelo andar da carruagem no “manjadim” ficaremos abaixo da quinta colocação.

  11. Querer se sair bem nestas competições com jogadores tipo: Bagio, Lelê, Sandro, Diones, Cametá(a 2 anos insistem com ele), aquele lateral direito que jogou no clássico, Caucaia, Felipe Meneses, é brincadeira!!!

  12. ´Só ganhando muito bem para o Fernando Graziani aguentar ler todo dia os comentários esquizofrênicos de ambas as torcidas que postam aqui diariamente a “falácia do eu de verdade”

  13. Lele, Felipe, Douglas, Amado, Rafael costa, Diones, e outros…sem condições de jogar Ceara, e a culpa de destes jogadores estarem no Ceara é da Diretoria……. não tem jeito…

  14. O Ceará é um time sem brilho, sem raça, até parece não estarem recebendo seus salários que segundo RC são pomposos. O futebol cearense não contrata jogadores, apenas recebe dos empresários os refugos que estão sem jogar. Contratar significa investir dinheiro na compra, ou no empréstimo de jogador enquanto que os que vêm pro Ceará são os rejeitados, contundidos e até com parte dos salários pagos pelos clubes de origem. Os jogadores na demonstram vontade nem raça dentro de campo. O técnico substitui mal apesar de que não possui peças para substituir, pois são todos umas lesmas, uns sangue-suga.

    1. Concordo Felipe. Enquanto o Senhor Robson de Castro estiver na condição de Presidente o Ceará não chegará a lugar algum. Dito Presidente não conhece nada de futebol e fica dando entrevista à imprensa veiculando mentiras escancaradas no afã de enganar o torcedor.

  15. Felipe Teles, tb concordo com sua opinião. Eu mesmo, já comentei por diversas oportunidades q. RC só contrata pelo 0800, mas utilizando seu entendimento, q é ccorreto, vou trocar o verbo “contratar ” por “adquirir”, visto q aquele verbo significa investir, abrir a carteira para contratar bons jogadores. Neste sentido, os cartolas q dirigem o Mais Querido n contratam jogadores, apenas os adquirem de empresários da bola. Por isso taí o time, repleto de bondes. São jogadores de péssima qualidade técnica, a nível de quarta ou até Quinta divisão. Dois provérbios : ” mercadoria de graça n presta” e “estúpidos são aqueles q n aprendem com seus próprios erros”. Em termos de adquirir jogadores, a diretoria do Vozao já esgotou todo seu estoque de erros, mas, para a tristeza da Maior do N-Nordeste continua cometendo os mesmos erros. Há uma jaula. A continuar nessa toada, a Elite fica cada vez mais distante de CAP.

  16. O time atual do Alvinegro é pior q o da temporada passada. Se este nada conseguiu, o atual n vai a lugar algum. O time anterior, pelo menos tinha um bom jogador na criação, o Felipe, o atual, o meio-campo nada cria. É um time recheado de bondes, são jogadores adquiridos pelo 0800, e jogador de graça, salvo raríssimas exceções, n presta. Do time atual, salvam-se apenas o goleiro Everson, o lateral Romário, o volante Richarlison e MA. Os demais, podem mandar embora q n faraó a mínima falta.

  17. Tem torcedores que tem memoria curta…

    Eu nao !!! Torcedor de verdade nao !!!

    Se nao fosse a atuacao do nosso querido Robinson de Castro em 2015, teriamos jogado a terceirona em 2016 e como o nosso time sempre perdia para times terceirinos no ano passado, poderiamos ate ter caido para a Dzona em 2017 !!!

    Entao, nao se esquecam: Robinson de Castro SEMPRE !!!

    Da-lhe Robinson !!!
    Da-lhe Vozao !!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *