Terapia por Ondas de Choque

Pancadas, quedas, machucados, trombadas, enfim, qualquer pessoa está sujeita a ter lesões, principalmente os que praticam exercícios e até mesmo os atletas e esportistas.  Em média, 80% dos casos de lesões são curados com tratamentos convencionais, como uso de medicamentos e fisioterapia.  Porém, alguns pacientes não têm a evolução esperada e satisfatória, ou seja, 20% deles buscam novas opções em tratamentos,  como acupuntura e também a terapia por ondas de choque (TOC) para se curar.   A assessoria de comunicação do médico ortopedista André Reis, destaca que hoje a TOC é uma das mais modernas opções empregadas na medicina esportiva. “É usada para tratamentos relacionados à dor, inflamação dos tendões, casos de fraturas não consolidadas, fascite plantar, esporão de calcâneo e também as distensões, além da periostite (inflamação da membrana mais externa do osso), comum em atletas que praticam corrida”, explica André Reis, especialista no tratamento que levou a técnica para Rio Preto há seis meses.
 Catanduva
Para o fisioterapeuta do Grêmio Catanduva de Futebol, Miguel Saciloto, sem dúvida alguma a recuperação do ‘lesionado’ é muito mais rápida e satisfatória. “A área esportiva é muito dinâmica e, consequentemente, às vezes os atletas acabam se machucando ou até mesmo tendo lesões graves. Com a onda de choque, a recuperação é sem dúvida muito mais rápida e agiliza o trabalho do fisioterapeuta”, destacou Saciloto.
Segundo o fisioterapeuta, o tratamento é inovador e extremamente funcional no tratamento, porém deverá demorar um tempo considerável para chegar a Catanduva. “A máquina para o tratamento tem um valor elevado. Para ela chegar em Catanduva e atender as necessidades dos nosso atletas,  irá de precisar de recurso. Um fator que sem dúvida falta para o nosso esporte: investimento”, destacou o fisioterapeuta.

COMO FUNCIONA?
O tratamento é realizado por meio de um equipamento que gera ondas de choque, a terapia é um método praticamente indolor e não invasivo. Em cada sessão, são gerados cerca de dois mil impulsos, a uma frequência que varia de três a nove Hz, que são aplicados exatamente no local lesionado. A penetração das ondas de choque alcança as patologias, proporcionando resultados desejados.
“A técnica teve origem na década de 80, para tratamento de cálculo renal. Por sua eficácia em destruir os cálculos renais, ela passou a ser usada também em patologias ortopédicas. Hoje, o tratamento cura problemas crônicos como esporão de calcâneo, tendinites calcificadas de ombro e cotovelo, evitando até cirurgia em alguns casos. As ondas de choque conseguem romper uma calcificação ou fibrose, locais estes onde, muitas vezes, a medicação já não pode agir. Sua ação faz com que ocorra uma melhora da microcirculação da área atingida, diminuindo as inflamações e melhorando o processo de cicatrização”, afirma Reis.

14 comentários sobre “Terapia por Ondas de Choque

  1. Gostaria de saber mais a respeito da TOC. Especialização e equipamentos. Se puderem me ajudar agradeço muito.

  2. Bom dia leitor.
    Sou portador de um esporão calcâneo (posterior), pois agora estou impossibilitado de praticar o meu esporte favorito (futebol), pois sinto dores fortes durante a partida e ao levantar pela manhã ou quando estou um tempo significativo sentado. Pergunto: estou fazendo alguns exercícios de alongamento e fazendo medicação halopata como: bezerol e dorflex. Não sei mais o que fazer. Agora estou começando a sentir dores no calcanhar esquerdo, possivelmente ou esporão. será que eu fazendo essa terapia (TOC) resolveria o meu problema? Já pensei em fazer cirurgia no calcanhar mais doloroso que é o direito, mas alguns profissionais me alertaram na recidiva do esporão. Por favor, me responda sobre a eficácia dessa terapêutica sem invasão e dor.
    Atenciosamente;
    Albino Júnior

  3. O que foi descrito pelo rapaz acima éexatamente a situação que eu estou passando, queria saber tambem se há uma solução para poder voltar a jogar sem medo de romper meus tendões, pois sinto esse problema nos dois calanhares.

  4. Olha sofri muito com isso há mais de 10 anos atras, meu problema foi resolvido com ima única infiltração, não desapareceu, mas nunca mais doeu.

  5. Sou corredora de rua. tenho fascite plantar e esporão nos dois pés. O pé esquerdo sinto mais dor. Estou em tratamento TOC, na terceira sessão. O pé direito já recebi alta, o esquerdo provavelmente mais duas. Grande melhora!!

  6. Estou com esse problema de fascite plantar e estou ciente que somente com ondas de choque Toc , posso melhorar.Preciso de um endereço em Fortaleza que eu possa fazer essas aplicaçoes.
    Alguem poderia me dar a dica do local melhor para eu começar as aplicaçoes?

  7. estou com esporao nos dois pes tanto no calcanhar como debaixo do pe na sola ja fiz tudo tomei remedio fiz infiltraçao nada sara gostaria de saber se encontro esse tratamento pelo sus pq nem consigo trabalhar moro catanduva sp gostaria de saber se tem alguem hospital aqui da regiao ou sao jose do rio preto obrigado

  8. Sou fisioterapeuta e gostaria de saber podemos realizar esta técnica. Acredito que sim, pois esta de acordo com nosso código de ética. Mas gostaria de maiores informações. Obrigado.

  9. Sou fisioterapeuta e gostaria de saber podemos realizar esta técnica. Acredito que sim, pois esta de acordo com nosso código de ética. Mas gostaria de maiores informações. Obrigado

  10. Pelas chapas, tenho esporão nos dois pés, mas é só o esquerdo que dói. Preciso fazer o TOC nos dois pés ou em um só? Já tentei remédio, fisioterapia e alongamento e nada resolve.
    Grato

  11. Em 1990 meus 2 joelhos incharam numa aula de aerobica. O fisioterapeuta da academia diagnosticou sinovite bilateral cronica. No tratamento, alem de exercicios isometricos, gelo, ultrassom, quente, tambem foi utilizado choquinho. Bom, nunca mais consebui voltar para a aerobica, talvez por medo, pois levou uns 15 dias para o fisioterapeuta me liberar para nadar. Tomava Artren. Aos poucos voltei para a musculacao e comecei a correr 7 anos depois. O joelho in hava de vez em quando mas nunca parei de correr, durante esses 17 anos. 2 semanas atras, fui jogar boliche e dei uma torcidinha de leve, ouvi um estalo e continuei fazendo o mesmo movimento, mesmo com uma dorzinha. Meu joelho ficou do tamanho de uma bola de boliche quase e faz 2 semanas que estou repetindo quase o mesmo tratamento de 24 anos atras. Gelo, choquinho, alongamento, isometrico, e ao inves de Artren, 2 Aspirinas 326mg por dia. Ja desinflamou bem, mas eu atribuo o resultado aos anti inflamatorios. Pois comecei com Ibropofen e nao resolveu muito nao. O problema com a Aspirina eh a acidez e logico afina muito o sangue, eh perigoso se cortar ou para gestanre, ou aumenrar muito o flu o menstrual etc. Enfim, o anti inflamatorio e o fortalecimento da musculatura principalmente da coxa tem um efeito muito melhor, pelo menos para mim, com 51 anos.

    choquinho.

  12. Estou a um ano com fasceite plantar no pé direito, e só agora comecei a fazer terapia por ondas de choque. Mas minha fisioterapeuta me disse que mais ou menos de seis meses a um ano para
    ter um resultado positivo, pois meu problema é crônico e cada casa é um caso. Espero que eu tenha realmente uma melhora, não aguento mais sentir tanta dor e me limitar a muitas coisas que costumava a fazer.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>