A importância do Fortaleza na evolução do Ceará

Nessa reta final de primeiro semestre, o Ceará chega ao seu melhor momento da temporada. Depois de altos e baixos, da demissão de Dado Cavalcanti e da desconfiança inicial com Silas, o time alvinegro encontrou o equilíbrio tanto na parte defensiva como na ofensiva. A transformação começou após a derrota para o Fortaleza no dia 7 de março, pela 4ª rodada da 2ª fase do Campeonato Cearense. Naquele duelo o tricolor engoliu o alvinegro pelos lados do campo. Os comandados de Silas vinham jogando no 4-4-2 em losango (4-3-1-2), esquema que congestiona o meio, mas tem dificuldades para atacar e marcar pelos lados do campo. Prato cheio para o Fortaleza de Marcelo Chamusca, que atua no 4-2-3-1, buscando as triangulações pelos lados. Resultado: o Ceará foi dominado, perdeu por 2 a 1 e então Silas começou a ver que uma mudança era necessária.

Ceará 1 x 2 Fortaleza
Flagrante do Clássico-Rei do dia 7 de março, Ceará 1 x 2 Fortaleza. Observe o Ceará posicionado no 4-4-2 em losango. Com a virada de jogo rápida, Cametá fica exposto e vulnerável, tendo que marcar Wanderson e Éverton.

Na partida seguinte, diante do River, o técnico alvinegro ainda insistiu no 4-4-2 em losango, mas voltou a se decepcionar. O time não conseguiu se impor diante dos piauienses, se mostrando previsível e sem opções pelos lados do campo. A vitória só veio após a mudança, saindo do burocrático 4-4-2 em losango para o 4-3-3, que sem a bola varia para o 4-2-3-1.

As duas faces do Ceará na "Era Silas"
Ao lado esquerdo o Ceará do inicio da “Era Silas”, no seu mal sucedido 4-4-2 em losango. Na direita temos o atual, com 3 atacantes e Ricardinho na armação.

Depois disso, Silas não resistiu e efetivou o 4-3-3/4-2-3-1. Hoje o Ceará tem uma forma de jogar bem definida, é um time organizado e que preenche melhor os espaços. Soma-se a isso a subida de produção de Marinho, que caiu como uma luva aberto pela direita, jogador voluntarioso com muito vigor físico. Já Assisinho, contestado pelas atuações em grandes jogos, tem crescido na recomposição, apesar de ainda contribuir pouco ofensivamente. Outro que mudou seu posicionamento e logo se adaptou foi Ricardinho, que tem participado menos do jogo como meia, mas tem sido mais decisivo por estar mais perto do gol.

Ceará atual com a posse
Foto tirada no clássico do dia 18 de março, Fortaleza 1 x 2 Ceará. O time alvinegro com a posse ataca no 4-3-3, com Marinho e Assisinho buscando as jogadas em diagonal, além da chegada de Ricardinho. Fernandinho está em destaque, fazendo a ultrapassagem e aproveitando o espaço criado com a movimentação de Assisinho.
Ceará atualmente sem a posse
Flagrante do último clássico que mostra o posicionamento defensivo do atual Ceará. Marinho e Assisinho fazem a recomposição, acompanham os laterais adversários e o Ceará preenche melhor o seu campo defensivo, no 4-2-3-1.

 

 

11 thoughts on “A importância do Fortaleza na evolução do Ceará

  1. No tempo inicial do Dado eu já pedia para o Ceará jogar no 4-2-3-1 que São Paulo, Cruzeiro e demais grande vem usando. Esquema mais moderno e mais usado ao redor do mundo na atualidade. AVANCEMOS!!!

  2. Diga-se também: A IMPORTÂNCIA DO CEARÁ NA EVOLUÇÃO DO FORTALEZA.

    Observando os mesmos “flagrantes” expostos, aliado ao GRANDE PODER DE ORGANIZAÇÃO DE UM TIME DENTRO DO JOGO do CHAMUSCA, pode-se se afirmar que FORTALEZA também conseguiu uma evolução “grande” dentro dos jogos(clássicos), principalmente se comparado a qualidade técnica individual dos jogadores de cada equipe.
    DEFENSIVAMENTE, FORTALEZA sempre é melhor posicionado e com maior número de jogadores, enquanto que as próprias fotos mostram, que CHAMUSCA consegue sempre o mesmo número de jogadores em condição de disputar a bola quando ataca.
    Se Ceará tem um elenco forte individualmente, FORTALEZA compensa com ORGANIZAÇÃO dentro do jogo.
    E isso é MÉRITO do Sr. CHAMUSCA, que é “ruin” de perder jogo, mesmo com as limitações técnicas mostradas pelo time que tem em mãos.
    Fico a me perguntar: o individual do Ceará com a ORGANIZAÇÃO de um time num jogo do CHAMUSCA não seria o casamento perfeito ?!

    COM A PALAVRA OS “EXPERTES” DO FUTEBOL !

  3. E digo mais…

    FORTALEZA é o único time do NORDESTE em condição de encarar o Ceará pau a pau.

    Mas, nada impede do Bahia vir aqui e fazer uma graça.

    Afinal, ele também é TRICOLOR.

  4. O Fortaleza é tão importante pra evolução do Ceará, que a Taça de Campeão vai ser entregue ao Jorge Mota. Era só o que me faltava!!!

  5. Calma João Ximenes, a sua torcida vai ficar por aí mesmo cara, no momento a vez é do vozão, vamos deixar esse “MARAVILHOSO” manjadinho prá depois, reconheço q seu time jogou muito domingo e mereceu a vitória, mas hoje será diferente amigão(diante do bahia sim); qto ao jogo amigos alvinegros, será mais duro q o passado, mas o vozão vai entrar mordendo sem dá chace prá eles, a ordem do homem lá “SS”, é sempre aquela q conhecemos, partir prá cima, mas vamos mostrar q também somos grande no nordeste.

  6. Concordo com o colega Benê Lima. Adicionaria q esse esquema 4-2-3-1 já tá sendo usado a muito tempo por muitos times, principalmente na europa, e ainda bem que Ceará tá também agora: deu uma melhorada consideravel depois q eo Silas “achou” o Marinho ali na direita. Parece que o próximo “passo” no processo de “evolução” desse desenho tático é evoluir pra defender(sem bola) no 4-1-4-1, e atacar(com a bola) no 4-2-3-1/4-3-3. SA

  7. Henrique Bittencourt ,

    Excelente texto, com informações precisas.
    Com certeza irá contribuir com a evolução da cronica esportiva do Ceará.

    Parabéns.

  8. Pergunto a quem escreveu esta ridicula materia de candinha, porque ao inves de escrever que as derrotas do canal parao fortaleza abalaram o esquema tatico do silas fazendo o mesmo ficar sem opcao para vencer o leao esse mesmo colunista prefer desvalorozar e esconder do torcedor da carnica que o tricolor teve meritos e deu o velho taco no esquema do canal, ganhando com meritosos dois jogos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *