Troféus e medalhas a qualquer custo. Até quando conviveremos com este tipo de irregularidade nas corridas?

Fortaleza, 17/02/2017 – Não são poucas as corridas em que verificamos premiações e classificações incorretas nos últimos anos, sejam nas solenidades de premiação (podium), ou até mesmo em consultas on-line pós-corrida. Quando você faz a sua inscrição em uma corrida, você fornece os seus dados pessoais, e a partir deste momento a sua inscrição é cadastrada no sistema de cronometragem da corrida, onde nem sempre esse tipo de alteração posterior é possível.

Em algumas corridas, a alteração de dados cadastrais, pode até ser feita durante a entrega dos kits, ou até mesmo, no dia da corrida, mas quando isso não é possível, você deve ter a consciência de que irá prejudicar um atleta que está ao seu lado, que muitas vezes treina exaustivamente e precisa comprovar resultados para manter patrocínios. Você já pensou nisso?

Na maioria das vezes, erros cadastrais em resultados são causados por atletas inexperientes (independente da idade), que correm com inscrições de terceiros com naturalidade, até mesmo sem más intenções. Mas em casos mais graves, essa irregularidade pode ser proposital, e os artifícios para a obtenção de melhores resultados chegam a ser verdadeiros delitos, como: corte em percursos; falsificação de números de peito; homens correndo no lugar de mulheres; jovens correndo no lugar de veteranos; ou até mesmo, subir ao podium sem sequer ter corrido, etc… Vai entender uma cabeça assim!

Ler matéria completa, link…
By: www.portaldocorredor.com.br

Felix Luis

Sobre Felix Luis

Desportista e atleta amador, com passagens pelo futebol de campo e futsal. Participou das primeiras corridas de rua no início da década de 90, e até o final de 2017, deverá chegar a marca de 370 competições. Profissional da área de informática, e proprietário do site Portal do Corredor, (o pioneiro web na divulgação de corridas de rua no norte e nordeste brasileiro, 2004 / 2017). www.portaldocorredor.com.br

6 thoughts on “Troféus e medalhas a qualquer custo. Até quando conviveremos com este tipo de irregularidade nas corridas?

  1. O comportamento de algumas pessoas que se auto intitulam “atletas” de corrida de rua é antiético e vai contra os princípios morais do esporte. Já fui vítima de premiações erradas, quando na minha frente a suposta atleta de caráter duvidoso teve a audácia de assumir uma colocação que não era dela. Ocorreu também do meu chip não marcar e ficar por isso mesmo. São tantas as situações e a cada dia é mais recorrente a falta de organização das corridas de rua.
    Preocupam-se tanto com temas que são dados para corridas, blusas para todos os gostos e modelos diferenciados de medalhas para chamar atenção dos consumidores, más torna-se necessário implantar uma cultura do bom senso e honestidade para que tenhamos provas justas com espírito verdadeiramente esportivo. Cabe ao atleta o dever de cumprir com o regulamento das corridas, cabe ao organizador a obrigação de fazer o melhor para dar devido suporte ao atleta, como já não bastasse as taxas abusivas de inscrições ainda temos que tolerar erros da parte dos organizadores e as má conduta dos falsos “atletas”. Vamos dar um BASTA!

    1. Natália, aos poucos vamos ampliando e melhorando este diálogo entre nós corredores, principalmente entre aqueles que estão começando no esporte agora, (independente da idade). Parabéns pelo comentário.

  2. Bom dia. Quando envelhecemos, o coração não é o mesmo de quando tínhamos uns vinte poucos anos.Se treina forte , é mais fácil ele ter uma arritmia cardíaca. Então , sou muito a favor em ter sempre nas corridas premiações por faixa etária. Falta de respeito , competir com nome, número de outro atleta.

  3. Está sendo muito difícil participar das corridas de ruas realizada por aqui. Na última realizada no bairro de Fátima, na hora da premiação por faixa etária 50-54M, me chamam em 1° lugar, como eu tinha consciência que não teria chegado em primeiro, contestei na hora e não subi no pódio em consideração aos meus colegas que tinham chegado na minha frente. Fomos a tenda de cronometragem para verificar o engano, mas assim mesmo eles me consideram em primeiro. Chamei os dois colegas e fomos até a organização do Evento e em consenso o pódio ficou formado assim: 1° Francisco Saraiva, 2° Inácio Francisco e o 3° Francisco Syllvânio (EU). Se Vocês observarem o resultado publicado pela CRONOTEAM, eu apareço em em 2° e o Inácio Francisco, não aparece na relação do 10km e sim na dos 5km. Fica muito difícil.

  4. Triste!
    Coitados os que necessitam de bons resultados para garantir patrocínio, pois realmente há muito corredor sem escrúpulo que faz de tudo por um troféu, sem falar nos erros de cronometrarem.
    Já passei por um constrangimento desses numa Caprius e foi horrível! Fiquei em terceiro na faixa etária, fui ao pódio, me deram o troféu, mas depois disseram que houve um erro e chamaram outra pessoa sendo que, no site da organização até hoje consta meu nome como real ganhadora. Decidi não mais participar de tal prova, pois corro por prazer e não merecia passar por tal vergonha.
    Que as pessoas melhorem não só o pace, mas sim o caráter e os métodos de verificar o tempo dos atletas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *