Ciel no Ceará? Clube ressalta que é um investimento alto demais. E desnecessário

Por André Victor Rodrigues

No último fim de semana, o possível retorno do atacante Ciel ao Ceará ganhou força nas pautas que envolvem Porangabuçu. A coluna do jornalista Alan Neto traz, na edição do O POVO desta segunda-feira (20), a informação de que o atacante acerta detalhes com o presidente Robinson de Castro para voltar ao Vovô após quatro anos no futebol árabe.

Contudo, em conversa com o Portal Esportes O POVO, o gerente de futebol do Ceará, Carlos Kila, afastou as chances de Ciel surgir como reforço para o clube nos próximos dias. De acordo com a diretoria alvinegra, os valores postos à mesa para negociação estão muito além da realidade financeira atual do time.

O atacante envolve um investimento alto demais para se bancar. E, convenhamos, o clube acerta ao desconsiderar repatriar o jogador de 34 anos devido aos custos que destoam com a realidade do Vovô no mercado.

Vale lembrar que Ciel está desde 2011 no milionário Mundo Árabe. Até 2014 esteve no Al-Shabab. Atualmente veste a camisa do Al-Ahli. Nos Emirados Árabes ganha salário mais do que necessário para ter um generoso pé de meia encaminhado para a aposentadoria. Para retornar ao futebol nacional, qualquer clube interessado em tê-lo terá de lidar com burocracias e patamares contratuais que significam um esforço desmedido.

Mas, para além do estrutural, outro fator deveria pesar quando se cogita o nome de Ciel em Porangabuçu: sua vinda é desnecessária.

O Ceará vive hoje um processo de retomada na temporada. Mesmo com oscilações, normais pelo momento no qual iniciou o trabalho, o técnico Sérgio Soares tem conduzido a equipe rumo ao amadurecimento de um padrão de jogo. O time entra na 11ª rodada brigando por vaga no G-4. Jogadores já mostram qualidade e que podem ajudar muito o time ao longo da campanha nacional, como Richardson, Felipe, Rafael Costa e Bill.

Portanto, trazer Ciel para integrar o setor ofensivo pouco somaria ao Alvinegro. Seria uma aposta que envolve a readaptação do atleta à temporada brasileira (o que pode demorar tempo considerável) e tentar abrir espaços num time que já conta com opções neste perfil.

A primeira passagem do jogador pelo Ceará ocorreu em 2006, após boas atuações vestindo a camisa do Icasa. Voltou ao Vovô em 2008 e depois em 2009. Tem no currículo passagens por Fluminense, América-RN e ASA. Além dos times dos Emirados Árabes, também esteve no futebol sul-coreano (Busan iPark), em 2007, e no futebol português, em 2009 (Paços Ferreira).

Ao longo de sua carreira, Ciel ficou muito marcado pelos casos extra-campo, fato que muitas vezes atrapalhou a consolidação do atleta. Em terreno árabe o atleta deu a volta por cima, conseguiu ter mais responsabilidade em seus acordos profissionais e obteve temporadas de destaque longe do seu País.

Mas o tempo passou demais para a tentativa de um novo capítulo na relação entre Ciel e Ceará. Algo que pode até se consolidar, caso hajam novas conversas e novos termos. Só não é uma pauta necessária tampouco urgente no planejamento de um time que mira o acesso à Série A neste ano.

Fernando Graziani

Sobre Fernando Graziani

Fernando Graziani é jornalista. Já cobriu duas Copas do Mundo, Copa das Confederações, duas Olimpíadas e mais centenas de campeonatos. No Blog, privilegia análise do futebol cearense e nordestino.

27 thoughts on “Ciel no Ceará? Clube ressalta que é um investimento alto demais. E desnecessário

  1. Ciel e Wiliam Henrique no mesmo time ?

    Os donos de casas noturnas e bares de Fortaleza certamente devem estar torcendo para que essas negociações lograrem êxito.

    Saudações Tricolores.

  2. Ciel e Wiliam Henrique no mesmo time ?

    Os donos de casas noturnas e bares de Fortaleza certamente devem estar torcendo para que essas negociações lograrem êxito.

    Saudações Tricolores.

    1. Quanto ao William Henrique você tem razão. Mas quanto ao Ciel,sua ausência de informação ficou explícita mais uma vez. O Ciel é tido como jogador exemplo no clube onde estava jogando…Ok,era em Dubai,país rígido.Mas pros afeitos a libertinagens e irresponsabilidades,o local não importa.Tipos assim sempre dão um jeito de aprontar…Então nesse aspecto não me preocuparia com o Ciel.Quanto a sua importância para o elenco,tenho minhas dúvidas…

        1. O simples fato de confundir Catar com Emirados Árabes já demonstra inequivocamente quem é que sofre com ausência de informação aqui.

          Mas, relevemos mais essa demonstração explicita de ignorância (a enésima) de sua parte e falemos da situação do atleta: o mesmo encontra-se vivendo em um país intolerante com o consumo de bebidas, assim, é uma atitude prudente tomar certas cautelas com o consumo de álcool.

          Entre tomar certas prudências ou levar algumas dezenas de chibatadas, parece uma escolha óbvia até para você.

          Porém, não precisa ser especialista pra saber que um ambiente com acesso livre e irrestrito é um fator de risco para quem tem problemas com certas substâncias. No Brasil, o atleta não sofrerá as mesmas restrições que lá sofre.

          Contudo, por uma questão humanitária, espero realmente que o referido atleta tenha “mudado” e não apenas adaptado-se temporariamente a uma situação imposta. Mas essa é uma diferença complicada demais pra você entender, melhor não tentar.

          Porém, se o atleta retomar velhos hábitos, não seria de todo ruim. Afinal, no atual cenário de crise econômica, o mercado consumidor precisa de boas notícias.

          Saudações Tricolores.

          1. Aliás, Leandro, você confundiu Dubai com um país, que é até um engano pior que confundir Catar com Emirados Árabes.

            Não bastasse isso, ainda disse que em Dubai é mais rígido.

            Dubai, onde os turistas ainda podem ter uma licença para comprar bebidas ?

            Logo se vê que você não tem a menor ideia do que está escrevendo.

            Saudações Tricolores.

          2. Robson,vou seguir na mesma direção : não tente bancar o intelectualmente superior…Aqui neste espaço,isso não vinga. Sua figura é mais do que manchada aqui…Além do mais, é totalmente incoveniente. Somente uma mente transtornada como a sua,não percebe isso…
            Portanto,eu sei que é dificil para seres como você,mas retenha um pouco mais suas emoçoes tolas e pueiris…Os leitores do blog agradecem…..hahah

        2. Então…Até onde me consta,e esse pode ser meu único equívoco,Ciel vinha atuando pelo Al-Ahli ,um clube de futebol de Dubai, Emirados Árabes Unidos.Emirados Árabes Unidos,uma federação composta por sete emirados,dentre as quais,Dubai,a cidade mais importante até então…
          Não confundi Dubai com um país,tentei dar uma visão curta mas geral de onde ele estava,a forma como foi escrita realmente deu a entender que confundi Dubai com um país,faltou um simples “etc” após a vírgula… Outra:de onde você tirou Catar,cara pálida?

          De qualquer forma,informações geográficas à parte,nada muda quanto a sua ridícula e bisonha presunção dos fatos e sobretudo das pessoas…

          Já é de conhecimento de todos que os medíocres e amargurados na vida, sempre olham para as outras pessoas com descrédito e desdém,ainda mais quando estas mesmas pessoas passam por mudanças em suas vidas…

          Mas suposições burras,presunçosas e generalistas,vindo de você,aqui neste blog ,é tão comum quanto políticos roubarem ou tricolores acharem que um dia sairão do esgoto da terceirona… Super normal. Não me espanto… Saudações alvinegras…

          1. Convenhamos que o especialista em participações medíocres aqui é você Leandro, não eu.

            Essa mediocridade fica ainda mais evidente quando você tenta desesperadamente disfarçá-la com argumentos sem nenhuma consistência e com flagrante desinformação.

            Um conselho: não tente !

            Suas tentativas atrapalhadas e desesperadas de parecer minimamente informado não convencem ninguém.

            Sobre o atleta, como disse, espero que de fato seja uma mudança, mas isso é complicado demais para você entender. De novo: não tente !

            kkkkkkkkkkkkkkkkk…..

            Saudações Tricolores.

  3. Um brinde a todos que podem mudar, assim como eu mudei.. Ciel tambem mudou, responsavel, pai de familia e joga muito.. Esperem pra ver!

  4. Caro Graziani, desta vez eu discordo, acho que pra qualificar o elenco, ele teria muito espaço no time, nem que dispense outros jogadores (Roni, Biteco, Amado etc). Com Ciel teríamos ainda mais poder de fogo e uma real opção, já que está longe de ser uma aposta.

    Abraço.

    1. Fala, Felipe! Tudo bem? Quem escreve aqui é o André Victor. Estou tirando as férias do Graziani no Blog. Entendo sua observação. O Ciel tem, de fato, qualidades inegáveis. Mas o que considerei foi o que envolve sua vinda ao time do Ceará. No atual contexto, comprometer finanças com o atacante (que custará muito dinheiro ao Vovô) é algo que o clube pode evitar sem sofrer consequências. Considero que hoje é desnecessário gastar tantos esforços para repatriá-lo.

      1. Concordo Graziane, um custo desnecessário sem falar que Ciel tem um problema de fundamento, a finalização a gol, mas nao deixa de ser um bom jogador pois compensa com outros como.. Dribles e velocidade.

        Há vai descansar as ferias cara pegar uma praia,viagem.. rsrs..

  5. também acho desnecessária a vinda do Ciel, embora seja um bom jogador, para a posição já temos o Serginho e o Felipe e ainda o Zezinho que está no departamento médico.
    e ainda mais se tiver que fazer gastos além da capacidade financeira do time.

  6. O elenco ainda precisa de peças qualificadas? Óbvio que sim. A série B é longa.Jogadores podem ser suspensos,se contundirem etc…Todos nós vimos o que a ausência de 3 jogadores causou no jogo entre Ceará e Luverdense.Uma tragédia. Ou seja,o elenco é limitado,quantitativamente e qualitativamente.
    Agora não entendo todo esse frisson em torno do Ciel.Até parece que tá vindo aí o Lewandowski ou CR7…Ele é um jogador bom,mas a relação custo x benefício deve ser inconteste. Quanto ao outro jogador sondado e que provavelmente virá,mais uma vez vem respaldado em nada.Era promessa…Não vingou e estava “encostado” no vitória da Bahia.Realmente não me agrada.
    Aguardemos…E que a torcida não se deixe enganar ainda mais por essa diretoria piruliteira…
    Vamos cobrar bons reforços.( que não precisam ser necessariamente inviáveis financeiramente para o clube)…
    Após tudo o que estamos vivenciando desde o ano passado,por incompetência maior dessa atual diretoria,o acesso à série A virou obrigação….

  7. CIEL???? Quem é Ciel??? Segundo me consta, não jogou essa bola toda pelo Ceará, não. Pode ter jogado alguma coisinha lá pelo ICAI SA igualmente o outro doidinho (SILOÉ) que veio do HORIZONTE enganar por CAP.

    Agora só porque estava no exterior (grande coisa!!) e quer gastar o dinheirinho que ganhou por lá vem com esse papo de migué.

    Fora o fato que não é mais nenhum menininho, né mermo???

    Querem gastar dinheiro, então que vão buscar alguém mais qualificado.

  8. CIEL???? Quem é Ciel??? Segundo me consta, não jogou essa bola toda pelo Ceará, não. Pode ter jogado alguma coisinha lá pelo ICAI SA igualmente o outro doidinho (SILOÉ) que veio do HORIZONTE enganar por CAP.

    Agora só porque estava no exterior (grande coisa!!) e quer gastar o dinheirinho que ganhou por lá vem com esse papo de migué.

    Fora o fato que não é mais nenhum menininho, né mermo???

    Querem gastar dinheiro, então que vão buscar alguém mais qualificado.

  9. Lá vem a velha discriminação contra atletas da terra. Ciel mudou e é atualmente, atleta exemplar e bom pai de família, além de jogador de qualidade. quem quer subir à Elite tem q investir e qualificar a equipe. O problema é q RC só quer jogadores pelo 0800, por isso fica difícil qualificar o time. Como RC não quer investir em bons jogadores, fica inventando milongas para enganar a maior do Nordeste.

  10. Pq os míopes do Pici nao enchergaram o bom jogador EVERTON e não lhe deram nenhuma oportunidade. Aí vem um dos gigantes do futebol nacional e o leva para ser titular absoluto de sua equipe. Como é q pode, o atleta em tela e titular de um gigante estava escondido em um time da terceirona. Pq tanta discriminação para com os jovens valores local. Tal fato por si só prova o quanto os jovens valores advindos das categorias de base sao rejeitados, discriminados e até humilhados. É inaceitável q um jogador seja titular do Grêmio e não prestava para um time de terceira divisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *