Os presos somos nós!

Nesta última terça-feira (2 de fevereiro), tive a privilegiada oportunidade de visitar mais uma vez a Casa de Privação Provisória de Liberdade de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza. Esta instituição que comporta quase mil detentos é comandada pela Capitã Keydna e sua equipe, sendo um dos mais modernos e seguros presídios do país.

A visita tinha como finalidade conhecer a “Vivência dos Evangélicos”, um trabalho feito entre os detentos com base nos princípios do evangelho de Jesus. Na oportunidade, estavam presentes além do corpo administrativo da Casa de Privação, voluntários da IBC que servem àquela instituição, e o próprio Secretário da SEJUC, Marcos Cals.

Conhecendo a vivência restaurada ao lado do secretário Marcos Cals (Foto: Junior Finnis)

Todos testemunhamos boquiabertos a transformação física e estética das duas vivências (corredores com um conjunto de celas). Os próprios reclusos cuidam da limpeza, da pintura, da manutenção e da ordem naqueles dois corredores de convivência.

O que começou com um pequeno grupo de presos, agora alcança  quase 30% do total daquela casa de privação. Líderes espirituais cuidam da manutenção das regras e normas que regem a pacífica e ordeira convivência entre eles. Sendo que a participação na vivência depende do querer de cada um e dos frutos de bom comportamento observados naqueles que se entregam a Jesus.

O que vi muito me impressionou e emocionou assim como ao próprio IMG_3555secretário Marcos Cals. O que se viu foi a total transformação de um ambiente, mas, acima de tudo, a visível e perceptível transformação da vida daqueles quase 300 presos. Todos tinham uma Bíblia em mãos e uma expressão facial contagiante.

Ao me dirigir ao grupo, fui tomado pela sensação de que aqueles homens não eram prisioneiros, tampouco bandidos periculosos. Como disse: “O preso e o bandido sou eu”, tal era o clima de liberdade e libertação que prevalecia entre eles.

Depoimentos lúcidos e cheios de temor a Deus, demonstravam o quanto o evangelho de Jesus tem poder para libertar o ser humano preso pelos seus próprios pecados e pelas grades impostas pela sociedade dentro e fora da prisão.

Eles estavam apostos para assistirem ao filme “Desafio de Gigantes” acompanhado de pipocas, bolachas e refrigerantes. Enquanto todos nós assistíamos neles a chama da vitória dos gigantes espirituais que acreditaram naquelas pessoas e naquele projeto.

Todos a espera do início do filme
Todos a espera do início do filme

Imagino que tal fato ou feito não representa ibope noticiário, tampouco interessa aos que se alimentam dos flagrantes da desgraça humana, mas as poucas lentes e os poucos olhos que ali estiveram jamais se esquecerão do efeito restaurador das Boas Notícias do Evangelho de Jesus na vida daqueles homens.

Há espaço para ajuda, pregação, voluntariado e apoio a este extraordinário ministério nestas casas de custódia. Basta perceber o quanto Deus ama aqueles detentos e o quanto a liberdade em Cristo pode lhes devolver a razão de viver de modo digno, limpo e justo.

Se não entrarmos, se não nos sensibilizarmos, nós seremos os presos que prendem o evangelho nas celas das nossas mentes, para que não desça ao coração e vaze pelos nossos atos e palavras.

"O evangelho de Jesus tem poder para libertar o ser humano preso pelos seus próprios pecados e pelas grades impostas pela sociedade dentro e fora da prisão"
"O evangelho de Jesus tem poder para libertar o ser humano preso pelos seus próprios pecados e pelas grades impostas pela sociedade dentro e fora da prisão"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *