Lento e sem criatividade, Ceará foi muito mal na derrota para o Náutico por 2×0

Falta de mobilidade; ausência completa de criatividade; passividade na marcação e nenhuma objetividade com a bola nos pés. O Ceará que entrou em campo contra o Náutico, nesta terça-feira, quinta rodada da Série B, apenas viu o adversário jogar. A derrota por 2×0 foi o reflexo do que o time do técnico Silas não apresentou em campo, apesar de ter tido muito mais posse de bola do que o adversário (58 a 42%). A atuação assustou e em nada lembrou a campanha invicta e campeã da Copa do Nordeste. Agora são 15 pontos disputados e apenas quatro conquistados.

A partida teve as mesmas características tanto no primeiro, como no segundo tempo. Escalado com Uillian Correia, Sandro Manuel, Eloir e Ricardinho no meio-campo, a equipe não teve alternativas pelos lados do campo, até porque os laterais não conseguiram apoiar com qualidade em momento algum.  Roniery (depois Sandro Manuel, improvisado) e Fernandinho se limitaram ao campo defensivo. Isolado, William recebeu apenas uma bola pra tentar finalizar, lance em que se enrolou. Wescley também nada produziu, ficando encaixotado na boa marcação do Náutico. O Ceará foi uma equipe amarrada e lenta.

Com a bola, a equipe da casa não mostrava talentos individuais importantes, mas ao menos tinha jogo coletivo, força e movimentação suficientes para complicar o sistema defensivo do Ceará que, não raro, ficava olhando os jogadores adversários tocarem a bola. A jogada do segundo gol do Náutico foi sintomática. William Magrão, sem qualquer marcação, finalizou da entrada da área, com cinco jogadores alvinegros apenas observando.

ARBITRAGEM

Ao contrário da partida contra o CRB, na rodada passada, quando foi muito prejudicado por um gol mal anulado de Sandro, aos 44 minutos do segundo tempo, situação que tirou dois pontos do alvinegro na classificação, o Ceará não tem do que reclamar da arbitragem no Recife. Roniery puxou o braço de Hiltinho e o derrubou antes do primeiro minuto de partida. O árbitro acertou, mas errou ao dar cartão ao zagueiro Sandro. Nos dois lances reclamados como pênalti a favor do Ceará, os jogadores do Náutico não tiveram qualquer objetivo de tocar a mão na bola e muito menos assumiram o risco.

Fernando Graziani

Sobre Fernando Graziani

Fernando Graziani é jornalista. Já cobriu duas Copas do Mundo, Copa das Confederações, duas Olimpíadas e mais centenas de campeonatos. No Blog, privilegia análise do futebol cearense e nordestino.

14 thoughts on “Lento e sem criatividade, Ceará foi muito mal na derrota para o Náutico por 2×0

  1. Indignação total com a passividade desses jogadores…não honram os salários em dia…jogadores sem alma. Eu sei que ele não tem culpa. Eu o eximo quase que totalmente. Mas vai sobrar pra ele :acho que o Silas não continua… infelizmente é a cultura do futebol brasileiro atribuir a totalidade dos insucessos ao técnico.

  2. Foi uma derrota muito merecida, de forma que não cabe nem tentar justificar. Algumas mudanças tem que ser feitas com urgência, pois essa diretoria do Ceará e muito passiva, parece mais um bando de palermas. Não vou culpar os jogadores, nem o treinador Silas, pois esses estão ai graças uns incompetentes que os contrataram. As vezes imagino, será que compensa subir pra série A, com essa Diretoria no comando.

  3. “Falta de mobilidade;
    ausência completa de criatividade;
    passividade
    na marcação e nenhuma objetividade
    com a bola nos pés.”
    Caro Graziani, isso é um poema!

    Portanto, nada mais a comentar.

    Saudações alvinegras!

  4. Graziani, poderia fazer uma analise de forma isolada sobre quao paradoxal é a atuação da diretoria do Ceara? As vezes me parece que são extremamente competentes quando tratam o clube como empresa, mas acumulam uma serie de erros e fracassos quando precisam tomar decisoes tecnicamente esportivas, falham muito nas contratacoes, são inertes, muito discurso pronto e pouca atitude… essa semana vi o ABC contratar um excelente atacante (Edno), e quando precisou se desfazer de um para enxugar a folha, lá estava o Ceara para jogador mediano (Rodrigo Silva), quando se tivesse proatividade, estaria competindo a contratacao deste com o ABC, em regime de vantagem, ja que é um clube bem estruturado e com torcida. Penso que a saida do Magnata e Samuel Xavier eram eminentes ha tempos, de forma que faltou expertise para substituir a altura. Gosto bastante do Evandro Leitao, mas me pergunto qual o nosso parametro para endeusá-lo tanto, já que podemos estar ocupando um espaco que poderia estar um excelente gestor, por idolatrar um mediano, em virtude do nossa acomodação diante do historico de presidentes mediocres.

    1. Rodrigo,sempre elogiei o nosso presidente por ele tratar muito bem do clube administrativamente,nos tirou do fundo do poço,honrou dívidas enormes e adquiriu um equipamento muito bom,o CT e nos fez voltar a elite do futebol após longo jejum. O grande mérito dessa diretoria foi resgatar o orgulho alvinegro,algo que estava esmiuçado,engavetado,tendo em vista a supremacia do FEC nos anos 2000…por isso tudo,mesmo com 28 anos,não tenho medo de errar ao dizer que ele foi e está sendo até o momento nosso maior presidente.Mas é FATO TAMBÉM :ele comete erros. E o maior erro do Ceará,mesmo com essa estrutura adquirida nos últimos anos e o tão sonhado equilíbrio financeiro,tem sido sem sombra de dúvidas no departamento de futebol. Já disse isso aqui no blog. Concordo com você.NAO SABEMOS CONTRATAR.Não temos os chamados bons olheiros…falta alguém no nosso clube que acompanhe futebol diariamente e saiba trazer pra cá,não um Messi da vida,mas jogadores com qualidade ,que se destacaram em estaduais país à fora…será que isso é tão difícil? É mais fácil ser ludibriado por empresários e jogadas por DVD?Com a fragilidade desse setor de contratação no Ceará,temo pelo nosso CT,que foi adquirido pra desenvolver as categorias de base,mas à tirar pelas contratações do profissional,fico temeroso…

  5. Repito pergunta que faço faz tempo : o Silas ainda está no cargo ? O que faz esse treinador completamente despreparado no cargo? Pelo amor de Deus!!!!! A diretoria do CSC parece que abandonou o barco. O que está acontecendo ao Poramgabucu ? Contratações de terceira divisão e apatia completa diante do banco afundando????!!!! Inconvebivel!!!

  6. A verdade é que essa Diretoria nunca teve intenção ao acesso, o máximo que almejam, é o
    nosso famoso Manjadinho, a conquista da copa do Nordeste foi em função dos jogadores, que
    preferiram a copa do nordeste ao Manjadinho é tanto que não conseguimos sermos penta, e
    a própria diretoria já fez varias declarações que o foco é o manjadinho que as outras competições , são somente para reforçarem o caixa, mais acontece que a torcida quer é o,
    acesso ou essa Diretoria foca no desejo da torcida ou entrega o Cargo , seria muito masi
    honesto de sua parte , pois ficar todo ano somente no Mimimi, não da mais , pois ja
    esgotou a paciência da torcida , a pichação da sede de Carlos de Alencar Pinto, deixou
    bastante claro chega de diretoria FROUXA.

    1. sai daí sem noção. crie vergonha nessa cara, vá pagar a série d, depois vc pode voltar aqui pra comentar. olha o deeeeeeeeeeedo do carlinhos bala…..CAMPEAO DO NORDESTE INVICTO. Sem mais.

  7. A passos largos rumo a terceirona ! E agora, ao inves de contratar jogadores de renome, contrata um que era reserva no Oeste [onde até os titulares sao fracos!] e outro do Guarani [onde nem os titulares prestam!]. Diga se é ou nao pedindo pra cair ?!

  8. É certo que a gente esperava pelo o menos duas grandes contratações. Tipo dois jogadores do mesmo nível do Magno Alves é do Marcos Aurélio, mais jogadores que estivesse em um bom momento, jogadores ainda jovens, é não jogadores veteranos em fim de carreira. Pois só pra lembrar alguns jogadores de renome que foram uma verdadeira decepção, Souza, Anderson, o próprio Marcos Aurélio, o próprio William, Roger atacante, o próprio Magno Alves em 2012. Por isso acho melhor uma boa aposta, tipo Vinicius, Rodrigo Silva, Roger Gaúcho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *