Cegos no Castelo

cegos2

Esta semana estava ouvindo a música “Cegos do Castelo” de Nando Reis, e o título da música me trouxe algumas condições em que vive a raça humana. Eu não quero aqui justificar a letra, dar um sentido a letra ou dar uma mensagem cristã a letra, nada disso, só achei o título curioso.

O ser humano tem a tendência de ocultar seus erros, escondê-los e viver na negação. O ser humano gosta de justificar tudo o que faz, isso vem desde criança, quando somos chamados a atenção por um erro que cometemos e não somos capazes de admitir a nossa culpa, porque sempre foi por causa do irmão, da irmã, do vizinho, da tia da escola, do colega, enfim, sempre cometemos algum erro por causa dos outros.

Mas isso não é novo na humanidade, pois o primeiro homem agiu assim. Após Eva provar do fruto proibido e dar um pedaço para Adão, Deus o questiona e Adão vivendo na negação aponta para a mulher: “Foi a mulher que me deste por companheira que me deu do fruto da árvore, e eu comi” (Gn3:12). Quando Deus questiona a mulher ela aponta para a serpente.

Mas enquanto vivemos negando o que fazemos e quem de verdade nós somos, nós construímos um CASTELO aparentemente perfeito, mas dentro dele somos um bando de CEGOS que não quer ver a realidade, que não quer se humilhar  e reconhecer o seu erro.

Por fora o CASTELO é lindo, mas só quem está dentro sabe o que se passa.

Dentro do castelo costumamos ver inveja, como na história da Branca de Neve.; Costumamos ver falta de perdão, como na história da Rapunzel e costumamos ver solidão, como na história da Bela e a Fera; mas no nosso castelo? O que vemos?

Na letra da música, o autor diz: Eu não quero mais mentir / Usar espinhos que só causam dor / Eu não enxergo mais o inferno que me atraiu / Dos cegos do castelo me despeço e vou / A pé até encontrar / Um CAMINHO, o lugar pro que eu sou.

Se apropriando dessa letra posso dizer que chega um certo momento da vida que nós queremos dar um basta, queremos parar de mentir, queremos acabar com a dor que nos angustia e machuca os outro, queremos dar um adeus para aquilo que nos atraiu e nos fez agir assim, mas como somos CEGOS, não conseguimos enxergar o CAMINHO para que isso aconteça, o CAMINHO que nos trará restauração.

A bíblia nos fala através do Profeta Isaías que nasceria um menino com muito poder: “Porque um Menino nos nasceu e um Filho se nos deu; o principado está sobre os Seus ombros e o Seu Nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus forte, Pai da eternidade e Príncipe da Paz (Is 9:6). E esse menino se chamaria Emanuel: “Por isso o Senhor mesmo lhes dará um sinal: a virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e o chamará Emanuel. (Is 7:14).

Emanuel viria a ser um dos nomes de Jesus, e esse menino, que é maravilhoso, conselheiro, pai e nos trará paz, é o mesmo que disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim. (Jo 14:6). Ele também disse: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mt 11:28-30).

Jesus é o CAMINHO, só através dele conseguimos caminhar para fora do CASTELO, somente ele poderá carregar nossos fardos e cuidar de nós.

Ele cuidará muito bem de nós, de você e de mim.

One thought on “Cegos no Castelo

  1. Foi maravilhoso ler isso,pura realidade sou grata ao Senhor por ter te usado atravez desse texto de foje mas ve se pode me ajudar …O que fazer?a quem recorrer?quando a pessoa sempre foi cega agora ver a luz e não sabe nem por onde começar? Assim me sinto. A paz do Senhor!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *