Da rotina urbana, aos altos e baixos em Maranguape.

Fortaleza, 02/05/2017 – No caminho para a região serrana cearense neste feriado de 01 de maio, saímos de Fortaleza via BR-116 e CE-065, até chegarmos ao nosso destino na Cidade Nacional do Humor (Maranguape). Mas desta vez, não ficamos no centro da cidade (local da última Corrida de São Sebastião em janeiro), e seguimos adiante até chegarmos ao pequeno e aconchegante distrito de Umarizeiras, local da 4ª Corrida do Trabalhador.

Chegando em Umarizieras, nos concentramos na Praça da Igreja do Rosário, e aos poucos começamos a nos preparar para o início da corrida às 8 horas.

Conhecida por sempre ter um elevado nível técnico (geral e faixas etárias), a escrita manteve-se desta vez, e o ritmo nos primeiros 1.000 metros de prova foi alucinante, até chegarmos a uma estrada carroçal que nos levou aos trechos mais difíceis.

Na imagem abaixo, destaco a telemetria da corrida registrada em meu gps, com um percurso de aproximadamente 8.430 metros e uma altimetria entre 86 e 152 metros.

Os pequenos pontos em vermelho representam os trechos mais lentos, (provavelmente subidas ou fendas); no rodapé abaixo da foto, em azul observamos o sobe e desce (altimetria irregular); em cor mais clara, o ritmo que mantive durante a minha corrida neste percurso desafiador.

Resumindo: Largamos em frente a Praça da Igreja do Rosário e corremos em subida leve mas constante até o 3 km, para depois descermos até a chegada. Ao todo, foram 3,5 km em estilo cross e quase 5 km em asfalto. Além dessas adversidades, ainda tivemos outro fator determinante no rendimento de todos os atletas na prova, o forte calor nesta manhã de segunda-feira.

Nas fotos acima, a satisfação do triatleta Oberdan Leite (Equipe CE Irrigação); dezenas de atletas e equipes reunidos após a corrida na Praça da Igreja do Rosário; e o sorriso da atleta Socorro Rocha, que publicou em seu face: “Largada no sol gostoso das 8 horas, em um percurso duro com muitassss subidas , lama e buracos, uma típica corrida rústica cross de Maranguape, um desafio que antes nem cogitava porém , esse ano de 2017 decidi enfrentar alguns medos e confesso está dando certo”.

Durante a solenidade de premiação, ainda tivemos a oportunidade de realizarmos diversos sorteios, com brindes angariados entre as empresas: CE Irrigação, Portal do Corredor, Revista Viva Corrida, Redtag Mobile e apoio do Vereador Eliziário Maia (organizador do evento).

Além da 4ª Corrida do Trabalhador de Maranguape, também tivemos neste feriado de 01 de maio a Corrida do Montese em Fortaleza.

 

Confiram abaixo vídeo promocional com imagens da corrida.

 

> Resultado e matéria: 4ª Corrida do Trabalhador, link…

> Resultado: 2ª Corrida do Montese, link…

> Promoções: Baixe o app Portal do Corredor em seu smartphone, link…

> Entrega de kits, Corrida Pague Menos, link… 

 

 

Felix Luis

Sobre Felix Luis

Desportista e atleta amador, com passagens pelo futebol de campo e futsal. Participou das primeiras corridas de rua no início da década de 90, e até o final de 2017, deverá chegar a marca de 370 competições. Profissional da área de informática, e proprietário do site Portal do Corredor, (o pioneiro web na divulgação de corridas de rua no norte e nordeste brasileiro, 2004 / 2017). www.portaldocorredor.com.br

4 thoughts on “Da rotina urbana, aos altos e baixos em Maranguape.

  1. Umas da melhores corridas pela simplicidade e acolhimento. Uma prova para que realmente gosta de correr e superar desafios…

    1. Valeu Murilo. Precisamos valorizar provas assim (não somente as maranguapenses), pois em provas assim temos a oportunidade de competir com atletas de todos os níveis, independente da idade. Abraço!

  2. As corridas rústicas de Maranguape são desafiadoras e maravilhosas! Vou prepara-me para participar na próxima. Parabéns aos atletas, aos organizadores e ao blog pela cobertura !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *