SEMINÁRIO SOBRE DANÇAS E SUAS VERTENTES POPULARES

 

Foto: Camila Mota

Abertas até o dia 22 de agosto as inscrições para o I Seminário Estudos sobre Dança – Poéticas Populares e Experiências Corporais, que acontecerá de 29 de agosto a 1º de setembro de 2017, na CAIXA Cultural Fortaleza. Para participar, basta enviar o nome completo e número de telefone para o e-mail seminarioestudossobredanca@gmail.com.

O credenciamento acontece no primeiro dia da atividade, mediante doação de um quilo de alimento não perecível, a ser encaminhado a uma instituição de auxílio social.

Composto por ciclos de palestras, oficinas e apresentações de danças populares, o seminário traz uma apresentação do cenário dessas práticas culturais no Ceará, a partir de questões contemporâneas que perpassam as suas produções, tais como a espetacularização das culturas populares e a criação de grupos para folclóricos, por exemplo. Partindo de uma ampliação da noção de danças populares, ocorrerão oficinas e apresentações de poéticas contemplando desde o bumba meu boi e a dança do Coco, até o universo do Hip-Hop.

O encontro acontecerá com a presença de pesquisadores e artistas, como a coreógrafa Valéria Pinheiro, da Cia. Vatá e o pesquisador Oswald Barroso, para debater sobre o tema com os participantes. O objetivo é promover um momento de reflexões teóricas e metodológicas que abordem as danças populares como objeto de pesquisa. Dessa forma, ele abre espaço para que artistas e mestres da cultura possam expressar suas formas poéticas de significar o mundo, ao mesmo tempo em que o público possa vivenciar essas danças.

O seminário é uma realização da Monstra Produção Cultural, com organização do Laboratório de Estudos e Pesquisas em História e Culturas – DÍCTIS e o Grupo de Trabalho de História Cultural da Associação Nacional de História – Secção Ceará.

Programação:

29 de agosto de 2017 (terça-feira)

14h – Credenciamento

17h – “Café com Dança”: Apresentação do Tambor de Crioula Filhos do Sol.

18h às 20h – Mesa 1: Passos em movimento: danças populares como possibilidades investigativas, com Graça Martins (Secultfor | Grupo Tablado) e Camila Mota Farias (UECE).

30 de agosto de 2017 (quarta-feira)

14h às 16h – Oficina com o Grupo de Dança do Coco de Balbino | 20 vagas.

17h – “Café com Dança”: Apresentação do Grupo de Dança do Coco de Balbino.

18h às 20h – Mesa 2: Danças tradicionais populares no Ceará: notações contemporâneas, com Valéria Pinheiro (Cia. Vatá) e Oswald Barroso (UECE).

31 de agosto de 2017 (quinta-feira)

15h às 16h – “Experiência Dançante”: Mestre Zé Pio, do Bumba Meu Boi Ceará, contando sobre suas vivências e prática do bumba meu boi.

17h – “Café com Dança”: Apresentação do Bumba Meu Boi Ceará.

18h às 20h – Mesa 3: Coreografando poéticas populares: o Maracatu e as Bandas Cabaçais, com Pablo Assumpção Barros Costa (UFC) e Danielle Maia Cruz (UNIFOR).

 1º de setembro de 2017 (sexta-feira)

14h às 16h – Oficina de Dança Urbana | 30 vagas, com o Professor Luís Alexandre (Rede CUCA).

17h – “Café com Dança”: Apresentação do Grupo de Dança CUCA Mondubim.

18h às 20h – Mesa 4: Por uma ampliação da noção de danças tradicionais populares: bailares urbanos, com Rafael Guarato dos Santos (UFG) e Francisco José Gomes Damasceno (UECE).

Informações gerais | Bilheteria CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770

Fonte: Sônia Lage e Eugênia Nogueira degage@degage.com.br / www.degage.com.br

Valeska Andrade

Sobre Valeska Andrade

Formada em História pela Universidade Federal do Ceará e em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará. Especialista em Cultura Brasileira e Arte Educação. Coordenou o Programa O POVO na Educação até agosto de 2010. Pesquisadora e orientadora do POVO na Educação de 2003 a 2010, desenvolveu, entre outras atividades, a leitura crítica e a educomunicação nas salas de aula, utilizando o jornal como principal ferramenta pedagógica. Atualmente, é professora de história da rede estadual de ensino. Pesquisadora do Maracatu Cearense e das práticas educacionais inovadoras. Sempre curiosa!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *