Cristina Amaral reúne artistas cearenses para homenagear Núbia Lafayette

Onipresente em rodas de seresta e rádios populares de todo o Brasil, Núbia Lafayette chegou atrasada com sua música. Influenciada pelas grandes vozes do rádio, com destaque para Dalva de Oliveira, a cantora nascida em 1937 na cidade potiguar de Assu iniciou a carreira no fim da década de 1950, poucos anos antes iê iê iê ganhar repercussão nacional. Adepta das canções de amor avassalador, ela logo viu seu estilo envelhecer e ficou em dúvida sobre o que deveria cantar dali em diante.

Por outro lado, o tempo foi generoso com a artista nascida como Idenilde de Araújo Alves da Costa, cujos sucessos de dor de cotovelo nunca foram esquecidos. E são esses sucessos que a cantora Cristina Amaral lembra esta noite no Cineteatro São Luiz. Pernambucana com uma longa estrada no forró, a intérprete entrou no projeto a convite de Cleodon Coelho, que assina a direção geral e roteiro do espetáculo Para Núbia, com amor, Cristina.

O roteiro do show alinha 17 músicas que mostram por onde se espalhava a obra de Núbia Lafayette, artista que viveu uma troca frutífera com Adelino Moreira. Se foi o compositor que revelou a vendedora das Lojas Pernambucanas que frequentava programas de calouros, ela também foi responsável por tornar sucesso muitas de canções de Adelino. Dele, Cristina apresenta Devolvi, Solidão e Seria Tão Diferente. Mas há espaço para um Raul Seixas, autor da desconhecida Jamais Estive Tão Segura de Mim Mesma, que conta com a participação de Nayra Costa. Além dela, o show de Fortaleza também recebe Rodger Rogério, Nonato Luiz e Bete Nascimento. A banda que acompanha o show é formada por Edson Távora (teclados), Stenio Gonçalves (guitarra), Luciano Franco (contrabaixo) e Paulinho Santos (bateria).

 

O projeto Para Núbia, com amor, Cristina teve início em janeiro deste ano e a recepção foi melhor que o esperado. “Era uma multidão cantando Núbia Lafayette. Foi uma emoção muito grande, por que cantar esse repertório é um desafio”, lembra Cristina, que já homenageou Ângela Maria em outro show. Com uma história que tem início em corais de igreja, festivais e bandas de baile, Cristina Amaral foi premiada como a melhor intérprete do festival Canta Nordeste da TV Globo. Ela já gravou mais de 10 discos, participou de projetos especiais ao lado de nomes como Chico Buarque e Alceu Valença (a quem já dedicou um álbum) e se apresentou no mítico Festival de Montreux. “Apesar de ser uma cantora de forró, sou uma cantora romântica. A Núbia dizia ‘sou romântica, mas não sofrida’. Acho que sou do mesmo jeito”, avalia.

Serviço:
Para Núbia, com Amor, Cristina
Quando: hoje, 19, às 19 horas
Onde: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro)
Quanto: R$ 40 (inteira). À venda no local e pelo site. Assinantes do O POVO tem 50% de desconto no valor da inteira. Promoção válida para os 100 primeiros assinantes
Telefone: 3231 9461

Marcos Sampaio

Sobre Marcos Sampaio

Jornalista formado pela Universidade de Fortaleza e observador curioso da produção musical brasileira. Colecionador de discos e biografias. Admirador das grandes vozes brasileiras.

One thought on “Cristina Amaral reúne artistas cearenses para homenagear Núbia Lafayette

  1. Conheci Núbia faz pouco tempo,praticamente desconhecida na região em que moro.A cantora ficou perdida entre a velha guarda e a nova guarda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *