Preciosas lições de uma criança

Raquel Neves*

Semanas atrás, ouvi de uma jovem mãe de duas garotinhas, que esse ano ela e sua família passaram por tempos difíceis, de muita luta. Durante tantas turbulências que surgiam, numa manhã como outra qualquer a caminho da escola, uma de suas filhas olhou pra ela e disse: Como temos sido abençoados por Deus, né mamãe?!
Nessa hora, se eu fosse a mãe, acharia um pouco estranho o comentário da minha filha, visto as dificuldades que a família estava enfrentando.

A mãe, após questionar a filha sobre quais seriam essas bençãos, escuta uma bela e empolgante resposta: “O meu dente ficou mole, nossas primas passaram o final de semana com a gente e dormiram lá em casa, meu aniversário está chegando e minha irmã vai colocar um aparelho!”

Depois de ouvir essa história fiquei pensando no que está escrito no livro de Marcos, versículos 14 e 15, quando Jesus disse aos seus discípulos: “Deixem vir a mim as crianças, não as impeçam; pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas. Digo-lhes a verdade: Quem não receber o Reino de Deus como uma criança, nunca entrará nele”.

Crianças conseguem enxergar as coisas boas que acontecem. Uma criança parece ser mais sensível aos diversos acontecimentos que permeiam nosso dia a dia. São capazes de reter na memória pequenos detalhes que revelam a grandeza do cuidado de Deus. Como um pequeno dente que cai, no tempo certo, naturalmente, para dar lugar a outro, que será mais apropriado.

Talvez passe pela sua cabeça algo como: Uma criança não precisa se preocupar com nada! Só estuda, come, dorme, brinca… tem um adulto que se preocupa em garantir que ela terá tudo o que necessita.
Por isso precisamos ser como elas. Esse é o ponto! Deus é o adulto e nós somos as crianças. Ele nos dará o necessário para vivermos. E isso está escrito no livro de Mateus, capítulo 6, do verso 25 ao 34. Quero ressaltar aqui os versículos 31 e 33: “Portanto, não se preocupem, dizendo: ‘Que vamos comer?’ ou ‘que vamos beber?’ ou ‘que vamos vestir?’ (…) Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.”

Não estou dizendo aqui que temos que parar de trabalhar, estudar, resolver problemas… Mas acredito que a forma como encaramos essas coisas faz toda a diferença.

Nós precisamos ser como elas! E como crianças dependentes de um pai amoroso, enxergar o cuidado, a bondade, a provisão e o amor de Deus por nós, através das bençãos presentes nas nossas vidas todos os dias.

(*Raquel Neves é casada, pedagoga e responsável pelo Geração Futuro, ministério infantil da Igreja Batista Central de Fortaleza)

9 thoughts on “Preciosas lições de uma criança

  1. Raquel,
    Texto simples e profundo no seu significado e no seu paralelo entre criança e adultos, nós e o Pai Eterno. De fato, perto do que Ele é e faz, poderíamos ser mais crianças e menos deuses, mais gratos pelo que já conquistamos e menos impertinentes por aquilo que ainda não temos.
    Parabéns Raquel..

  2. Muito Bom! Tento ser autossuficiente, buscando conquistar as coisas por força própria, enquanto Deus quer que sejamos como uma criança, dependentes Dele.

  3. Oi Raquel, quantas lições temos aprendido com nossas crianças. Olhar e ver nelas gratidão a Deus por coisas simples, tem reforçado em mim o desejo de ser um seguidro melhor de Cristo.

  4. É edificante demais saber que não estamos desamparados. E se achamos que o que temos é o suficiente, imagine o que o Senhor ainda tem reservado à nós. O Senhor cuidará de tudo, cuida de nós todos os dias. Parabéns!

  5. Nossa, até parece que você escreveu pra mim! Deus é bom demais! Que o Senhor continue te edificando, Raquel e que essa benção sempre transborde de forma que possa alcançar outras pessoas como eu agora através do seu texto! =]…

  6. Amei. Que conforto saber que podemos ser como crianças e deixar Deus ser o “adulto” da história! Parabéns Raquel.

  7. Parabéns, belo post e excelente analogia.
    Comumente tentamos “proteger” a nós e as nossas crianças, dando-lhes carinho, segurança, conforto, etc, algumas vezes em excesso e para isso muitas vezes consumimos tempo e dedicação ao trabalho que acaba atrapalhando nossas atividades em família. A sua reflexão deixou claro, que Deus cuida de todos nós, basta apenas entregarmos as nossas decisões em suas mãos e se for da sua vontade ele nos ajudará, senão nos guiará por caminhos mais corretos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *