Feliz é aquele que tem a Deus

Deus é grande, gloriosamente grande e, mesmo que possamos esticar essa verdade constante e ininterruptamente, ainda assim precisaremos aceitar o fato inegável que Ele é infinitamente maior e glorioso do que podemos conceber. “Senhor, Senhor nosso, como é majestoso o teu nome em toda terra!”, Sl 8:9. Deus é Soberano, Incriável, Eterno, Todo-Poderoso, Onisciente e Onipotente. Ele também é Santo, Justo, Misericordioso, o Sublime, Único, Bondoso, Perfeito e Imutável. Criador de todas as coisas, Senhor dos senhores e Rei dos reis. Infinito em glória. Esse é o Deus revelado na Bíblia. Por isso, o salmista declara: “Como é feliz o povo assim abençoado! Como é feliz o povo cujo Deus é o Senhor”, Sl 144:15. Ou como também é dito: “Como é feliz aquele cujo auxílio é o Deus de Jacó”, Sl 146:5.

Não existe felicidade maior ao homem do que conhecer e ter intimidade com o verdadeiro Deus – a suprema alegria. Desfrutar de uma íntima comunhão e andar em sua presença é algo maravilhosamente prazeroso, não somente porque Ele é o verdadeiro Deus, mas exatamente pelo tipo de Deus que Ele é e pelas coisas que Ele faz. Por exemplo, mesmo não precisando de nós para absolutamente nada, Deus decidiu nos amar e se relacionar conosco graciosamente, cuidando de nossas vidas em cada detalhe. E essa é uma das razões do porque são felizes aqueles que o têm como Senhor e Deus. Primeiro, as Escrituras Sagradas nos testificam que Deus é bondoso e cheio de compaixão. Is 30:18 diz: “o Senhor espera o momento de ser bondoso com vocês; ele ainda se levantará para mostrar-lhes compaixão. Pois o Senhor é Deus de justiça. Como são felizes todos os que nele esperam”. Segundo, Deus é refúgio para os cansados e atribulados. “Como é feliz o homem que nele refugia”, Sl 34:8. Terceiro, o Senhor se preocupado com a felicidade de seus filhos e os protege do mal. “O Senhor o protegerá e preservará a sua vida; ele o fará feliz na terra e não o entregará ao desejo dos seus inimigos”, Sl 41:2 (Sl 84:5,12). Quarto, o Senhor é Deus que salva, é abrigo, ajudador e defensor de cada cristão assim como foi com o povo de Israel. “Como você é feliz, Israel! Quem é como você, povo salvo pelo Senhor? Ele é o seu abrigo, o seu ajudador e a sua espada gloriosa. Os seus inimigos se encolherão diante de você, mas você pisará os seus altos”, Dt 33:29. Por ser Deus quem Ele é e por Deus fazer o que faz, todos aqueles que desfrutam de um relacionamento profundo com Ele, é extremamente felizardo e verdadeiramente feliz, porque estão conectados com o Deus que é a suprema Alegria e que é a verdade absoluta do Universo.

E isso não é apenas um fato objetivo (somos felizardos, sortudos) e nem uma constatação de uma realidade interior (somos felizes), mas um mandamento (Sl 5:11,12). Por ser Deus quem Ele é e por Deus fazer o que Ele faz, somos ordenados a buscarmos nossa alegria nele para glória do Seu nome e para satisfação de nossa alma. Sl 63:3 declara: “Deleite-se no Senhor e Ele atenderá os desejos do seu coração”. Quando os desejos do coração são satisfeitos, há alegria, felicidade. Portanto, podemos ter certeza que Deus está comprometido com nossa felicidade, não somente porque atenderá os desejos do nosso coração caso sejamos obedientes, mas pela própria essência do mandamento, que é deleitar-se em Deus, ou seja, fazer dele nossa verdadeira alegria. E o fato de podermos nos deleitar nele é algo glorioso e com certeza nos fazem os homens e mulheres mais felizardos do mundo, porque Deus é a suprema alegria e verdadeira satisfação. Todas as vezes que nos deleitamos nele, Deus está satisfazendo o desejo mais profundo de nosso coração: sermos felizes. E a felicidade se encontra no Senhor. “Tu me farás conhecer a vereda da vida, a alegria plena da tua presença, eterno prazer à tua direita”, Sl 16:11. Não existe nada nesse mundo e em todo Universo que possa nos fazer felizes como Deus. O salmista sabia disso, por isso declarou: “Encheste o meu coração de alegria, alegria maior do que a daqueles que têm fatura de trigo e de vinho”, Sl 4:7. Certamente, podemos afirmar que essa alegria é desfrutar do próprio Senhor. “Provem, e vejam como o Senhor é bom. Como é feliz o homem que nele se refugia”, Sl 34:8.

Deus não pede desculpa e, meio que sem jeito, nos ensina uma verdade
que talvez funcione, ele a declara de forma direta e absoluta: quem tem e
desfruta de um relacionamento verdadeiro com Ele, é incomparavelmente
felizardo e profundamente feliz.

Fellipe Mastrillo

Sobre Fellipe Mastrillo

Um homem apaixonado por Jesus, casado com uma linda mulher, pai do Noah, quase um Engenheiro Civil, escritor por paixão, amante da criação de Deus e fascinado por esportes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *