UFC Croácia: Cigano domina Ben Rothwell, vence por pontos e ganha fôlego na corrida pelo cinturão

Cigano dominou os cincos rounds. Foto: UFC/Divulgação
Cigano dominou os cincos rounds. Foto: UFC/Divulgação

Júnior entrou novamente na rota pelo cinturão pesos-pesados. Vindo de uma sequência instável de duas vitórias nas últimas cinco atuações, o brasileiro se reabilitou da derrota para o holandês Alistair Overeem, em dezembro do ano passado, em grande estilo ao derrotar o americano Ben Rothwell neste domingo, na luta principal da edição do UFC disputada em Zagreb, na Croácia. Bastante estrategista, Cigano levou a melhor a por pontos, em decisão unânime dos juízes. Não a toa triunfo foi pelo placar de 50-45, o que indica que ele venceu todos os cinco rounds, na visão dos árbitros.

Com a vitória, Cigano, que é o atual N°5 do ranking de sua categoria no Ultimate, se credencia a, num futuro breve, pleitear uma luta pelo título, que já foi dele entre 2011 e 2012.

Ovacionado pelo público em solo croata, Cigano mostrou amplo domínio do octógono e abusou de sua principal arma para conquistar a vitória: o boxe. Investindo em muitos socos na cabeça, o brasileiro conseguiu atingir o adversário, que ficou com a vista bastante comprometida pelo inchaço na face. Machucado, mas duro na queda, Rothwell teve dificuldade para contra-golpear, envolvido pela movimentação e jogo de esquivas de seu oponente e acabou vendo seu gás minar com o passar do combate. A noite só não foi mais favorável para Cigano, porque o nocaute – grande marca do lutador na organização – não veio.

Aos 32 anos, catarinense agora soma um cartel de 22 vitórias e quatro derrotas em 26 lutas. Em seu discurso no octógono após a vitória, Cigano fez questão de destacar que não fugiu às suas raízes nas artes marciais para superar o adversário.

“Vocês fizeram a minha experiência na Croácia maravilhosa. Obrigado por isso. Estou muito agradecido por ter podido vencer essa luta por vocês. Usamos a estratégia certa, porque não se pode ir de encontro a um cara tão grande como Ben Rothwell. Eu usei o meu boxe. Esqueçam meu jiu-jítsu e o meu wrestling. Eu sou um cara do boxe”, declarou, em tom eufórico.

O UFC Croácia teve ainda outros dois brasileiros em ação. Gabriel Napão, que acabou nocauteado para Derrick Lewis. Já Lucas Mineiro teve melhor sorte e venceu Robert Whiteford por decisão dividida.

Confira os resultados do UFC Croácia:

Card principal
Junior Cigano derrotou Ben Rothwell por decisão unânime dos jurados
Derrick Lewis derrotou Gabriel Napão por nocaute no 1° round
Francis Ngannou derrotou Curtis Blaydes por nocaute técnico (interrupção médica) no 2° round
Timothy Johnson derrotou Martin Tybura por decisão unânime dos jurados
Jan Blachowicz derrotou Igor Pokrajac por decisão unânime dos jurados
Maryna Moroz derrotou Cristina Stanciu por decisão unânime dos jurados

Card preliminar
Zak Cummings derrotou Nicolas Dalby por decisão unânime dos jurados
Alejandro Pérez finalizou Ian Entwistle por desistência verbal no 1° round
Mairbek Taisumov derrotou Damir Hadzovic por nocaute técnico no 1° round
Damian Stasiak finalizou Filip Pejic com um mata-leão no 1° round
Lucas Mineiro derrotou Robert Whiteford por decisão dividida dos jurados
Jared Cannonier derrotou Cyril Asker por nocaute no 1° round
Bojan Velickovic derrotou Alessio Di Chirico por decisão unânime dos jurados

Bruno Balacó

Sobre Bruno Balacó

Jornalista esportivo do Grupo de Comunicação O POVO. Redator do site de esportes do jornal O POVO (Portal Esportes O POVO) e repórter do caderno de esportes do O POVO. Comentarista esportivo da Rádio O POVO/CBN, da TV O POVO e titular blog Gol e do blog Clube da Luta do O POVO Online

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *