Câmara aprova política para diagnóstico de distúrbio psicológico em crianças

A Câmara aprovou em votação simbólica, um projeto de lei que tem o objetivo de facilitar a detecção de riscos para o desenvolvimento psicológico de crianças e adolescentes. Já aprovado pelo Senado, o texto segue agora para a sanção presidencial.

A proposta torna obrigatória, para todas as crianças com até 18 meses de vida, a aplicação pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de um protocolo ou outro instrumento a fim de detectar o risco de transtorno em seu desenvolvimento psíquico.

O texto diz que o atendimento integral à saúde da criança e do adolescente, por intermédio do SUS, deve garantir acesso a ações de promoção, proteção e recuperação da saúde e do desenvolvimento.

A deputada Erika Kokay (PT-DF) explicou que esses testes facilitarão, principalmente, a detecção de transtornos relacionados ao autismo.

“O transtorno do espectro autista precisa ser diagnosticado o mais rápido possível. O diagnóstico precoce facilita a implementação de políticas”, disse.

O projeto também torna obrigatória a execução de ações voltadas para a promoção da alimentação saudável de crianças e adolescentes, com a finalidade de reduzir o consumo de alimentos com elevados teores de gordura, sódio, açúcar e corantes.

Fonte: Globo.com

Valeska Andrade

Sobre Valeska Andrade

Formada em História pela Universidade Federal do Ceará e em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará. Especialista em Cultura Brasileira e Arte Educação. Coordenou o Programa O POVO na Educação até agosto de 2010. Pesquisadora e orientadora do POVO na Educação de 2003 a 2010, desenvolveu, entre outras atividades, a leitura crítica e a educomunicação nas salas de aula, utilizando o jornal como principal ferramenta pedagógica. Atualmente, é professora de história da rede estadual de ensino. Pesquisadora do Maracatu Cearense e das práticas educacionais inovadoras. Sempre curiosa!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *