2012 – Seria o fim do mundo?

UnknownAno 2012, mais uma data prognosticada como o fim do mundo a exemplo do que já se fez em outros momentos da história da humanidade. Desta vez, a exemplo das fictícias previsões dos profetas da oportunidade e das misteriosas interpretações dos escritos de Nostradamus, o anúncio vem a reboque da produção holywoodiana de Roland Emmerich, o diretor de “Independence Day” e “The Day After Tomorrow”.

Como sempre acontece, a ficção se aproveita de algum dado astronômico, algum fenômeno recorrente na natureza e da coincidência de números, a exemplo da centúria X:72 de Nostradamus que previa uma catástrofe para Julho de 1999.

Desta vez, o produtor do filme anuncia o fim do mundo ou o recomeço de uma nova era a partir de indicações do calendário Maia, talvez o mais velho dos calendários, com períodos de 260 dias e ainda utilizado pelas comunidades maias dos planaltos guatemaltecos.

Outro ingrediente que compõe a ficção é o alinhamento do sol com o centro da nossa Via Láctea, previsto cientificamente para acontecer entre 2008 e 2015. Tal fenômeno faria o nosso sistema passar pelo plano linear ealinhamento gravitacional da galáxia, causando efeitos inimagináveis ou imprevistos na superfície do nosso planeta. Tal alinhamento aconteceria a cada 26 mil anos, sendo 2012 a data agendada para a recorrência do fenômeno.

Enquanto a Sony Pictures e os decifradores das enigmáticas centúrias de Nostradamus tentam lançar um prognóstico sobre o fim do mundo, a Bíblia trata desta matéria com absoluta clareza, diria ainda, bem mais lúcida, inteligente e compreensiva do que as desconexas e evasivas centúrias de Nostradamus.

Alguns fatos precisam ser considerados. Primeiro, todos nós sabemos que a natureza sofre como consequência do homem e seu poder de criar desastres de dimensões apocalípticas. O ganho de capital predatório transforma o pulmão do mundo em pastos e em monocultura que deforma o visual, além de sufocar e afugentar a fauna em extinção. Este apocalipse está previsto nas advertências dos ambientalistas sérios ignorados pelos protocolos “faz-de-conta” do Rio 92, o natimorto Kyoto, e agora o de Copenhagen.

Biblicamente falando, ninguém pode afirmar que temos uma data para o fim do mundo, aliás, quando indagado sobre o fim dos tempos e os sinais do seu retorno à terra, Jesus respondeu: “Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder.” (Atos 1:7); e ainda, “Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai” (Mateus 24:36). Qualquer líder religioso que ouse apontar uma data estará explorando a boa vontade do povo e ignorando o ensino bíblico sobre esta matéria.

Segundo o site alinhamento2012.com, o Dr. David Morrison, cientista senior do Nasa’s Astrobiology Institute, teria dito que entre os vários questionamentos sobre o tema 2012, recebeu depoimentos de adolescentes que pensaram em cometer suicídio para não testemunharem o fim do mundo. Enquanto o website da Sony tenta apenas promover um filme de ficção científica, pessoas reagem como se fosse realidade exatamente por conta do oportunismo sensacionalista dos autores da ficção, a exemplo dos escritos de Dan Brown (O Código Da Vinci).

A Bíblia aponta para o fim catastrófico desta era e o início de uma nova dispensação sob o reinado de Cristo. Todos os fenômenos do apocalipse, a despeito da simbologia natural da literatura apocalíptica, também apontam para desdobramentos históricos e geográficos concretos, a exemplo da dispersão e ressurgimento da nação de Israel.

Outro fundamental aspecto da literatura apocalíptica encontrada na Bíblia é a aplicação moral e transformadora que visa levar o indivíduo que contempla o futuro catastrófico a uma vida presente capaz de refletir o caráter santo de Jesus, trabalhando em prol da sustentabilidade do planeta em extinção e sendo um agente retardador desse processo (2 Pedro 3).

Se a Bíblia fala de um futuro catastrófico, também prenuncia a inauguração de Novos Céus e Nova Terra onde, segundo a promessa divina, habitará a justiça e a morte já não existirá. Tal esperança tem como base a obra restauradora de Cristo e a sua Palavra que nos dá a certeza de uma vida no porvir. Contudo, o cristão autêntico antecipa o reino de Cristo pela fé, enquanto vive aqui e agora os reflexos restauradores de quem compreende as previsões apocalípticas. A nós não nos cabe crer ou proclamar uma fé alienante que nos remeta direto aos céus sem que antes cuidemos do nosso planeta, da nossa cidadania, daqueles que precisam de nós, do amor, da misericórdia e da sustentabilidade ecológica aqui e agora.

Abaixo, alguns textos bíblicos:

Logo em seguida à  tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, a lua não dará a sua  claridade,  as estrelas cairão do firmamento e os poderes dos céus  serão  abalados.  Então aparecerá no céu o sinal  do Filho do homem; todos os povos  da   terra se lamentarão e verão o  Filho do homem vindo sobre as nuvens do céu com poder e muita glória. E ele enviará seus anjos com  grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra  extremidade dos céus. (Mateus, 24:  29 a 31).

Virá, entretanto,  como  ladrão, o dia do Senhor, no qual  os céus passarão com estrepitoso estrondo e os elementos se  desfarão abrasados; também  a  terra  e  as   obras que nela existem serão atingidas. (2 S. Pedro, 3: 10).

Porque  nesse  tempo   haverá   grande tribulação,  como  desde  o princípio do mundo até  agora  não tem havido, e nem  haverá  jamais (Mateus, 24: 21 [Referência a Daniel, 12:01]).

3 thoughts on “2012 – Seria o fim do mundo?

  1. Não vou entrar nos méritos do filme, até porque adoro um filme catástrofe e os melhores são do Emmerich. É uma lamentável que tenha gente tão perdida a ponto de acreditar nessas teorias. Ainda mais lamentável é como o pensamento sustentável agoniza há anos (inclusive dentro da comunidade cristã). O nosso 2012 já está acontecendo e é de nossa inteira responsabilidade.

  2. A volta do Senhor sera como relampago e ninguem nem mesmo o Filho do Homem sabe…e triste saber que quando o Profeta Joao refere ao povo como raça de viboras e pk é…acreditam e tanta coisa, mas nao sabe colocar de joelho e pedi revelaçaõ de Deus, sai comendo qualquer coisa…Jesus virá em breve mas nao sabemoos qdo entao temos q vigiar e sermos prudentes…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *