Estudo diz que tuberculose infantil é subestimada

Mais de 650 mil crianças desenvolvem tuberculose anualmente nos 22 países mais afetados pela doença, entre eles o Brasil, uma estimativa 25% superior à da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Além disso, 53 milhões de crianças vivem com uma forma latente da infecção, suscetível de evoluir a qualquer momento para uma tuberculose ativa. As conclusões são de um estudo publicado na revista britânica de medicina The Lancet.

Em seu relatório de 2013, a OMS estimou em 530 mil os casos de tuberculose detectados em crianças com menos de 15 anos em 2012. Mas a estimativa depende dos casos apontados pelos pediatras, um método criticado por muitos especialistas.

Os 22 países são Brasil, Afeganistão, África do Sul, Bangladesh, Camboja, China, Congo, Etiópia, Índia, Indonésia, Quênia, Moçambique, Mianmar, Nigéria, Paquistão, Filipinas, Rússia, Tailândia, Uganda, Tanzânia, Vietnã e Zimbábue.

Fonte: Zero Hora
Valeska Andrade

Sobre Valeska Andrade

Formada em História pela Universidade Federal do Ceará e em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará. Especialista em Cultura Brasileira e Arte Educação. Coordenou o Programa O POVO na Educação até agosto de 2010. Pesquisadora e orientadora do POVO na Educação de 2003 a 2010, desenvolveu, entre outras atividades, a leitura crítica e a educomunicação nas salas de aula, utilizando o jornal como principal ferramenta pedagógica. Atualmente, é professora de história da rede estadual de ensino. Pesquisadora do Maracatu Cearense e das práticas educacionais inovadoras. Sempre curiosa!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *