Os quatro dias que mudaram a história e salvaram o Ceará na Série B

Sábado, dia 17 de outubro de 2015, fim da tarde.

O Ceará perdia para o Criciúma, em Santa Catarina, por 3×0. Era a estreia do técnico Lisca, o quinto do alvinegro na temporada, e que tinha trabalhado por três semanas com o elenco na tentativa final de arrumar um grupo completamente perdido, sem confiança e perto do rebaixamento. Não funcionou no primeiro desafio.

Sábado, dia 17 de outubro de 2015, começo da noite.

Nos vestiários do estádio Heriberto Hulse, o silêncio, expressão máxima de confissão coletiva da incapacidade de um grupo, abatido de tal forma que ninguém tinha forças para falar, buscar a reação. A sensação permaneceu no jantar. O time estava pronto para disputar a Série C e a diretoria não sabia mais o que fazer.

Domingo, dia 18 de outubro de 2015, meio do dia.

Já no hotel, no Rio, um torcedor encontrou o elenco do Ceará. Um, ninguém mais. Lá conversou com todos os jogadores e dirigentes. A perseverança e a crença chamaram a atenção, algo que os próprios atletas não conseguiam sentir, muito menos acreditar. Ainda.

Segunda, dia 19 de outubro de 2015, fim da tarde.

O elenco voltava aos treinos no Ninho do Urubu, CT do Flamengo. Lisca ali retomava o trabalho de motivação. O contato com a bola por si só também ajudava o grupo a voltar a se concentrar na partida contra o Botafogo, que ocorreria na noite seguinte. Uma nova derrota, desta vez para o líder, seria catastrófica.

Segunda, dia 19 de outubro de 2015, noite. Hotel.

Presidente recém eleito, Robinson de Castro não dormia há dois dias. Ficou pensando numa conversa recente que havia tido com o médico do filho. Torcedor do Ceará, a tese dele era de que o clube entrara num espiral de derrotas sem solução. Inconformado com aquela descrição e, especialmente, com o abatimento coletivo assustador após a derrota para o Criciúma, pediu uma reunião com os jogadores antes da preleção de Lisca.

Ali, com a presença de todas as pessoas ligadas ao Ceará que estavam no Rio, não exibiu fotos e depoimentos de esposas e filhos, mas optou por mostrar imagens da torcida alvinegra e da festa pelo acesso em 2009.  E comparou que escapar do rebaixamento em 2015 seria como um novo acesso, desta vez para a Série B.

Depois, exibiu um vídeo motivacional de cerca de sete minutos. Um trecho do filme Desafiando Gigantes. E perguntou a cada jogador, citando nome por nome, qual o nível de comprometimento, liderança e apoio ao companheiro que teriam a partir de então. A resposta foi a mais positiva possível e Lisca completou o trabalho com uma nova escalação, optando por voltar ao 4-2-3-1 já com Alex Amado entre os titulares.

Terça-feira, 20 de outubro de 2015, noite. Engenhão.

O time vencia o Botafogo por 1×0. Um triunfo surpreendente, o ponto da virada do roteiro até então escrito. Eram os primeiros três pontos dos 19 que o elenco conquistaria nos 24 seguintes. O início de uma reação muito improvável comandada por Lisca e tendo Éverson, João Marcos e Alex Amado como pilares.

Estatísticos apontavam 98% de chance de rebaixamento. Boa parte da torcida já projetava a terceira divisão, assim como a imprensa. Mas o Ceará desconstruiu a lógica e construiu um novo time em oito jogos a partir daquela noite no Rio de Janeiro, a partir daquela derrota para o Criciúma e daquela reunião que, hoje, depois de tantos erros cometidos após a conquista da Copa do Nordeste, todos que estavam presentes apontam como fundamental e não apenas uma coincidência.

Em tempo. O relato deste texto não é fantasioso. Foi construído após conversas  com atores principais dos acontecimentos. A história, inicialmente, foi contada ao vivo no programa Futebol do POVO, da TV O POVO e Esporte Interativo, pelo gerente de futebol do Ceará, Rodrigo Pastana, no começo deste mês. Aqui no blog ela está mais detalhada para que o leitor, caso interessado, possa conhecer algo fora do “clichë” da cobertura..

[youtube]https://youtu.be/7UnyWuu8HK0[/youtube]

1302
Fernando Graziani

Sobre Fernando Graziani

Fernando Graziani é jornalista. Já cobriu duas Copas do Mundo, Copa das Confederações, duas Olimpíadas e mais centenas de campeonatos. No Blog, privilegia análise do futebol cearense e nordestino.

92 thoughts on “Os quatro dias que mudaram a história e salvaram o Ceará na Série B

  1. Confesso que fiquei arrepiado ao ler o texto…Um texto sucinto ,lacônico,mas que se traduz em imensas ,fortes e extensas emoções…
    Tudo que se refere a essa epopeia alvinegra me arrepia… Já reli crônicas,vi vídeos melhores momentos e falto chorar ao rever as defesas espetaculares e antológicas do nosso Everson…A ficha ainda não caiu..Não foi fácil…Foram 6 meses de angústia,desmoralização,descrédito e zoação dos rivais….
    Mas esse clube é afeito à grandes emoções…E me orgulho de ter feito parte dessa arrancada histórica na competição chamada SÉRIE B..Fizemos história…Comemoremos,sim! E que 2016 ,com muita humidade e sabedoria,nosso presidente haja de forma lúcida,sábia e inteligente…E que escute a massa alvinegra,o maior patrimônio do maior time do estado,aquele que nunca foi e que nunca será de terceira…
    Saudações alvinegras…

    Imagine que no twitter, Leandro, fui “acusado” de ter escrito um texto muito piegas. Pra vc ver.
    FG

    1. É da essência do ser humano…A crítica! Neste caso,sem fundamento!
      Os verdadeiros alvinegros,que sofreram neste calvário que acabou,se sentiram de algum modo tocados ao ler o texto,não tenha dúvidas quanto a isso…

    2. Também fiquei arrepiada lendo o texto.
      Sabemos a péssima campanha do Ceará esse ano, mas também vimos a fantástica recuperação, quando a maioria já desacreditava. Foi um feito histórico, reverter um rebaixamento iminente, continuar como um dos poucos que nunca disputou a Série C.
      Parabéns ao grupo, e parabéns a cada um dos alvinegros que se mantiveram ao lado do clube, mesmo no período mais complicado.
      Que 2016 seja generoso conosco!

      SA!

    3. O texto de Graziani foi muito bem escrito, que inclusive é uma de suas qualidades indiscutíveis, não a toa que todo blog para qual ele escreve é um sucesso.

      Mas o texto é piegas DEMAIS.

      Ceará tem na sua torcida a sua maior força, porém algumas das 6 vitórias que o livraram da Série C só aconteceu graças a alguns pênaltis.

      6 vitórias, 4 pênaltis(quase todos bem mandrakes). Média absurdamente estranha!

      Já imaginaram se ocorresse essa média de pênaltis, em um momento decisivo, a favor de Corinthians ou Flamengo?

  2. Meu caro Graziani, fiquei emocionado com o seu texto. Aliás, é o que mais tenho ficado desde ontem, extremamente emocionado com a reação espetacular do meu Alvinegro de Porangabuçu!! Voltando ao texto, nada de piegas, pelo contrário! Bem construído, passou o momento de uma maneira que me senti lá com o elenco.
    E esse filme é excelente, já assisti e é um show de motivação mesmo!
    Abraço fraterno!

    Valeu, Mauro.
    Soube da história na TV – o Pastana contou superficialmente ao vivo – e resolvi contar para o torcedor interessado nesses detalhes. Obrigado.
    FG

  3. Graziani escreve muito bem, parabéns!!! Tudo deu certo para o Ceará na reta final. Espero que as lições sirvam para os próximos anos.
    Lição1: Política e futebol tem um preço caro.
    Lição2: Todo time precisa de diretor de futebol que conheça jogadores pra não contratar quase 100 jogadores numa temporada.
    Lição3: Vender jogadores nem sempre é um bom negócio, é preciso ter reposição.

    1. Emanuel, gostaria que sua cartilha ficasse exposta por um bom tempo lá na sede do CSC. Eles precisam aprender!!!!são amadores em coisas mais simples.
      Cito principalmente a Lição1…foi um desastre a mistura de FUTEBOL +POLÍTICA.

  4. Olá Graziani,

    Escrevo este comentário, que se preferir pode nem mesmo publicar, não com a intenção de criticá-lo ou mesmo polemizar sobre seu trabalho jornalístico, o qual acompanho e respeito de longa data. Todavia, justamente por isso minha dúvida, que envio neste post.

    Uma das características marcantes de seu bom trabalho é a análise fria e correta, bem como o adequado uso do meio de comunicação internet e da velocidade de informação que este proporciona.

    Assim, me espantou que, já estando no domingo após o jogo que salvou o Ceará do rebaixamento, após três posts relacionados ao tema, nenhum deles tenha tratado de analisar a partida e, assim, tampouco mencionado sua análise ou opinião sobre o “polêmico” lance que resultou no gol alvinegro.

    Então, o questionamento é: Por que a falta de análise do jogo?

    Peço desculpas se tal análise tiver sido feita em outros meios de comunicação, mas como atualmente estou residindo fora de Fortaleza, tenho acompanhado com frequência apenas o blog.

    A cobertura do Grupo O POVO é integrada. Eu, particularmente, fiz o texto do jogo para o jornal impresso, ainda no sábado e para o portal. Quando o Fortaleza ganhou o cearense, aqui no blog tb optei por um texto livre dos clichês, falando sobre o Chamusca. Na Copa do Nordeste também, quando não escrevi sobre o jogo e, sim, sobre o Ricardinho. O Blog nao tem qualquer obrigação com conteúdo e tem liberdade total. É um Blog, opinativo. Sobra o pênalti, não achei que foi. Se ocorreu algum toque do jogador Henrique foi leve e o Alex Amado mergulhou. Mas o árbitro tinha uma visão exclusiva, não dá pra dizer o que ele viu ou se não viu e marcou sem ver, porque quis ou porque achou que foi.
    FG

    1. Boa observação Diego, só não entendi a resposta com referência aos temas do Fortaleza.

      Que parte da resposta vc não entendeu? Não me parece que escrevi em outra língua que não seja o português claro e cristalino. Se eu faço um blog em que escrevo quase 100% dos textos sobre Ceará e Fortaleza, exemplifiquei com os dois casos. E nem precisaria exemplificar porque não é possível que em pleno 2015 as pessoas não entendam que blog é uma coisa, jornal impresso é outra, portal é outra, rádio é outra, TV é outra, redes sociais também…e que os conteúdos não precisam se repetir e nem devem se repetir. Eu, então, optei no blog por não escrever sobre jogos decisivos que todo mundo viu neste ano (final do Nordestão, do cearense, mata-mata da Série C e jogo contra o rebaixamento) e optei por publicar histórias que do meu ponto de vista eram mais adequadas. Mais claro do que isso, não tem como.
      FG

    2. Valeu pela resposta, Graziani. Concordo com sua análise sobre a penalidade.
      Acho que o Ceará não mostrou competência para se livrar do rebaixamento, pois no domínio de jogo não conseguiu marcar gols, e na vantagem não foi capaz de matar o jogo e seguiu “sofrendo” até o final. Acabou sendo beneficiado por um erro grosseiro de arbitragem. Coisas do futebol brasileiro, faz parte.
      Abs!

      1. Erro grosseiro? Grosseiro foi o pênalti marcado para o Vasco, onde o goleiro nem encostou no atacante e tenho bastante simpatia pelo time da cruz de malta.

        Estava no estádio e a primeira impressão que tive foi de pênalti, mas me assustei com a marcação, pois realmente o normal não é marcar esse tipo de falta muito menos na área, mas como bem disse o Graziani, a posição do arbitro era a melhor possível.

        No mais, pode chorar, pois nunca seremos de terceira.

  5. Graziani como sempre você me surpreende com sua qualidade e sabedoria ao escrever, eu passei a ser ouvinte da am O Povo na época em que você fazia parte da equipe esportiva da mesma pelos seus comentários altamente profissional e sem aquele lado emocional e torcedor que alguns da imprensa local tem. Eu não acreditava nessa superação pela apatia e pela sucessão de derrotas. Nada parecia dar certo, por melhor que o Ceará jogasse algo não funcionava. Espero sinceramente que essa situação sirva de exemplo para que a diretoria trabalhe com profissionalismo no próximo ano e acima tudo entenda que no futebol precisa de sacrifícios para se formar um time competitivo.

  6. Perfeito o relato do Grazianni, mas ñ esqueçam de encarar a verdade, pq um milagres desse só talvez no outro milênio, Deus operou desta vez, pq a irresponsabilidade e a ganância maldita por outros poderes, fez com q o povo alvinegros passassem pela maior humilhação de toda história desse clube com a pior direção q já tivemos, até considerado como por toda imprensa esportiva do Brasil como a “VERGONHA DO FUTEBOL BRASILEIRO”, isso é de cortar coração meus amigos e espero q amanhã toda essa nação tenha esquecido do constrangimento q passamos, DEUSES do futebol, nos livre dessa peste chamada EL e sua curriola(incluso) o atual presidente, ñ pensem q por este milagre, eu esquecerei tão cedo da tragédia q nos causaram, tem q trabalhar e provar por A mais B q seu ROBSON DE CASTRO será um outro EL na vida, é nosso presidente sim, mas tamos com atravessado na gargante e todos sabem, então como diz o ditado, prá ele se limpar com a galera alvinegra vai ter q ralar viu seu presidente, ñ pense q por esse milagre como falei, você tá livre do nosso ódio por tudo q vocês fizeram em 2015; não vou perder tempo e nem o vozão também poderá perder, vamos já mão a obra, temos q limpar o time, mandando 95% desse lixo q temos em porangabussu, começando por Mazola, Fabinho, Baraca, J.César e mais uns 50 q nem vou falar, todo mundo sabe, temos q limpar e mandar embora logo logo e tentar fazer um outro time com uns 5% q se aproveitem; alô JOÃO XIMENES, tenho nada ver com isso não, mas o vozão nunca foi de TERCEIRA cara, apareça, tá sumido? o q houve mesmo?

    1. Antes de mais nada, parabéns pelo texto, Grazianni. Agora, meu Deus, como tem gente ingrata nesse mundo; é verdade sim, que houve erros da Diretoria, mas quem não erra; mas não reconhecer todas as conquistas proporcionadas por essa mesma Diretoria, desde que o Evandro assumiu, é de uma pobreza sem tamanho. Que me perdoem os outros bons presidentes que passaram pelo Ceará, mas essa atual, é de longe a melhor de todas, pois fizeram conquistas de longo prazo, como a aquisição do CT. Então, para não me alongar muito, que Robinson de Castro continue seu trabalho, que com certeza será melhor, depois do “susto” que assombrou a todos nós alvinegros.

  7. Sobre o jogo de sábado, o vozão fez uma ruim apresentação, acho q das últimas 09 partidas, essa foi a pior, ñ me venha com esse papo q o macaé valorizou nossa vitória, pera aí, um time desse com a metade dos titulares de fora e o vozão levar sufoco como foi o 2º tempo todo, é de lascar, o time ñ fez o esperado q seria agredir, marcar em cima, colar, morder, sufocar o macaé desde o primeiro minuto, foi totalmente ao contrário, macaé ficou a vontade no seu campo rolando a bola como queria, saindo pela esquerda, pela direita, pelo meio campo e o vozão lá atrás na maior frouxidão, essa foi a verdade, nossos volantes em especial esse Baraka, errou tudo, Wesclei provou sua ruindade, errou também tudo, Ricardinho no sufoco, Charles como sempre, lento, duro e sempre chegando atrasado, temi pela expulsão dele e ainda entregou 02 vezes bem no final do jogo, quase o empate, Sandro um monstro, voltou a jogar o bom futebol; R.Costa e Amado, os melhores afora o maior destaque da partida, o nosso goleiro, um dos melhores do país e prá finalizar temos q

  8. Houve um erro no segundo comentário, continuem lendo assim:: e prá finalizar, temos q aceitar um busco do nosso treinador q confesso q ñ acreditava nele mas hoje dou a mão a palmatória, LISCA e ÉVERSON, os responsáveis direto pela nossa permanência na B e nunca seremos de Czona.

  9. Eu fico aqui pensando se os clube locais possuem uma videoteca de registros de suas conquistas para melhor uso de seus departamentos junto à torcida, principalmente. O texto, sem querer, dá essa sacada sobre um universo de possibilidades.

  10. eu considero o fato do Ceará nunca ter sido rebaixado para a Série C, como algo a ser comemorado que dê orgulho ao torcedor do Ceará. basta que saibam que no Nordeste
    dos considerados grandes dos seus estados, apenas o SPORT e o CEARÁ nunca jogaram
    na SÉRIE C.

    o Bahia, Vitoria, Santa Cruz, Náutico, Abc, Sampaio Correia, America, etc… todos já jogaram na SÉRIE C . sendo o Fortaleza um dos RECORDISTAS, em participações ( 14 vezes em 2016)

    times como America Mineiro, Criciuma, Vila Nova, Figueirense, Avai, Joinvile, Portuguesa, Juventude, Guarani..e até o FLUMINENSE do Rio de Janeiro, também já jogaram na SÉRIE C.

    por isso a comemoração justa pela permanência do Ceará na Série B. não vamos jogar a SÉRIE C.. a nossa luta é para conseguir o acesso para a Série A.
    podemos dizer que temos orgulho de torcer por um time que NUNCA jogou na SÉRIE C.

  11. Incrível como o Futebol consegue pregar essas surpresas em quem tanto o ama. Lindo texto o seu. Me emociono em pensar no que passamos, ressucitado da forma que foi, nem o mais confiante dos torcedores podia acreditar no que aconteceu. A partir de hj, a Palavra IMPOSSÍVEL deixa de existir no dicionário Alvinegro. O impossível foi feito!!! NUNCA FOMOS E NUNCA SEREMOS DE TERCEIRA!!!!

  12. Um verdadeiro repórter, relata a verdade de uma grande vitória, em seus pequenos detalhes, de uma forma, que exprime sua genialidade, ao narrar fatos e sentimentos até então desconhecidos.Talvez seja piegas, para quem não tem nem um pouco de sensibilidade na alegria e na dor. Obrigado FG.

  13. O CEARÁ SPORTING CLUB, É UMA INSTITUIÇÃO CENTENÁRIA . ALTOS E BAIXOS, SÃO NORMALÍSSIMOS DURANTE SUA EXISTÊNCIA. ENTRETANTO, NOS MOMENTOS DE PENÚRIA, É
    DE BOM ALVITRE, QUE OS ADVERSÁRIOS NÃO TIREM PROVEITO PARA COMENTÁRIOS JOCOSOS E HUMILHAÇÕES ANTES DE TUDO ENCERRADO. ISSO FUNCIONARÁ COMO MOTIVO DE RENOVAÇÃO DE FORÇAS ANTES IGNORADOS E A REAÇÃO DO GRUPO , SERÁ A RESPOSTA, COMO ACONTECEU AGORA COM A PERMANÊNCIA DO TIME ,NA SÉRIE “B”

  14. Excelente texto, Graziani!

    Parece um roteiro de filme mesmo e foge muito do clichê da cobertura futebolística. Muito bacana saber dos bastidores, ainda mais num momento tão delicado de um time.

    Após o jogo de sábado, Lisca estava dando uma entrevista coletiva quando o Ricardinho chegou. Na ocasião, ele revelou que nem mesmo ele acreditava numa reviravolta. Mesmo assim, o grupo se uniu e conseguiram dar a volta por cima. Impressionante! Orgulho de torcer Ceará.

    Aproveitando o espaço, gostaria de sugerir uma pauta. É sobre os “tabus” que o Ceará quebrou esse ano. Por exemplo, acho que nenhum time que terminou o primeiro turno com 14 pontos e na lanterna conseguiu se livrar do rebaixamento, com exceção do Ceará. Não sei se houveram outros, mas vale a pena checar. Acho também que nenhum outro time ficou tanto tempo no Z4 e se safou dela no final.

    Enfim, fica aí a sugestão.

    Abraço é ótima semana! Aguardando chegar 17 horas pra assistir o Futebol do Povo.

  15. Confesso que fico com inveja de tantos e tantos times menores que o nosso Fortaleza (tipo a vovó de Porangabuçu) e chegam facilmente às Séries A e B e a gente continuando nessa maldita Série C.
    Precisamos pensar grande para sairmos desse inferno. O pior é que a Diretoria do Leão sabe que a torcida chega junto, mas não faz nada. Precisamos de um corajoso para chegarmos de volta à Série A. Chega de presidentes e técnicos frouxos, como o Chamusca, que dentro de casa, decidindo a vida do time no ano, ele se retrai covardemente.

    1. Macho, a tua carniça nem saiu da C e tu já tá falando na A!?

      Trata de subir primeiro para a B, depois vocês falam na A. Ô timinho pra chupar manga e arrotar caviar, nunca vi!

  16. Acho que sou meio lesado.kkk..Só fui chorar agora ao ler esse texto e o filme passando na memória.Não deixei de ir ao estádio com minha irmã em nenhum momento,mesmo chateado e abatido,mas custava a acreditar que ao final seríamos rebaixados.Foi difícil,sofrido,mas sobrevivemos e é necessário refletir e aprender com os erros para que eles não se repitam.Parabéns Graziani,peo profissionalismo de sempre.

  17. Os bastidores de uma virada histórica contados de forma sucinta e tocante. Emociona ao verdadeiro torcedor, aquele que quase desacreditou nessa reação, que quase chegou a imaginar o time rebaixado, que quase não tinha mais forças pra torcer, mas em quem sempre restava uma fagulha de esperança e fé. Emociona aquele torcedor que vibrou, que chorou, que orou, ao final do jogo, no estádio ou onde estivesse. Emociona o verdadeiro torcedor, porque tudo que lembrar aquele jogo, ou esta história, vai sempre emocionar. Como me me emocionou agora. Obrigado, Graziani.
    SA

  18. Graziani, parabéns. Quem trabalha no jornalismo esportivo, na minha modesta opinião, trabalha com a informação e a emoção lado a lado. Você, como de hábito, consegue dosar as duas coisas com maestria. Estou me segurando para fazer uma comparação com outras pessoas da crônica esportiva de nosso estado. Sei que sua ética e elegância não permitiriam que tal coisa pudesse ser publicada nesse espaço. Respeito isso e acabo aqui lhe agradecendo novamente pelo profissionalismo e sensibilidade.

  19. São por acontecimentos como esse que o futebol é apaixonante. Como muitos dizem, falam, escrevem, é a maior invenção do homem. Que outro esporte representa tão bem os diversos sentimentos que permeiam a vida humana?

    Dia 29/04/15 éramos campeões do Nordeste. Dia 28/11/15 nos livramos da Série Colorida. Nesses sete meses, muitas tristezas, decepções, gozações, resignações. Muito sofrimento por ver uma de suas maiores paixões a caminho do abismo.

    Mas eis que de repente um conjunto de fatores é formado meio que por acaso, a esperança ressurge, o time dá liga, diretoria, comissão técnica, jogadores e torcida entram numa sintonia fina e o milagre acontece.

    Explicação lógica? Não existe. Só apelando para o Sobrenatural de Almeida.

    Mas uma coisa é certa: time grande não põe os pés na Série C!!!!!!!!!!!!

  20. Emocionante a história, digna de um filme, mas manchada pelo resultado final do espetáculo, o penalty que o apitador jamais daria se a falta fosse do outro lado…

    1. Quer dizer, companheiro, que você já sabia que teu time não iria subir, pra B, quando fez os jogos decisivos contra o Macaé, Sampaio, Brasil, Oeste. Tenho dó de voce. Antevia o sofrimento.

  21. Discordo do Graziani. com relação ao pênalti. Minha opinião é a mesma do comentarista da Sport TV. Rafael. e olhe que ele é carioca ou Paulista não é nordestino. ele diz no seu comentário que o zagueiro do Macaé desloca o atacante do Ceará. usando o seu ombro nas costas do Alex Amado. que o árbitro estava próximo do lance e tinha toda a visão para marcar a penalidade. o Alex ia cabecear a bola ela vinha em sua direção. o zagueiro do Macaé estava nas costas do Alex Amado e não tinha como evitar a cabeçada. o único recurso foi deslocar o atacante e assim evitar a jogada.

    1. Carlos Lima macho tá bom de trocar essa tua televisão, na tv daqui de casa o comentarista do SPORTV disse com todas as letras que não foi pênalti e que o jogador do siará se aproveitou de um contato normal de jogo pra se jogar.

      Não tenha receio em admitir que seu time se salvou graças ao apito amigo, afinal, não é nenhuma novidade em se tratando de siará.

      Saudações Tricolores.

      1. Robson, essa sua INVEJA ainda vai lhe levar ao hospital por tanta insônia e dor de cabeça. a minha TV é a mesma sua e o comentário que ele faz na hora do lance é
        o mesmo que eu reproduzi aqui no Blog. a não ser que seja outro comentarista .

        e a imagem mostra isso: a Bola lançada vem na direção do Alex Amado, olhe o vídeo
        e pare a imagem no instante em que a bola vem em direção a área, o Alex vai cabecear
        e o zagueiro que está nas costas dele, não tem como evitar que ele cabeceie a bola, então ele encosta o seu ombro direito nas costas do Alex Amado, que é deslocado e cai no chão.. o árbitro estava próximo do lance, basta parar a imagem que vai ver
        que o árbitro se encontra a uns 5 metros da jogada, e ele observou o exato instante em que o zagueiro dá uma carga nas costas do atacante do Ceará. tirando
        a possibilidade dele cabecear a bola, foi PENALTI sim..

        1. Se sua televisão não está com defeito, são seus ouvidos que parecem sofrer de algum problema crônico.

          Quem afirmou que não houve o pênalti foi o comentarista que fazia a transmissão pelo SPORTV, que até prova em contrário não é tricolor, insistir que ele disse algo que ele não disse, e a gravação da transmissão está aí para provar, só demonstra insânia.

          Não adianta recorrer à lógica de Goebbels, uma mentira contada mil vezes continuará sendo mentira. Nesse caso, os registros das transmissões demonstram claramente que sua alegação sobre a posição do comentarista é mentirosa.

          Por fim, não entendo a resistência alvinegra em admitir o inegável, afinal pra quem tem em sua história vários episódios de ajuda da arbitragem, uma a mais ou a menos não faz tanta diferença.

          Saudações Tricolores.

  22. Sábado, 28 de Novembro de 2015.

    O reforço alvinegro que joga com apito na mão inventou outro pênalti Mandrake pra ajudar o time a vencer o Macaé, felizmente só precisou de um.

    😉

    Saudações Tricolores.

    1. E o recalque continua…

      Pode chorar Robson, torcer Fortaleza é assim mesmo, se decepcionar enquanto vê o rival escapando do mesmo destino vergonhoso.

      Afinal de contas, o Fortaleza só precisava ganhar um jogo para subir à Série B. Nós precisávamos ganhar 6/9 para não cairmos. Resumo da ópera: os amarelões amarelaram e os grandes triunfaram. Ganhamos 5 seguidas, inclusive do líder da competição.

      Até o ano que vem, pobre sofredor de terceira!

      Saudações Alvinegras

      1. Elementar carnavalesco sofredor.

        A diferença entre o querido Leão de aço é que este não pode contar com a “boa bondade” da arbitragem como é tradição do time do terreno emprestado.

        Até a vitória contra o Botafogo, orgulhosamente citado por você, foi conquistada com um pênalti inexistente.

        Mas uma coisa devemos reconhecer: você honra a tradição alvinegra escrevendo essas besteiras. Isso é inegável jovem gafanhoto.

        Saudações Tricolores.

        1. Hahahaahahahahahaha!!! É bom demais ler esses comentários sem noção dos sofredores de terceira.

          Se você não se lembra, já que acompanhou todos os jogos do Vozão, nesse mesmo jogo contra o Botafogo, houve uma penalidade que o árbitro não marcou. Ou seja, ficou uma coisa pela outra. Deixou de marcar um pênalti existente pra marcar um inexistente.

          Tá bom de você engolir o choro e reconhecer que o Ceará é mais time que a sua carniça, que há 7 anos agoniza na terceirona, sem competência pra subir. À propósito, ainda estão implorando ao Del Nero que mude o regulamento da Série C? kkkkkkkkkkkkkkk Quer atestado maior de incompetência que esse?

          kkkkkkkkkkkkkkk
          kkkkkkkkkkkkkkk
          kkkkk
          kkkkk
          kkkkk
          kkkkkkkkkkkkkkk
          kkkkkkkkkkkkkkk

          NUNCA FUI DE TERCEIRA!

          Saudações Alvinegras

          PS.: Deve ser muito ruim torcer pelo Fortaleza, DEUS ME LIVRE!

        2. Jovem gafanhoto…Kkkkk essa eu ri…Desculpa,Felipe…
          Mas estou achando que após a terapia de choque depois do jogo contra o Pelotas,o Robson começou a trabalhar numa casa de show de humor…Kkkkk Foi a única saída…Afinal,que vida amargurada esse de ser torcedor de Leoa…Afinal o time é mais amaldiçoado do mundo…14 anos de SÉRIE C,os juízes nunca erraram ao seu favor..Isso é inédito no mundo …
          Robson,vendo lenços e gardenal,aceita? Hahah

          1. Elementar, ortográfico sofredor, se você vender todos os lenços e todo o gardenal não vai sobrar nenhum para seu consumo, que aliás, deve ser elevadíssimo.

            😉

            Saudações Tricolores.

  23. Palmas, palmas, muitas palmas para esse solitário torcedor anônimo que foi esperar o grupo alvinegro no aeroporto. Ele talvez não saiba mas quem sabe não foi ele que acendeu a velha chama da esperança nos nossos jogadores.

  24. Diga lá ALBERTO T – 30 de novembro de 2015 às 06:59

    “alô JOÃO XIMENES, tenho nada ver com isso não, mas o vozão nunca foi de TERCEIRA cara, apareça, tá sumido? o q houve mesmo?”

    “C” sabe que TENHO NADA A VER COM ISSO !
    O momento é de vocês, e prefiro ficar de fora desta festa.
    Se bem que já me manifestei num POST anterior:

    “É…
    Marque com um “X” o que aconteceu:
    (X) ESCAPOU
    ( ) PAPOCOU
    CARA,
    Foi tudo muito igual:
    “Pêa” de todos os times da Czona(Boa, Luverdense, Sampaio e até do Mogi). Faltou só o Macaé. Se bem que também não perdemos pra eles; festa por uma PERMANÊNCIA igual a criticada a 3 anos atrás quando também escapamos; um DEDO. Só que do arbitro.
    Vai ter festa com CARRO DE BOMBEIROS pra completar ?
    Podem até criar, pois agora vocês também TEEM NADA A VER COM ISSO:
    #NUNCAMAISRECLAMODEUMPENALTECONTRAMIM”

    Já andei falando com alguns amigos, também alvinegros, que nas suas, estão meio ACABRUNHADOS pelo que foi o jogo em si.
    Eles mesmos dizem: “graças ao nosso goleiro”; “não sei se foi(penalte), mas o juiz marcou”; “o que vale é o placar no final”.

    Tai, grandes TORCEDORES, que mesmo COMEMORANDO discretamente, ainda assim, são capazes de dividirem a “conquista” da realidade.

    EU mesmo disse pra eles, e digo agora pra você meu caro ALBERTO T:
    As opiniões deles não precisa acrescentar nenhuma vírgula e ainda aproveito pra acrescentar aqui, a opinião, mesmo que indireta do GRAZIANE, quando responde ao DIEGO CARVALHO logo ai acima – 30 de novembro.

    Diz ele(Graziane):
    “Sobre o penalte, não achei que foi. Se ocorreu algum toque do jogador Henrique foi leve e o Alex Amado mergulhou. Mas o árbitro tinha uma visão exclusiva, não dá pra dizer o que ele viu ou se não viu e marcou sem ver, porque quis ou porque achou que foi”.

    Resposta super feliz e dentro do aceitável pelo que

  25. Só pra concluir pois, não sei o que aconteceu que saí sem querer:

    “Resposta super feliz e dentro do aceitável pelo que REPRESENTA A CONQUISTA pra vocês.”

    ESCAPARAM ! e esse momento, PRA VOCÊS, é o que conta.

    Um abraço.

    1. Representa a mesma conquista de não cair para série D. E não me venham me dizer que não há o que se comemorar, pois me lembro a festa que fizeram por “escapar, mesmo com a ajuda de um dedinho amigo, e atraso de 20 minutos pra iniciar a partida”.

  26. Confesso que ainda não tinha lidos os dois comentários do ALBERTO T e que agora após a leitura só tenho uma coisa a dizer… PERFEITO!!! Com todas as letras Perfeito. Assino em baixo e faço minhas suas palavras.

    Não é por termos escapados (mesmo da forma que escapamos) do inferno da Czona colorida que eu agora vou jogar confete na dupla Batman X Robim, o Dr. Leitão e seu fiel escudeiro Robson de Castro.

    Os dois foram sim, os maiores responsáveis por tantos dissabores e aperreios que passamos ao longo desse campeonato que graças a Deus chegou ao seu final sem que fôssemos enviados ao Pântano Czista (descupem o neologismo).

    Fizeram muita besteira. Contrataram a rolo sem nenhum critério. Jogaram fora milhares e milhares de reais com mercadoria de qualidade duvidosa.

    Não qualificaram o elenco após a saída de jogadores considerados indispensáveis. Torraram o dinheiro em peças que ao meu ver não servem nem para times de série inferior a B.

    Por um arremedo da sorte semelhante às finais da Copa do Nordeste conseguiram lograr êxito e trouxeram um treinador que teve “peito” para barrar o goleiro Luís Carlos que rodada após rodada se constituía sempre no maior culpado por empates ou derrotas e lançou um predestinado (EVERSON) que no final veio a se constituir na maior revelação embaixo da cidadela.

    Portanto, não teço loas nenhuma ao sr. Robinson de Castro pois penso que ele não fez mais do que a sua obrigação.

    Louvo sim, a mudança de atitude do time que foi buscar em boa hora seis vitórias e um empate nos oito jogos restantes após aqueles 3 X 0 vaxaminosos para um CRICIUMA mal das pernas e que não vencia há seis ou oito jogos, não sei ao certo e com um monte de reservas.

    Cuidado, Torcida. Ano que vem é ano de eleição de novo. Saiba separar o joio do trigo.

    FG, pelo amor de Deus, não censure meu comentário.

    Saudações Alvinegras.

  27. ÉGUA!!!! Esse João Ximenes continua ainda aí com suas besteiras????

    Vai-te recolher ao teu CCCCCCCCCCCCCanto, homi.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  28. Caro Graziane, já critiquei você aqui neste blog, mas agora devo parabeniza-lo pelo excelente texto. Parabéns! Quanto ao jogo, o Ceará mostrou que é time grande. Na hora de a onça beber água, o time grande cresce. O time pequeno, amarela! O Ceará vingou o Fortaleza e o futebol cearense. Não era possível que um timinho, como esse Macaé, sem torcida, sem tradição, viesse aqui no Ceará e rebaixasse a gente. Pouco tempo atrás, esse mesmo timinho veio aqui e rebaixou o pobrezinho do Fortaleza. Com o Ceará, a coisa é diferente. Ceará é time grande e time grande tem vergonha na cara. Quero aproveitar, Graziane, e parabenizar também a torcida do Fortaleza. Meus amigos, um time que passa 14 anos numa Série C e a torcida ainda gosta do time, temos que dar o braço a torcer. É sofrência demais para esses pobres coitados. Ainda bem que o Ceará vingou o rebaixamento deles e mostrou como é ser grande. Abraço a todos!!!

  29. Prezado João Ximenes, realmente nós escapamos da terceirona e por isso nos orgulhamos, pois nunca fomos de terceira. Vocês também já escaparam uma vez, lembra-se??? Escaparam da quarta. Lembra-se que vocês compraram o goleiro do CRB para escapar da quarta divisão??? Lembra-se que o próprio Jorge Mota falou que deve um favor muito grande a um auditor do STJD??? Pois é, João, assim é a vida!!! Deixe de bobagem e diga também em alto e bom tom: NUNCA FOMOS DE QUARTA!!! Parabéns, João!!!

  30. Aliás, pênaltis fajutos na hora do aperto são uma marca histórica do time terrenista.

    Basta lembrar da “tainha no seco” do Romário naquela decisão de estadual que o Leão com um a menos estava vencendo o rival.

    E o que dizer do jogo contra o Botafogo neste ano, também vencido com um pênalti inexistente.

    E o inesquecível e histórico “pênalti da formiga” que ficou conhecido internacionalmente ?

    Pênaltis inventados nas horas mais convenientes para o time do CT alienado, é histórico.

    “Se não tiver pênalti Mandrake, não é Siará”.

    Saudações Tricolores.

    1. Sr, Robson:
      Esse cara tem uma ferida no coração.
      O Fortaleza cada vez mais afundando na mediocridade, e seus torcedores sempre procurando derrubar o Ceará, em vez de fortalecerem o seu time.
      Continuem se preocupando em falar mal do alvinegro. Esqueçam seu time, e a torcida do vozão só tem a agradecer aos invejosos do pici.
      Trocaram a mania de serem a torcida quebra-muro da década de 60 para os, agora, destruidores de cadeiras do castelão.

    2. Vai morrer na Série C!

      E aí, como é passar 7 anos seguidos na terceira divisão? O sofrimento deve ser tanto que já estão pedindo arrego, tentando mudar o regulamento do campeonato. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Caro sofredor, erros de árbitros existem para e contra todos os times. Quantas vezes o Ceará não foi garfado nesta série B? Quantas vezes garfaram o Fortaleza também? E quantas vezes também não erraram a favor da carniça do Pici?

      Enfim, é uma marca típica dos perdedores reclamar da arbitragem.

      Macho, vai pro teu canto chorar quietinho que é melhor que tu faz. Aproveita e vai ganhar uma grana vendendo os fogos que tu não usou no sábado, senão estraga.

      kkkkkkkkkkkkkkkkk
      kkkkkkkkkkkkkkkkk
      kkkkk
      kkkkk
      kkkkk
      kkkkkkkkkkkkkkkkk
      kkkkkkkkkkkkkkkkk

      Saudações mais alvas e mais negras do que nunca!

    3. Mimimimimimimi. Cara, voce chora demais, se conforma que sua macumba nao deu certo e acende uma vela pros teus santos ajudarem seu timinho a subir. Porque o presidente “mandrake” já está procurando um jeito de tirar seu timeco da C, e não vai ser no futebol.

  31. Espero que em 2016, os dirigentes do VOZÃO, não caiam no mesmo erro, em matéria de CONTRATAÇÃO, pois existe tempo suficiente, e dinheiro em caixa, 2017 nos aguarde para a seríe “E”.

  32. É engraçado demais ler tantos comentários aqui de torcedores do CSC, soltando farpas e um monte de besteiras com relação a torcida do FEC! Dá pra imaginar se o time alvinegro não tivesse conseguido a permanencia na série B, do que seria capaz essa parte da torcida, meu Deus! Antes do jogo acontecer o que vimos foi uma preocupação gigante, sobre como o Macaé encararia o vovô, pois a ele um simples empate bastaria. E na verdade, essa preocupação tinha seus motivos, pois foi um jogo dificilimo, e ao meu ver, fora as duas grandes e milagrosas defesas do goleiro, o maior aliado do time alvinegro foi o árbitro da partida, quando apitou um lance onde o atacante do ceará procurou o choque com o zagueiro macaense e sem cerimônia alguma jogou-se ao gramado como se mergulhasse numa piscina, numa simulação clara e evidente, que teria merecido um cartão amarelo. Não estou afirmando que o ceará no segundo tempo não poderia vencer, mas que ficaria mais tenso o jogo, sem sombra de dúvidas sim! O narrador e o comentarista do SPORTV na hora, foram taxativos em dizer que não houve penalidade. Enfim, mais uma vez o ceará escapa de uma com o velho apito amigo, claro, o mesmo lance para o Macaé, quem duvida que ele não marcaria e ainda sapecaria um amarelo para o jogador azulino? NINGUÉM, a não ser estes torcedores apaixonados que idolatram jogador, treinador, presidente e o próprio clube! Só quero lembrá-los que não houve acesso, e olha que já se vão cinco anos, entrando no sexto na Bezona, para uma torcida que enxerga o seu time como uma maravilha das maravilhas, merece mesmo comemorar esta permanência e da maneira como foi. Em 2016 tem mais, o time enganador brigando sabe lá pra que, acesso ou descenso, e o Tricolor de Aço, sem apito amigo nem nada, só com a torcida, elenco e comissão técnica, mais uma vez brigando por justiça, com foco no acesso a série B!

    1. E quantos anos já se vão com o Fortaleza tentando o acesso à Série B mesmo?

      É claro que havia preocupação antes do jogo, Renato. Sabíamos que ia ser um jogo difícil e que qualquer erro poderia custar a permanência na série B. Não somos como a torcida do Fortaleza, que comemorou o empate sem gols com o Macaé fora de casa, já dando como certa a vitória sobre ele aqui no CastraLeão. Deixamos o “já ganhou” para os sofredores do Fortaleza mesmo.

      Agora vocês estão falando de “apito amigo” como se fosse a primeira vez na história do futebol que um árbitro errasse numa partida. Quantas vezes o ceará não foi garfado nesta mesma série B? Em sou torcedor do Ceará e, na minha opinião, o Alex Amado cavou a falta sim. Mas e aí? O árbitro estava em cima do lance e ele tem frações de segundos para marcar.

      Até mesmo vendo os replays o lance gera polêmica, com uns dizendo que foi pênalti e outros dizendo que não. O fato é que não temos como determinar, com certeza, se foi ou não pênalti. E isso fica à critério do árbitro. Agora dizer que se fosse um lance para o Macaé o juiz amarelaria o jogador azulino já é querer demais. Não temos bola de cristal.

      Só acho isso um chorôrô muito grande por parte da torcida do Fortaleza, que torcia pela queda do Ceará para amenizar a própria incompetência de não subir de divisão. Na minha opinião, time enganador é aquele que é líder da fase de grupos e amarela no Mata-Mata. Um verdadeiro cavalo paraguaio.

      Saudações Alvinegras

    2. Só faltou a marcha funebre ,tocando ao fundo ,nesse seu comentário …
      Até mais, torcedor do time que nunca foi beneficiado por uma interpretação confusa de um árbitro…Nossa que time infeliz,é o único do mundo,que coisa,hein?
      Pois lutem…Lutem mesmo pra sair da cezona…Mas lutem contra a arrogância também…Mas o mundo é maravilhoso,dá voltas …
      o cassiano47 e vocês decretando nossa queda todos os dias e o acesso de vocês não vingou…Engulam a seco…Quebraram a cara…Chora BB…heheh

    3. Nem na série colorida, os torcedores perdem a arrogância, meu caro você já tá contando com a classificação antecipada do teu time ano que vem?faca-me um favor vai chorar em outro local que aqui é série B!.E onde foi que você viu o Amado procurando o choque com o zagueiro? Ele estava a frente do marcador,parem de querem procurar chifre em cabeça de cavalo e junte-se ao outro bebê chorão.Vai uma chupeta aí?

  33. MATA MATA MATADOR ALVINEGRO – Ex CALANGUIN,

    CUIDADO COM AS BALADEIRAS !

    CARAS, apareci porque acompanho tudo que diz respeito a FUTEBOL e esse BLOG trata, ESPECIFICAMENTE de FUTEBOL.
    Outra coisa, participei porque fui convidado pelo ALBERTO T, que é um torcedor que dá pra tratar de futebol – com ele e com o LEANDRO na boa. Logo ai acima o ALBERTO T me convocou: “alô JOÃO XIMENES, tenho nada ver com isso não, mas o vozão nunca foi de TERCEIRA cara, apareça, tá sumido? o q houve mesmo?”,

    Então EU resolvi atende-lo, mas sempre no respeito e sinceridade.

    Acho que ele deve ter esquecido que ontém foi domingo, e o domingo a gente dedica mais a família com uma saída esperta seja numa visita a parentes ou a uma praia por exemplo.

    Você em MATA MATA MATADOR ALVINEGRO – Ex CALANGUIN(cuidado com as baladeiras), como sempre, não deixa de tá sendo ANTI SOCIAL com os visitantes.

    Vou perder tempo contigo não tá ? nem contigo nem com o ZÉ ALVINEGRO – OPINIÃO… que é isso cara ?!. Pode ser tudo menos ter opinião.

    Querem um conselho vocês dois – o ex calanguin e o zé: DEDIQUEM SEUS TEMPOS AQUI, PRA FALAR DE FUTEBOL, de preferência debatendo(se possível) com seus colegas de torcida melhores dias pra seu Clube.

    Mencione meu nome não, que EU desapareço !

    ALBERTO T e LEANDRO… os meus respeitos.

    1. Vlw Ximenes…Mas relaxa meu caro…Isso aqui é pra passar o tempo,debater e refletir de forma inteligente…Alguns extrapolam,mas faz parte…Tenha isso em mente…
      Saudações alvinegras…

  34. Boa Noite,

    Graziani o programa no EI está de férias? Se não, qual o horário? Se estiver, qual o retorno?

    Está normal, às 17h do Nordeste, ao vivo, Esporte Interativo, EIMAXX2 e TV O POVO. Férias a partir do dia 14 de dezembro e retorno no dia 4 de janeiro. Abraço.
    FG

  35. O CEARÁ Sporting Club fez a arrancada mais histórica da SÉRIE B e os caras falam apenas do pênalti…Parem,ta ficando feio,cômico e digno de pena…Parem com esses argumentos rasos…
    Nada importa! Nos salvamos com honra e mérito!
    Saudações da SÉRIE B aos coloridos…KKKK

  36. Cadê o SOFREDORVOZÃO que não aparece? Somente o XIMENES “VAMO PRO PAU” é que apareceu. Esse Alberto T é torcedor do Rei Leão do Brasil, assim como eu. Não engana ninguém. O meu time está ferrado. Não vejo mais é o Carlos H. Não fique escondido, apareça meu amigo.

    1. É porque ficou sem graça comentar,o jeito agora é curtir a dor de cotovelo Caladinho,a alegria seria com a queda do Vozão, com certeza ia chover de comentários dele aqui,vá ver os comentários dele na derrota do Ceará para o vitória, era um atrás do outro,tava igual pinto no lixo,numa alegria só. É meu caro ficou sem graça, o time do sofredorvozao na C e o Ceará na B,que decepção, mas teve o Cassiano 47,que mesmo assim não teve tanta graça, pois o que valia mesmo era a queda do Vozão. Saudações Alvinegras.

      1. Nao, nao, estava sem tempo pra comentar !!! E o meu time está na Bzona, lutando no proximo pra subir Azona, Bi do Nordeste, Manjadinho e quem sabe uma Copa do Brasil !!! Nada é impossivel pro Real Madrid do NO/NE !!!

        NUNCA FUI DA C, enquanto tivermos dinheiro, NUNCA SEREMOS !!!

  37. Quanta mediocridade e arrogância vemos nesses torcedores descoloridos e tristes. Mesmo vencendo suas festas são tão sem cores e alegria. Será que não possuem espelho lá no canal? Vejam o vídeo. Comemorem enquanto podem.

  38. Os torcedores do Fortaleza e o Graziani fizeram alusões aos pênaltis marcados a favor do Ceará como preponderantes e duvidosos para o não rebaixamento do Alvinegro, esquecendo eles que o Ceará foi grafado e prejudicados por arbitragens duvidosas e ruins, como nos jogos do Luverdense(gol do Rafael Costa mal anulado), jogo do Santa Cruz(gol legítimo anulado e jogada de impedimento que resultou e pênalti para o Santa Cruz) jogo do Atlético Goianiense com um pênalti escandaloso marcado contra o Vozão,, entre outros erros grosseiros dos árbitros em desfavor do Ceará, portanto, ainda teríamos saldo de pontos se o Ceará não tivesse sido prejudicado nos seus jogos!

    Só faltava essa…colocando como minhas palavras que jamais escrevi ou disse…
    FG

    1. Taumaturgo Lucena, você esqueceu do gol do Sandro no CRB no PV que daria a vitória
      ao Ceará (2×1) no final do segundo termpo, ele veio de trás (não estava impedido ) e
      aproveitou um rebote do goleiro e fez o gol, a imagem mostrou que ele veio de trás
      e não estava impedido, o Ceará perdeu 2 pontos ..se for somar os erros que prejudicaram o Ceará na Série B, e os erros que beneficiaram o Ceará..estão devendo
      uns 15 pontos tirando os pontos dos erros que favoreceram.

  39. Galera, agora é sério.
    Quanto tempo dura uma dor de cotovelo?!
    Dizem os pesquisadores de Havard e Yale que pode JAMAIS passar caso seu portador seja torcedor tricolorido, que habite definitivamente a Série C.
    Eles dizem ainda q não adianta chorar. A dor não passa.
    E agora, meu amigos?!
    Fiquei preocupado com os FECais.
    No mais, Saudações Alvinegras.
    Ceará, Campeão Invicto da Copa do Nordete 2015.

  40. Prezado Felipe, não questiono a permanencia do seu time, até pq seria hipocrisia compará-lo ao do Macaé, agora você vir com essa de que o àrbitro não deu aquela mãozinha, apitando aquele NÃO penalti, me desculpe, você tá de zueira! Narrador e comentarista do SPORT TV, na lata disseram que não dariam pq não existiu, ora até o PC Norões, que puxa uma sardinha pra vocês, embora diga que torce FEC, disse que o lance era questionável, pra você ver! O lance foi claro, mais pareceu um mergulho numa piscina, lances como este a gente ver toda semana, algumas vezes o juiz dá uma dura e manda o jogo seguir, em outras aplica o amarelo, que ao meu ver seria a atitude mais correta do juiz por aquele lance. Enfim, o CSC permaneceu na série B, e parabenizo o esforço dos jogadores e o apoio dos torcedores assim como você, que me parece ser daqueles do bem, não os que se fantasiam de torcedores e tem a hipocrisia como arma! Em 2016 começamos tudo de novo, vocês na B e nós mais uma vez brigando além do campo, com o medíocre regulamento desta série maldita! Saudações Tricolores!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *