Inscrições para intercâmbio pelo programa Brasil/France Ingénieur Technologie

Imagem: Fachada do Centro de Tecnologia, no Campus do Pici

Até o dia 6 de março, estarão abertas as inscrições ao programa internacional para intercâmbio de alunos entre Brasil e França, o Brafitec (Brasil/France Ingénieur Technologie). Universitários dos cursos de Engenharia e Arquitetura do Centro de Tecnologia da UFC, em Fortaleza, e dos cursos de Engenharia do Campus de Sobral podem candidatar-se a bolsas de estudos, com duração de 10 meses.

Os selecionados também terão custeadas despesas com manutenção, seguro-saúde, passagens aéreas e auxílio-instalação, além de isenção de taxas escolares.

Vinte e sete instituições de ensino superior francesas são conveniadas à UFC. Elas pertencem a sete grandes grupos: Écoles Centrales (EC), Instituts Nationaux des Sciences Appliquées (INSA), Arts et Métiers ParisTech, Université de Technologie de Troyes (ITT), École IT-SudParis, École Supérieure d’Électricité (Supélec), e Institut Mines-Télécom. Os estudantes de Sobral serão enviados a escolas do grupo INSA.

A seleção acontecerá em duas fases – análise documental e entrevistas – e será coordenada por uma comissão de professores do Centro de Tecnologia da UFC.

Na primeira etapa, todos os documentos de inscrição listados no edital devem ser enviados para o e-mail mobilidade.ctufc@ufc.br.

Uma das exigências aos interessados é ter índice de rendimento acadêmico (IRA) igual ou superior a 7.000 e ter obtido no mínimo 600 pontos no Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM).

Além do edital, os candidatos podem acessar on-line os arquivos da ficha de inscrição, do termo de compromisso do aluno e do termo de compromisso do professor orientador.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Centro de Tecnologia – fone: 85 3366 9602

Valeska Andrade

Sobre Valeska Andrade

Formada em História pela Universidade Federal do Ceará e em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará. Especialista em Cultura Brasileira e Arte Educação. Coordenou o Programa O POVO na Educação até agosto de 2010. Pesquisadora e orientadora do POVO na Educação de 2003 a 2010, desenvolveu, entre outras atividades, a leitura crítica e a educomunicação nas salas de aula, utilizando o jornal como principal ferramenta pedagógica. Atualmente, é professora de história da rede estadual de ensino. Pesquisadora do Maracatu Cearense e das práticas educacionais inovadoras. Sempre curiosa!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *