ÁGUA NO CHOPP DO BASQUETE CEARENSE

O Pinheiros estragou a festa do Basquete Cearense. A quarta vitória seguida em 2013 não aconteceu. Após passar o jogo todo na frente, em partida disputada neste sábado, no ginásio da Unifor, a equipe nordestina caiu diante dos paulistas. Depois de um lance duvidoso, Márcio Dornelles fez a cesta da vitória dos paulistas, que venceram por 85 a 84.

O destaque novamente dos mandantes foi o ala-pivô Felipe Ribeiro, que anotou um duplo-duplo. Foram 19 pontos e 12 rebotes. Já pelo Pinheiros, Paulinho Boracini fez 22 pontos, sendo o cestinha do confronto.

A tarefa era complicada para o Basquete Cearense. Bater o Pinheiros, que venceu o atual tricampeão Brasília jogando fora de casa na última rodada, não era tão simples assim. O adversário da tarde deste sábado era o melhor ataque da competição, além de líder em cestas convertidas de três pontos. Para complicar mais ainda, o time da capital paulista tinha o terceiro cestinha do NBB, o armador Paulinho Boracini.

Para vencer o jogo, o Basquete Cearense tinha que forçar as ações dentro do garrafão, já que a equipe do Pinheiros anda desfalcada de dois pivôs (Morro e Bruno Fiorotto), que estão lesionados. Para a posição, o técnico Claudio Mortari tinha Rafael Mineiro, André Bambu, Guilherme Araujo e o jovem Leandrão. E outra solução que seria proativa para um possível resultado positivo, era não permitir tantos arremessos de três pontos do rápido Paulinho.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=39MsLBomyeI[/youtube]

O JOGO

Logo no começo do jogo, os cearenses foram bem agressivos na defesa, e no ataque faziam jogadas trabalhadas em dupla. Matheus e William Drudi comandaram a pontuação do primeiro quarto. Dos 25 pontos anotados pelo Basquete Cearense, 15 foram dos ex-jogadores de Franca.

Pelo lado contrário, Paulinho e Shamell, principais armas ofensivas do Pinheiros, não conseguiam penetrar na defesa do rival cearense. É tanto que o Pinheiros chegou a encostar no placar somente quando o outro americano da equipe, o ala Joe Smith, tentou arremessos de três pontos. Mas a boa margem de pontos voltou com uma cesta de três pontos do ala-pivô Felipe Ribeiro. O Placar do primeiro período registrou 25 a 14 para o Basquete Cearense.

No segundo quarto, apareceu novamente um coadjuvante quem vem fazendo a sua parte pela equipe nordestina. O ala Schneider entrou para incendiar o jogo. O ‘China’, como é carinhosamente apelidado pelos companheiros, fez 10 pontos em poucos minutos de quadra. A vantagem cresceu para 13 pontos, mas foi logo controlada. O Pinheiros diminuiu para 8, indo para o intervalo atrás no placar: 46 a 38.

Na volta, o Basquete Cearense imprimiu um ritmo forte de jogo. Felipe Ribeiro voltou a ser muito presente em quadra. A diferença foi para 14. Só que Paulinho Boracini resolveu jogar. O armador deixou os paulistas apenas 5 pontos atrás no fim do quarto. No último período, o Pinheiros voltou ligado no 220. O time de Mortari chegou a empatar, mas a torcida cearense contribuiu para o time ficar à frente.

O Basquete Cearense liderava a menos de 1 minuto do fim, graças a uma sequência de rebotes ofensivos. O técnico Mortari pediu tempo para o Pinheiros, e após uma jogada mal planeja, Rafael Mineiro sobrou livre para deixar a diferença em apenas 1 ponto. Os cearenses foram para o ataque e acabaram perdendo a bola. Felipe, Rogério e Matheus reclamaram de falta, contudo o árbitro Vander Lobosco Júnior deixou o jogo prosseguir. Márcio Dornelles aproveitou para virar o placar a 11 segundos do fim.

O técnico Alberto Bial pediu tempo para armar a última jogada. O americano Robinson teve a chance de deixar o Basquete Cearense com a vitória, mas a bola foi no aro. Vitória do Pinheiros, 85 a 84. Decepção e muita reclamação do lado cearense.

(Lucas Catrib, especial para o Bola ao Alto)

Allana Alves

Sobre Allana Alves

Jornalista. Jogou basquete durante 11 anos e foi campeã cearense escolar, vice-campeã brasileira escolar e campeã cearense universitária. Atualmente, trabalha como Assessora de Comunicação, tem experiência como Relações Públicas e foi repórter e editora de esportes na TV O Povo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *