Anderson Silva vence Nick Diaz por pontos; Confira os resultados do UFC 183

Anderson e Diaz se encaram durante "Media Day" do UFC 183 | Foto: Reprodução/UFC
Anderson e Diaz se encaram durante “Media Day” do UFC 183 | Foto: Reprodução/UFC

Chegou a hora! Anderson “Spider” Silva sobe ao octógono do UFC 183, montado em Las Vegas (EUA), no MGM Grand Arena, na madrugada deste sábado, 31, para domingo, 1º. O adversário do ex-campeão é Nick Diaz, que subiu do peso-meio-médio (até 77 kg) para o médio (até 84 kg), divisão do brasileiro. Além da atração principal, 11 lutas animam os fãs de MMA, nas quais mais oito brasileiros entram em ação. Confira os resultados do evento:

Anderson Silva x Nick Diaz
O ex-campeão voltou. Apesar de não ter sido um grande show, Anderson retornou ao octógono do UFC com vitória. Numa luta que durou cinco rounds e com bastante provocação de Nick Diaz, o Spider conseguiu a vitória por decisão unânime. O americano abusou das brincadeiras, mas não quebrou a confiança do brasileiro. Mesmo assim, Silva não alcançou o triunfo sem precisar dos juízes. Decisão unânime a favor do paulista. Após o resultado, Spider se emocionou e agradeceu aos fãs.

+ UFC 183: Nick Diaz reclama de resultado da luta contra Anderson Silva: “venci a maioria dos rounds”

Tyron Woodley x Kevin Gastelum
Candidata a luta mais chata da noite, Woodley e Gastelum fizeram um duelo morno. Com mais estudo e menos contato, o combate se desenrolou todo em pé, mas sem momentos emocionantes. Tyron fez um jogo estratégico, controlou o confronto e foi pontuando round a round. Com o anúncio da vitória para Woodley, o público vaiou o resultado por conta das atuações abaixo do esperado.

+ Anderson Silva ganha mais de R$ 2 milhões por retorno

Al Iaquinta x Joe Lauzon
O pupilo de Matt Serra e Longo deu uma surra no papa-bônus do UFC, Joe Lauzon. Iaquinta mostrou trocação afiada e nocauteou o adversário no segundo round. O atropelo foi tanto, que o árbitro precisou interromper a batalha com Lauzon em pé, mas totalmente desnorteado.

Thales Leites x Tim Boetsch
O brasileiro passou um sufoco no primeiro round, mas liquidou a fatura no segundo. Thales precisou encaixar duas vezes a guilhotina para finalizar Tim Boetsch e alcançar a quinta vitória seguida no UFC.

Thiago Pitbull x Jordan Mein
Após sobreviver a pressão do oponente no primeiro round, quando quase foi nocauteado, o cearense Thiago Pitbull precisou se superar para sair com a vitória. O brasileiro acertou um chutaço na costela do adversário, que sentiu o golpe e foi ao solo. Na sequencia, o veterano aplicou uma sequencia de socos e nocauteou Mein.

Miesha Tate x Sara McMann
As mulheres sempre representando no cage do UFC! Em luta movimentada, McMann quase nocauteia Tate no primeiro round. Já no segundo, foi Miesha que surpreendeu e quase finalizou. Na última etapa, Tate não quis saber de luta em pé e derrubou Sara. No chão, a americano buscou a finalização e manteve o duelo no solo até o fim do assalto. Vitória por decisão unânime para Miesha Tate.

Ed Herman x Derek Brunson
Derek Brunson fez uma apresentação avassaladora. O americano acertou um overhand ainda no primeiro round e derrubou o adversário. Na sequencia, Brunson ligou a metralhadora de socos e venceu por nocaute técnico.

Ian McCall x John Lineker
Em um dos duelos mais esperados da noite, os atletas corresponderam às expectativas. Para quem pensa que o brasileiro só tem mãos pesadas, Lineker quase finalizou o americano no primeiro e no segunda round. Tirando a primeira etapa, John fez uma boa apresentação, conseguiu manter a maior parte da luta em pé e venceu por decisão unânime. A vitória o credenciava para disputar o título do peso-mosca, mas como o paranaense não alcançou o limite da categoria na pesagem, e o presidente do Ultimate, Dana White, decretou que ele terá que subir para os penas.

Rafael Natal x Tom Watson
Entrando com o hino do Brasil, Rafael representou bem o país. Afiado na trocação e faixa-preta de jiu-jitsu, Sapo não deu chances ao adversário. Confortável no duelo, Natal provocou o inglês em alguns momentos do combate, aplicou quedas, acertou o maior número de golpes e levou a melhor. No final, os juízes deram a vitória por decisão unânime ao atleta mineiro da Renzo Gracie Jiu-Jitsu.

Ildemar Marajó x Rick Monstro
Um duelo equilibrado, estudado e com pouca emoção. O ritmo da luta resultou em vaias do público presente na arena. Nos três rounds, Marajó e Rick fizeram um combate truncado. Nos poucos momentos de empolgação, Ildemar conseguiu acertar alguns duros golpes no atleta da Team Nogueira. Na decisão dos juízes, o marajoara, que teve em seu córner o treinador Greg Jackson, referência no esporte e mestre de Jon Jones, venceu por pontos.

Andy Enz x Thiago Marreta
Ao melhor estilo marreta, o atleta da Cidade de Deus, Rio de Janeiro, nocauteou Andy Enz no primeiro round. O brasileiro acertou um chute na costela do americano e depois soltou a metralhadora de socos, que fez o adversário cair. Em seguida, Thiago aplicou uma sequencia de “marretadas” para liquidar o combate e vencer por nocaute técnico. “Estava devendo isso para o Brasil, para vocês, para o povo aqui de Las Vegas. Adoro lutar aqui, e era isso que estava reservando para vocês: o nocaute do Marreta”, disse o brasileiro após o duelo.

Cobertura do UFC 183:

+ Retorno do Spider: confira a pesagem oficial do UFC 183 + Após sofrer com lesões, Thiago Pitbull busca 2ª vitória seguida no UFC 183
+ Anderson Silva comanda batalhão de brasileiros no UFC 183
+ Após ‘tirar férias de apanhar’, Diaz quer superar Anderson Silva
+ Diego Brandão busca recuperação no evento de retorno de Anderson Silva
+ Treinador do Spider relembra lesão e espera nocaute com chute alto

Card do UFC 183 CARD PRINCIPAL: – Las Vegas – 31/01
Peso-médio: Anderson Silva x Nick Diaz
Peso-meio-médio: Kelvin Gastelum x Tyron Woodley
Peso-leve: Joe Lauzon x Al Iaquinta
Peso-médio: Thales Leites x Tim Boetsch

CARD PRELIMINAR
Peso-meio-médio: Thiago Alves x Jordan Mein
Peso-galo: Miesha Tate x Sara McMann
Peso-médio: Ed Herman x Derek Brunson
Peso-mosca: Ian McCall x John Lineker Peso-médio: Rafael Natal x Tom Watson Peso-pena: Diego Brandão x Jimy Hettes *(Luta foi cancelada. Hettes passou mal antes do combate)
Peso-médio: Ildemar Marajó x Rick Monstro Peso-médio: Thiago Marreta x Andy Enz

Lucas Mota

Sobre Lucas Mota

Jornalista do Grupo de Comunicação O POVO desde 2012, praticante de jiu-jítsu e fanático por MMA. Atualmente, integra o Núcleo do Portal O POVO Online. Formado em jornalismo pela Faculdade 7 de Setembro (FA7).

37 thoughts on “Anderson Silva vence Nick Diaz por pontos; Confira os resultados do UFC 183

  1. Bem vou dormir estou com sono!!
    Seria legal ver a maior luta do Mundo!!
    Os brasileiros dando um couro no Lula e no Dilmao !!

  2. Parabéns Anderson Silva,admiro você por sua humildade e simplicidade e por demostrar recuperado confiante que DEUS ti abençoe poderosamente juntamente com sua família um abração e ate a próxima luta.

  3. Parabens e nos brasil
    Nosso parabens pela vitoria anderson aki d manaus am

  4. Vai Aranha …. é campeão
    #gospyder
    Valeu Anderson.
    O Campeão voltou 😉

  5. N acredito q esperei a madrugada inteira p ver uma luta horrível dessa…q saudade do Tyson!!!

  6. Se for p voltar com essas lutas de um lutador aposentado…eh melhor parar!!!

  7. Nosso Campeão Voltooooou! Quem nasce Campeão é assim, pode vi o que vier, ele sempre vencerá, valeu ANDERSON SILVA, Gracas a Deus Nosso Spider Voltooou, É BRASIL!!!!

  8. Vencer uma luta por pontos não tem graça, ue esperava outra coisa.

  9. Uma das lutas mais ridículas e arranjadas de todos os tempos…mais uma vergonha pro Brasil! Que povinho mais iludido e bobo comentando!!

  10. calma ai pessoal o spider só está voltando …logo logo vcs vão ver esse ídolo com toda confiança massacrando é nóisx blz falei!!!!

  11. Gostei do retorno do Anderson Silva, essa 1° Luta 399 dias após o acidente mostrar que aos poucos entrará em forma total

  12. O anderson não quis o nocaute
    Da para ver perfeitamente ele parando
    As sequências de socos parecia q ele queria judiar do diaz eu fiquei preocupado pq ele perdeu a noção de tempo e espaço algo q ele dominava muito bem

  13. UMA VERGONHA UMA LUTA ARRANJADA DESSA ONDE QUE O DIAS SABENDO DA FRAQUEZA DA PERNA DE ANDERSON NÃO IA ATACAR ELA CONSTANTEMENTE ELE JÁ E UM CAPEÃO NÃO PRECISA PROVAR NADA A NINGUÉM NÃO PRECISAVA FAZER ISSO PRA SE QUEIMAR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *