No Fortaleza, a força dos jogadores torcedores

daniel

Projetar a fase decisiva da Série C é o que mais torcedores, jogadores e diretores do tricolor têm feito. Subir para a Série B é, mais uma vez, a grande missão do Fortaleza e se o desafio não for alcançado não será por falta de coesão do grupo.

Uma das situações recentes mostra isso. Pio saiu insatisfeito da partida contra o Botafogo-PB, sábado passado, mas dirigentes do futebol já conversaram com o jogador, que se retratou e disse que foi o excesso de vontade que provocou tal reação. Marcelo Chamusca não fez alarde e o barco seguiu.

Um outro ponto que chama a atenção é o número de atletas torcedores do Fortaleza no elenco. Daniel Sobralense – que esteve nesta terça-feira no Futebol do POVO – e Éverton, por exemplo, fizeram questão de atuar pelo clube na atual temporada. Titulares absolutos e fundamentais – ambos estavam há duas décadas atrás torcendo para o time, nas arquibancadas, sofrendo, vibrando e têm total noção da importância do momento. Evidente que não estão jogando de graça, mas tinham mercado para times de outras divisões e salários bem mais altos do que os vencimentos atuais. Dudu Cearense é outro torcedor do clube e se não tem ajudado mais por não ser titular, é referência. Foi um que ajudou na vinda de atletas como Ricardo Jesus. Maranhão e Thiago Azulão são outros que conhecem muito bem o Fortaleza. Os dois têm torcedores próximos e fanáticos em suas famílias.

Ao lado dos jogadores torcedores, há lideranças fundamentais e experientes, como Corrêa, Adalberto e Lima. São os olhos de Chamusca dentro de campo. Tudo isso ajuda na rara coerência de pensamento entre comissão técnica e atletas. Dirigentes do clube confirmam que jamais viram um grupo tão comprometido.

Se esse momento vai eclodir no acesso para a Série B não é possível prever. Os fracassos recentes na terceira divisão estão na memória, mas o trabalho que tem sido feito é responsável e o melhor dentro das limitações do clube.

Fernando Graziani

Sobre Fernando Graziani

Fernando Graziani é jornalista. Já cobriu duas Copas do Mundo, Copa das Confederações, duas Olimpíadas e mais centenas de campeonatos. No Blog, privilegia análise do futebol cearense e nordestino.

14 thoughts on “No Fortaleza, a força dos jogadores torcedores

  1. Costumo dizer, quando vêm me perguntar se o time subirá, digo que um dia sim. Não sei quando. Subir é consequência.

    Nunca um trabalho foi tão bem feito como o deste ano. As administrações anteriores, de vários anos, deram motivos pra ser esquecidas, com total razão, pela INCOMPETÊNCIA.

    E se subir, com o profissionalismo hoje implantado no FEC; com o Chamusca no comando; com esses jogadores e mais outros pra qualificar mais ainda, no próximo ano, o “céu será o limite”.

    Não precisará nem subir imediatamente pra A, mas fazer belas campanhas na B

    1. , saindo dessa maldita e esquecida série C (imagine a D), em que, um time mesmo ganhando todas as 18 partidas de 10×0, se perder as 2 seguintes, não valerá nada. Uma série em que (só mesmo no futebol dos 7×1), a antepenúltima rodada é mais importantes do que as 2 seguintes.

      Se subir este ano, os jogadores, dirigentes, comissão técnica, e, principalmente essa torcida, merecerão.

      Mas em futebol já está provado que pode se esperar qualquer coisa.

      1. Na verdade João Paulo esse modelo da Czona é tão surreal que basta empatar sem gols fora de casa e empatar com gols e acaba sendo eliminado do mesmo jeito…mas estamos na torcida que esse ano iremos sair dessa maldita serie C!

  2. Acho que isso tudo foi pensado pelo Jorge Mota na hora de contratar, procurar jogadores identificados com o clube para que pudessem contagiar os demais do elenco, tentando evitar ao maximo traíras que possam prejudicar o clube na hora de uma decisão que vale o acesso, ja que muitos se aproveitam para colocar a chamada faca nos peitos

    1. Voce disse tudo, Amarildo. Temos os exemplos dos anos anteriores quando o time vinha ganhando todas e na hora H vimos o que aconteceu. Abriram legal. Para não dizer, entregaram legal.

  3. FG parabéns pela matéria!! Muito bom o texto, isso mostra que o trabalho que está sendo feito no tricolor é um trabalho correto e que assim como foi na final do cearense , isso possa refletir na série C com o acesso, creio que da forma como estão indo as coisas , o objetivo será alcançado.

    1. Esqueçamos a diretoria anterior que foi um desastre e só pensava em si própria, Menos no clube. Que tal diretoria, não passe nem perto do pici.

  4. Esse FUTEBOL se não existisse… TERIA DE SER INVENTADO !
    Quando começou a temporada, era GRITADO AOS VENTOS, pela imprensa “especializada”, e até aqui mesmo pela maioria, na qual me incluo, o quão era LIMITADO esse time do LEÃO DE AÇO.
    PERECE MENTIRA ! mas hoje os “especialistas”, e NÓS também, além do CHAMUSCA é claro, temos um problema pra ESCALAR ESSE MESMO TIME, cheio de Cearenses cabeça chata.
    PODE ?
    Olhando do início pra cá… O QUE MUDOU ?
    Goleiro; Lateral esquerdo que parece ser do mesmo nível do anterior; a saída do Everton por contusão, e a sua volta; a chegada de um atacante, que nem estreou ainda(espero que encaixe); além da saída de alguns jogadores que não estavam correspondendo.
    Até a IMPROVISAÇÃO mais usada pelo CHAMUSCA é a mesmas(Auremir no Tinga)

    Antes: Deola(Erivelton), Tinga, Lima, Adalberto, Wanderson; Auremir, Pio, Correa, Everton(Maranhão), Sobralense(Elias); Lúcio Maranhão(Cassiano ou Uillian).

    HOJE: Berna(Erivelton), Auremir, Lima, Adalberto, THALLYSON; Hess(Dudu), Pio, Correa, Sobralense, Maranhão; Lúcio Maranhão.

    O QUE ACONTECEU DE FATO ?
    Bastou chegar o atacante RICARDO JESUS e a recuperação do EVERTON pra dúvida pairar na cabeça de todos.
    E a pergunta que mais se faz hoje é: QUEM SAI ?

    RICARDO JESUS não se perde tempo atrás dessa resposta.
    Mas… e a entrada do EVERTON ?
    E quando TINGA voltar ? quem vai pro banco: AUREMIR ou o HESS ?
    Muitos já tiraram PIO, HESS e até o MARANHÃO do jogo, quando da volta do TINGA e EVERTON e a estreia do De JESUS.

    CHAMUSCA tem um abacaxi dos bons pra descascar, mas ele vai ter de tomar muito cuidado na hora do “descasque” sob pena de se arranhar.

    Fosse EU ?
    Pois vou fazer o contrário dos “especialistas” que só sabem apontar depois de verem o resultado, quando já se descobriu a resposta(depois do resultado ou da saída de um jogador).

    Não sou de acordo com jogador que vem bem(MARANHÃO) deixar o time, por conta da volta de um outro(EVERTON), mesmo que esse jogador tenha saído por contusão, ou seja o PELÉ.
    MARANHÃO era opção e com a saída por contusão do EVERTON, ele conquistou seu espaço, e hoje, além de ser um dos grandes nomes do time, é quem tá decidindo pra gente. Não acho justo a saída dele do time.
    No entanto precisamos contar com o EVERTON.
    Então deixa EVERTON na espera e já sai a conversar com… por exemplo, SOBRALENSE(que vinha a meia boca, mas já foi bem nesse último jogo).

    OU SEJA: temos um time “ajeitado” e a necessidade de mexida deve passar longe das pretensões imediatas.
    O que precisa-se de IMEDIATO é de um ATACANTE.
    Então, ele taí, “METE” ele(De Jesus) no jogo, e deixa o time como está.
    Da mesma forma que MARANHÃO esperou a sua vez, é hora de EVERTON fazer o mesmo.

    Digo porque não acredito que CHAMUSCA passe a jogar com 2 volantes somente.
    Se ele(Chamusca) resolver fazer isso… TÁ RESOLVIDO O PROBLEMA !
    E se realmente ele tomar essa decisão, bom sinal, porque assim, ele tá dando a equipe NOVA ALTERNATIVA DE JOGO, coisa que ele não faz desde o ano passado(time começa e termina a competição jogando da mesma forma).

    EU manteria: Erivelton(Berna tá fora por 1 mês), Auremir(Tinga quando voltar), Lima, Adalberto, Thallyson; Hess, Pio, Correa, Sobralense, Maranhão; De Jesus.

    Quanto a ATITUDE do PIO quando da substituição, CHAMUSCA deve chegar nele e dizer: VAI QUERER COMPLICAR O GRUPO OU VAI CONTINUAR A METER OS GOLS PRA AJUDAR ?
    Essa atitude tem um nome: E S T R E L I S M O !
    Encheram a bola dele demais. Ele não é surdo. E se perder o foco vai complicar.
    Ó a sandália PIO.

    Se tudo terminar como esperamos(subida pra Bzona-que é mais ou menos), com o monte de cabeças chatas e/ou torcedores na equipe, vamos por abaixo aquele velho e surrado dito popular: SANTO DE CASA NÃO OBRA MILAGRE.

    SOU MAIS LEÃO DE AÇO !

    1. É o que venho falando há muito tempo, caro João Ximenes. Que o time só iria a algum lugar, se botasse jogadores daqui e da região no elenco. Principalmente jogadores identificado com o clube. Tai!

  5. O privilégio de torcer para um time cuja história de garra e vitórias honestas é uma marca constante. A história emocionante daquelas lindas e coloridas camisas. O Hino que quando é executado arrepia até a alma de um verdadeiro torcedor leonino. Uma torcida enorme e entusiasmada, que desde 2005 passou a ser a maior do estado. FORTALEZA, TIME DE GLÓRIA E TRADIÇÃO; FORTALEZA QUERIDO E IDOLATRADO, ESTÁS SEMPRE GUARDADO DENTRO DO MEU CORAÇÃO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *