Cagece não será privatizada agora, mas terá que se tornar uma empresa eficiente

A Cagece, estatal de água e esgoto do Ceará, não está nos planos de privatização do Governo Camilo Santana. Não estava antes da indicação de Maia Jr para o Planejamento. Não estará após a posse do secretário na semana que vem. Pelo menos, até segunda ordem.

Caso queira privatizar a Cagece (o governador não gosta do termo. Prefere “conceder”), há uma linha especial do BNDES para financiar o procedimento. É interesse do Ministério da Fazenda que os ajustes de contas dos estados incluam as privatizações das companhias estatais que atuam na área.

Porém, como sugeriu Maia Jr na entrevista publicada no O POVO de hoje, as coisas não vão ficar como estão na Cagece. “Se vender agora, vou vender por um preço vil. Desestruturaram a empresa. Ela não tem fluxo positivo. Preciso primeiro reestruturar”.

Perceberam? Maia está dizendo que não vale à pena vender a Cagece por que a empresa está desorganizada e o mercado poderia comprá-la a preço de banana em fim de feira. Ou seja, nos últimos dez anos, a Cagece se tornou uma empresa ineficiente e mal administrada.

Na quinta-feira passada, perguntei ao futuro secretário sobre a Cagece. Eis a resposta: “A empresa tem que ser bem gerida, dar resultados e cumprir o papel de assegurar água e esgoto à população dos municípios onde tem concessão”. Sendo assim, aguardem mudanças na Cagece.

A propósito, mesmo que queira fazer um programa abrangente de saneamento básico, a Cagece não tem dinheiro para tocar obras relevantes. 50% das residências de Fortaleza sobrevivem sem acesso ao sistema de esgoto. Maia sabe bem que somente uma privatização com metas pode resolver o problema.

2 thoughts on “Cagece não será privatizada agora, mas terá que se tornar uma empresa eficiente

  1. TRANSCREVO:
    Na quinta-feira passada, perguntei ao futuro secretário sobre a Cagece.
    Eis a resposta: “A empresa tem que ser bem gerida, dar resultados e cumprir o papel de assegurar água e esgoto à população dos municípios onde tem concessão”.
    Sendo assim, aguardem mudanças na Cagece.
    COMENTO:
    Deve ser mais ágil para corrigir problemas de vazamento de ESGOTOS, tão comuns e que causam até mal estar.
    Precisa também cumprir suas obrigações de reparar o pavimento quando faz as intervenções nas vias públicas.
    O pavimento da Av. Dom Manoel, por exemplo, foi danificado pela CAGECE há mais de 15 (QUINZE) anos e nunca foi recuperado.
    As ondulações prejudicam a todos e nem Juraci, Luzianne ou Roberto Cláudio cobraram nem refizeram a correta pavimentação.
    Tentei fazer uma reclamação na Regional II e disseram que a situação não é tão grave, pois não tem buracos.

  2. A Cagece talvez não esteja precisando ser privatizada, mas, certamente, precisa ser eficiente e eficaz naquilo que tange as suas competências, pois está deixando a desejar na qualidade dos seus serviços. Em Pacajus, município da área metropolitana de Fortaleza, a água está chegando às torneiras dos cidadãos pacajuenses carregada de resíduos provenientes do “tratamento”, deixando a água com uma larga camada de particulas que formam uma espécie de ‘pudim’ de cor marrom, e forte odor de cloro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *