Quando se deve usar colete de proteção para coluna vertebral.

Gostamos muito desse artigo sobre uso de coletes de proteção lombar, por isso indicamos a leitura.

Professora de Fisioterapia da UEPB comenta o uso de colete protetor por jogadores na Copa do Mundo

Durante o jogo do Brasil contra Portugal, nas classificatórias da Copa do Mundo, o goleiro da seleção brasileira, Julio César, surpreendeu telespectadores de todo o mundo, ao trocar a camisa do uniforme e exibir um colete diferenciado, que envolvia todo o seu abdome e reforçava o apoio na área coluna com placas de metal. O colete, chamado “Putti”, é usado para estabilizar a coluna lombar na hora de fazer esforços mais fortes.

A surpresa do público deveu-se, em primeiro lugar, pelo fato de jogadores de futebol não utilizarem, com freqüência, proteções específicas como esta. De acordo com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o goleiro começou a utilizar o colete em 2003, com a finalidade de estabilizar a lombar, após um pequeno deslizamento das vértebras. Em segundo lugar, causou estranheza a confissão de Julio César de que o instrumento tinha, na verdade, uma função mais psicológica do que física, pois, nas palavras dele, fazia com que se sentisse “mais protegido”.

Para a professora do Departamento de Fisioterapia da Universidade Estadual da Paraíba, em Campina Grande (PB), Vitória Regina Quirino de Araújo, responsável pela disciplina de Traumato-ortopedia, Reumatologia e Geriatria (TORG), o uso do colete pelo atleta, bem como qualquer tipo de imobilização no corpo humano, deve ser feito com critérios.

“Nossos músculos são preparados para a mobilidade, para a movimentação, e qualquer tipo de imobilização, se feita por tempo prolongado indevido, pode causar dois tipos de dependência: a do uso do equipamento e a psicológica. É importante proporcionar a interdisciplinaridade no tratamento, utilizando apenas no período pós-lesão e nos momentos de crise, que ocasionam dor”, afirmou a professora. Ela salientou, ainda, a importância de fortalecer a musculatura, trabalhar a amplitude dos movimentos e, principalmente, reeducar o corpo para as atividades diárias sem o uso do suporte.

Vitória Regina também comentou o polêmico uso de infiltrações de corticóides e antiinflamatórios por alguns atletas, após sofrerem lesões dolorosas. “Sabemos que, quando se trata de um atleta profissional, há muito dinheiro envolvido, altos investimentos de patrocinadores, e ele precisa estar 100% bem para passar a credibilidade de seu trabalho. Há todo um aparato que torna a infiltração um meio comum nas modalidades esportivas, mas que deveria ser evitado”, apontou.

Para ela, ao mesmo tempo em que as infiltrações tendem a diminuir ou cessar a dor do processo inflamatório, o seu uso contínuo pode, a médio e longo prazo, causar sérios prejuízos para o atleta, com comprometimentos fisiológicos bem maiores.Uma coisa é certa: diante de lesões, leves ou graves, excessos no uso de remédios ou instrumentos paliativos não são nada indicados. O ideal é fazer tratamentos específicos e acompanhamentos sérios com profissionais, mesmo que a cura demore mais um pouco.

3 comentários sobre “Quando se deve usar colete de proteção para coluna vertebral.

  1. trabalho em uma empresa de auxiliar de operação, descarregamos caminhões duas vezes por semana com caixas e roupas. Minha pergunta é: tem alguma lei que obrigue a empresa oferecer o colete para a coluna ao funcionário nesse tipo de trabalho???

  2. Prezado amigo, Jorge Brandão, se possível, peço indicar onde posso alugar um colete de proteção de coluna por 60 ou 90 dias, pois estou com uma mini fratura na 1ª vertebra ,próximo da bacia lombar mostrada na radiografia, e está doendo ao caminhar. Agradeço a ajuda. adolf – Salvador- Bahia. 71-99892100 -

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>