Não duvidem de Magno Alves

magno

Desde que foi anunciada a ida de Magno Alves para o Fluminense me perguntam sobre o desempenho do atacante por lá. Até hoje não tinha escrito sobre o tema porque simplesmente não sei o que responder. E continuo sem saber.

Os anos de 2013, 2014 e 2015 foram muito bons para Magno no Ceará. E para o Ceará com Magno. Admirado, fundamental, 93 gols marcados e três títulos. Uma relação de sucesso depois de ruins passagens do jogador por Atlético-MG e Sport, mas que não foi suficiente para transformá-lo  em ídolo da torcida alvinegra, muito em função das constantes manifestações de amor ao Fluminense.

No Rio, Magno terá que provar ao técnico Ricardo Drubscky que será possível jogar ao lado de Fred e não brigar com ele pela titularidade. Não foram raras as vezes que o atacante demonstrou preferência em fazer dupla com um centroavante, tentando tabelas, oferendo opções e movimentação pelos lados da área. No Ceará, foi assim que se deu bem demais com Mota em 2013 e Bill em 2014.

Taticamente, o baiano não se dá tão bem jogando de costas para o gol. E apesar da ótima condição física para seus 39 anos não pode ter função defensiva importante, como acompanhar lateral adversário. Mas estamos falando de um cara talentoso demais para fazer gols de tudo que é jeito. Vai dar certo? Não sei, mas eu não duvido que ele possa ter sucesso.

31
Fernando Graziani

Sobre Fernando Graziani

Fernando Graziani é jornalista. Já cobriu duas Copas do Mundo, Copa das Confederações, duas Olimpíadas e mais centenas de campeonatos. No Blog, privilegia análise do futebol cearense e nordestino.

6 thoughts on “Não duvidem de Magno Alves

  1. Rapaz, aqui ele se deu bem pelo amadorismo do futebol cearense, por la são outros 500… boa sorte Magno, fez bem em sair enquanto era ovacionado, quem sabe mais uma temporada não seria o suficiente para acabar com sua glória aqui pelas terras alencarinas.

    1. Amadorismo do futebol cearense? cansou de fazer gol nas copas do nordeste que jogou. Deixou o dele contra quase todos os times da série B, sem falar em copa do brasil (internacional lembra bem).

      1. Pode não ser um futebol amador mas nos times daqui quando sobem para a série A não passam mais que duas temporadas e estamos comemorando muito uma copa do nordeste quando ha dois anos atrás o Campinense já havia ganho esse torneio,

  2. Desmontado e irreconhecível o alvinegro levou a primeira lapada de muitas neste brasileirim, time que depende de iluminados (Magno e Ricardinho) e ambos não querem mais continuar dá nisto.

  3. Acho que o Magno tem direito de querer ganhar mais, mesmo no banco em alguns jogos, excelente por ter encontrado no Ceará o espaço ideal para o seu refinado futebol, entretanto jogar aos 39 anos em um clube grande do futebol brasileiro é outra coisa. O futebol atual é muito corrido, exige um preparo físico o qual ele não dispõe mais. Aqui o time era armado em função dele, lá ele é que terá que jogar em função da equipe. É um craque indiscutível, mas lá a cobrança é muito maior, até porque o FLU não está em boa fase e o Fred embora esteja atuando muito abaixo do que poderia render, ainda é o ídolo maior. Resta ao Magno mostrar que pode jogando ao lado do Fred, criar boas oportunidades para definição dos jogos. Boa Sorte Magnata.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *