Reabilitação gratuita para vítimas de AVC

Por: Ana Luiza Machado

O Acidente Vascular Cerebral (AVC), mais conhecido por derrame, tem um histórico assustador. A doença, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é uma das que mais causam limitações funcionais em todo o mundo, onde 30% a 60% dos pacientes ficam com os membros superiores comprometidos, além de ser, no Brasil, a responsável por 40% das aposentadorias precoces e líder em mortes. Baseada nestas informações a professora- doutora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Kátia Karina do Monte-Silva desenvolve estudo para promover a reabilitação funcional de pacientes pós-AVC com sequelas nos membros superiores, aplicando gratuitamente técnicas pioneiras no Norte Nordeste. Apesar da incidência da doença, o laboratório ainda dispõe de vagas para novos pacientes.

“É impossível deixar a pessoa com a mesma mobilidade de antes do AVC porque houve uma lesão, mas trabalhamos para que ela volte a ser independente. É o que chamamos de reabilitação funcional”, explica KátiaKarina. Durante as sessões no novo laboratório de neurociencia aplicada da UFPE, ela utiliza técnicas que potencializam os efeitos da fisioterapia e algumas delas foram aprendidas durante o doutorado que fez na Universidade Georg August, em Göttingen, na Alemanha e no estágio no Institute of Neurology da Universidade College of London, na Inglaterra. “As novas técnicas são baseadas em estudos recentes da neurociência. Antes, não se sabia ao certo o porquê das respostas do organismo a um exercício. Hoje, com o avanço da ciência e da tecnologia, já se sabe como o cérebro funciona após o AVC”, afirmou.

Segundo a professora, os dois hemisférios do cérebro de uma pessoa que nunca teve um derrame “vivem” em constante disputa, um tentando inibir o outro. Já no cérebro de quem sofreu um AVC, essa disputa passa a ser desigual, pois o hemisfério que está comprometido continua sendo atacado pelo outro que não sofreu nenhuma lesão, e isso compromete a recuperação do paciente. Daí surge a técnica de restrição, que visa inibir ou imobilizar o lado “bom” durante seis horas do dia para forçar o paciente a voltar a usar o lado doente. “É um erro os pacientes “esquecerem” o braço lesado, por exemplo, passando a fazer todas as suas atividades com o que não tem problema. Fazendo isso, eles estão dificultando a própria recuperação”, disse Kátia Karina.

Outras técnicas como a de Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (ETCC), considerada não-invasivas, indolor e com poucos efeitos colaterais, estimulam a área específica do cérebro onde ocorreu a lesão, diferente dos remédios que atuam em todo o organismo. De acordo com a intensidade e duração da corrente aplicada, o terapeuta pode promover a diminuição ou o aumento da atividade cerebral da região. No caso do paciente pós-AVC, as duas regiões cerebrais recebem a estimulação, só que com finalidades diferentes. A prática mental, também aplicada no laboratório de neurociência, através da descrição detalhada de uma atividade, ajuda a reativar o planejamento motor do paciente, desativado pela não realização. “Quando passamos muito tempo sem realizar uma atividade o nosso cérebro também não planeja. Estudos mostram que o simples ato de planejar já envia um estímulo para o cérebro para que ele realize”, explica a pesquisadora do laboratório de neurociência aplicada da UFPE, Giselle Machado.

Vagas – Severina Josefa Duda, de 72 anos, vítima de AVC em maio último, terminou o primeiro módulo da reabilitação oferecido pela UFPE durante um mês e está surpresa com os resultados. “Tive o lado direito do corpo todo comprometido, meu braço vivia dormente, eu não conseguia pegar nem em uma colher, pensei que nunca mais ia fazer nada. Nem o meu cabelo eu penteava. Agora, até penteado eu faço e voltei a fazer as coisas de casa e não dependo mais da minha filha, a minha recuperação foi rápida”, comemorou.

A situação do aposentado Edvaldo Eliotério dos Santos, 59, que sofreu um AVC há cinco anos, é outra. Ele chegou recentemente ao laboratório e sabe que o normal é o organismo responder aos estímulos de forma lenta, por isso não falta a uma sessão. São cerca de 30 minutos de fisioterapia convencional três vezes por semana, onde o corpo é trabalhado de forma global, seguido por 1h30 de técnicas específicas nos membros superiores. “Quando eu cheguei, tudo o que eu pegava caía. Mas com os exercícios de coordenação já estou bem melhor”, contou Santos.

Apesar das técnicas aplicadas serem consideradas o que há de mais moderno, dos resultados alcançados serem tidos como excelentes e o tratamento oferecido gratuito, ainda é pouca a procura de pacientes. O laboratório de neurociência aplicada da UFPE possui várias vagas disponíveis e os interessados podem se inscrever às segundas, quartas e sextas-feiras, das 8h às 12h e das 14h às 16h, pelos telefones (81) 9103-4199 ou 8824-1448.

Fonte: www.diariodepernambuco.com.br

22 comentários sobre “Reabilitação gratuita para vítimas de AVC

  1. Vi recentemente documentário da BBC sobre estas técnicas e é muito bom saber que elas estão sendo aplicadas aqui em Recife.

    O cérebro é fantástico!

    Parabéns a pesquisadora! Divulgarei!

  2. Olá!

    Meu nome é Lenira, tenho 56 anos, sou do interior de MG, e sofri AVC há quase 2 anos. Aqui na minha região, até os limites que conheço, não consegui encontrar muitos recursos para me tratar, e os disponíveis não são possíveis pra mim, por questões financeiras ou outros motivos. Achei muito interessante seu trabalho e gostaria de saber se não há tratamentos como o seu aqui no Sudeste, ou de preferência em MG.

    Muito obrigada e Parabéns pelo trabalho !

  3. gostaria de saber onde posso encontrar um local de fisioterapia para recuperação de AVC em SP gostaria de que fosse um tratamento gratuito.
    grato pela atenção.

  4. Gostaria de informações sobre clinicas de reabilitação pós avc para o meu pai (80 anos) em S. Paulo (capital zona oeste ou Barueri, Jundiai, tc)
    Pode ser gratuita ou particular, mas clinicas sérias comprometidas com a saude e recuperação.

    Grata,

    Vera Leite

  5. Boa Noite!! Gostaria de saber, se existe no rio de janeiro tenho uma
    visinha que teve avc, ela mora sozinha e não tem condiçoes, para pagar um tratamento , estou tentando ajuda-la.
    Ela tem 80 anos e gostaria de poder ajudar, se ttiver aqui no Rio de janeiro poderia, passar o endereço pra mim. fico grata..

  6. Tenho uma pessoa da familia queteve um derrame , preciso de informações como é o procedimento quanto ao tratamento ai na clinica Sem mais atenciosamente agradeço. marlene.

  7. Minha esposa sofreu AVC em Agosto 2012 e estou tentando ajuda-la a se recuperar, preciso de ajuda para encontrar uma clinica com o conhecimento da Dra KATIA karina do Monte Silva que acredito ajudaria muito nesta ardua tarefa de ver um ente querido totalmente dependente como uma criança, agradeço a atenção Eliseu

  8. Minha mãe sofreu AVC em maio/2012, preciso de ajuda para encontrar uma clinica de reabilitação, tentamos a ACD mais está demorando muito e sei que o tempo é fundamental para a recuperação dela. Por favor moro em Osasco/SP, se tiver aqui em São Paulo me envie o endereço, obrigada.

  9. Minha irmã com 75 anos sofreu um AVC, moramos em Getúlio Vargas RS, e precisamos encontrar uma clinica de reabilitação, de preferência na região sul do Brasil. Por favor mandem o endereço com telefone. Obrigado.

  10. Gostaria de informações sobre clinicas de reabilitação pós avc para o meu pai (61 anos) em S. Paulo (capital zona sul de preferencia)

    Pode ser gratuita ou particular, mas clinicas sérias comprometidas com a saude e recuperação.

    Grato,
    Fernando Pradella

  11. Bom dia
    Minha mae sofreu AVC á 15 dias, gostaria de saber se tem alguma clinica de reabilitação perto de Franca/SP ?
    Aqui, infelismente os recursos nao sao legais .
    aguardo
    Obrigado

  12. Gostaria de informações sobre locais para internação gratuita de pessoas de sofreram AVC e necessita de ajuda medica.

  13. Boa noite, Meu noivo sofreu um avc, está internado em uma clínica de reabilitação,mas que ficar mais perto no estado de sp, gostaria de saber se tem clínica de reabilitação particular em Itapetininga ou em Sorocaba / sp,
    Obrigada.

  14. gostaria de saber se existe aqui em São Paulo,nas mediações de Cotia ,meu pai sofreu 3 avc e esta muito debilitado,pode ser gratuita ou particular.aguardo sua resposta,obrigado.

  15. bom dia
    minha mae sofreu avc em fevereiro deste ano ,gostaria de saber se em minas tem esta clinica com esse metodo de reabilitacao.
    se tiver favor me passe endereco e telefone,obrigada

  16. BOA NOITE GOSTARIA DE SABER SE EXISTE RIO DE JANEIRO CLINICA REABILITACAO PARA QUEM TEVE AVC TENHO 51ANOS TIVE AVC 21/05/2013 GRATUITA OBRIGADA . TIVE 5 AVCS GOSTARIA SABER TRATANENTO SIMILAR NO RIO DE JANEIRO SE TEM PRECISO DO ENDEREÇO MORO NO RIO NOVA IGUAÇU OBRIGADA.

  17. Meu esposo teve um avc e preciso urgente de fisioterapia gratis moro em campo grande rio de janeiro como posso conseguir esse tratamento aqui

  18. Boa tarde, meu pai teve avc, que ocasionou na paralisia do seu lardo esquerdo, não podendo mais andar e nem falar, e não aceita tratamento em casa. gostaria de saber se existe alguma clínica no rj que trabalhe com esse tipo de reabilitação, gratuitas ou não. obrigada.

  19. PRECISO DE AJUDA..MINHA IRMÃ CLEONICE A QUASE UM ANO TEVE UM AVC FORTÍSSIMO E ESTÁ SEM TRATAMENTO..MORO EM JOÃO PESSOA.. AQUI AS COISA SÃO MUITO DIFÍCIL PARA CONSEGUIR..SÓ HOJE VIM SABER QUE ESTÁ SOFRENDO MUITO POIS A FILHA NÃO TEM MAIS PACIÊNCIA E ESTÁ MALTRATANDO ELA ..HOJE ELA VIVE EM CIMA DE UMA CAMA..NÃO FALA NÃO ANDA ESTÁ COM O LADO ESQUERDO TODO PARALISADO,USA FRALDAS,E COME ATRAVÉS E UMA SONDA,,ELA SÓ TEM 47 ANOS E HOJE PEDIU AJUDA A MEU FILHO..ELA OPEROU A CABEÇA MAIS GRAÇAS A DEUS ELA ENTENDE TUDO E CONSEGUE ESCREVER RABISCO QUE A GENTE DECIFRA COM A MÃO DIREITA…MAIS ELA PRECISA DE FONO E DE FISIOTERAPIA URGENTE…ALIAS ELA ESTÁ PRECISANDO DE TUDO,,POR FAVOR ME AJUDE

  20. boa noite gostaria de saber se esse tratamento se aplica aki no rj eu tive avc a 3 anos e estou com todo lado esquerdo parado cega do olho direito eu nunca sei se meu olho estar fechado ou aberto eu estou sofrendo muito por não poder fazer nada e apesar do tempo depender dos outros e humilhante eu não tenho recurso financeiro para pagar um tratamento obrigado boa noite

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>