Os 50 anos do Teatro Universitário

Imagem: Espetáculo "Flor de Obsessão" será encenado nesta quarta-feira (Foto: Divulgação)

O projeto Ocupação Benfica trará, em sua terceira semana, programação especial em comemoração aos 50 anos do Teatro Universitário Paschoal Carlos Magno (TU), da UFC.

A abertura das comemorações será nesta quarta-feira (19), às 19h, com solenidade oficial seguida de apresentação, às 20h, do espetáculo Flor de Obsessão, que marca o retorno de Ricardo Guilherme, ex-diretor do Teatro Universitário, ator e dramaturgo, ao palco do TU.

No dia seguinte (20), a programação comemorativa do cinquentenário prossegue com o debate sobre o Teatro Universitário, das 17h às 19h, com a participação de Ricardo Guilherme e Gil Brandão, ator e professor do Curso de Teatro da UFC.

A programação de Cenas Curtas traz ainda espetáculos, performances e esquetes realizados por alunos dos cursos de artes da UFC e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Na quinta-feira (20), às 16h30min, na sala Gracinha Soares, do Teatro Universitário, será encenado o espetáculo Azeite de Oliva.

Na quinta-feira (21), no mesmo horário e local, a Companhia de Teatro Acontece apresenta o espetáculo Inquietado. Na segunda-feira (24), às 19h, também na sala Gracinha Soares, haverá o espetáculoEstoriadores de Teatro. Na terça-feira, (25), no mesmo horário e local, encena-se o espetáculo A Carta Escambau. A entrada é gratuita.

A programação completa pode ser conferida no site do projeto.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC – fones: 85 3366 7331 e 3366 7332

Valeska Andrade

Sobre Valeska Andrade

Formada em História pela Universidade Federal do Ceará e em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará. Especialista em Cultura Brasileira e Arte Educação. Coordenou o Programa O POVO na Educação até agosto de 2010. Pesquisadora e orientadora do POVO na Educação de 2003 a 2010, desenvolveu, entre outras atividades, a leitura crítica e a educomunicação nas salas de aula, utilizando o jornal como principal ferramenta pedagógica. Atualmente, é professora de história da rede estadual de ensino. Pesquisadora do Maracatu Cearense e das práticas educacionais inovadoras. Sempre curiosa!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *