PRPPG lança edital de bolsas de iniciação ao desenvolvimento tecnológico e inovação

A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG) da Universidade Federal do Ceará lançou o Edital n° 04/2017, que trata da seleção para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação ao Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), voltado a estudantes de graduação.

O PIBITI é o programa de iniciação tecnológica da Universidade, resultado de um convênio entre a UFC, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap).

No momento estão asseguradas 12 bolsas, no valor de R$ 400,00 cada uma, para projetos de 12 meses, relativas às cotas do CNPq. Essas bolsas são destinadas às várias unidades da graduação. Há ainda a categoria de bolsa voluntária (sem remuneração) para projetos qualificados que não conseguiram classificação para acesso a bolsa remunerada. As cotas relativas à Funcap ainda não estão definidas.

Cada orientador poderá submeter um único projeto requisitando uma única bolsa PIBITI. As inscrições seguem até 12 de maio. Elas serão feitas eletronicamente através do preenchimento dos dados do orientador na tabela de qualificação, bem como pelo envio do projeto de pesquisa pela Plataforma Ícaro Moreira.

No edital deste ano há uma novidade: a reserva de até 30% das bolsas para estudantes dos campi do Interior. Mais detalhes sobre as condições e o processo de inscrição podem ser obtidos no site da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação.

Fonte: Prof. Antônio Gomes de Souza Filho, Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação – fone: 85 3366 9943

Valeska Andrade

Sobre Valeska Andrade

Formada em História pela Universidade Federal do Ceará e em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará. Especialista em Cultura Brasileira e Arte Educação. Coordenou o Programa O POVO na Educação até agosto de 2010. Pesquisadora e orientadora do POVO na Educação de 2003 a 2010, desenvolveu, entre outras atividades, a leitura crítica e a educomunicação nas salas de aula, utilizando o jornal como principal ferramenta pedagógica. Atualmente, é professora de história da rede estadual de ensino. Pesquisadora do Maracatu Cearense e das práticas educacionais inovadoras. Sempre curiosa!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *