Ceará 0x3 Joinville – Incapaz

Mota foi figura apagada em campo (Foto: Fábio Lima/O Povo)
Mota foi figura apagada em campo (Foto: Fábio Lima/O Povo)

Tenho em minha filosofia de vida que pra você se estabelecer entre os melhores é preciso ser bom naquilo que faz. Infelizmente, não foi isso que fez o Vozão, pois, sempre que dependeu apenas de si para conquistar seu objetivo, deixou a desejar, mostrando ser totalmente incapaz, e por isso sem merecimento para ter o que pretendia.

Não ter conseguido o acesso poderia até ter sido compreendido e menos dolorido para o torcedor alvinegro, devido o time ter feito um péssimo primeiro turno e conseguido uma recuperação sensacional, só que insuficiente, no segundo turno. Mas, a forma com que o time se comportou dentro de campo nas duas últimas partidas, fez com que eu esquecesse a bela arrancada no segundo turno e terminasse a temporada com a imagem do time que iniciou a competição,  aquele time sofrível, sem garra, sem brio e sem alma do inicio da competição.

O fato é que os jogadores (não irei isentar nenhum, pois, como eles mesmo dizem, quando ganham, todos ganham e quando perdem, todos perdem) não foram capazes de mostrar que na hora do pega pra capar teriam a competência suficiente para mostrar que seriam merecedores de algo melhor.

Não irei falar sobre a partida porque meu time não jogou, apenas entrou em campo. Mas, para os que não assistiram ao jogo, direi que basta lembrar os jogos que esse time fez no inicio da competição e trocar o adjetivo ruim por péssimo.

Não merecemos e ponto final. Agora é juntar os cacos, repensar a filosofia de trabalho do departamento de futebol e planejar 2014, mudando as peças, principalmente aquelas que mostraram não ter competência em algumas funções, deixando-os apenas nos bastidores, ajudando da mesma forma que ajudou em 2009, pois, os fatos comprovaram que a repetição dos erros foi base dos insucessos acontecidos nesses três últimos anos.

Que venha 2014!

Veja os gols da partida:

[youtube]http://youtu.be/ZCwp50MaFs0[/youtube]

FICHA TÉCNICA 
CEARÁ 0 X 3 JOINVILLE

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 30 de novembro de 2013, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez – Fifa (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Celso Barbosa de Oliveira (SP)
Cartões amarelos: Ricardinho e Rogerinho (Ceará); Sandro, Naldo e Oliveira (Joinville)
Cartão vermelho: Potiguar (Ceará)

Gols: Marcelo Costa, aos 18 e aos 25, e Francis, aos 42 minutos do 2º tempo

Renda: R$ 400.755
Público Pagante: 21.992 (1.207 não pagantes) Total: 23.119

CEARÁ: Jailson; Marcos, Gustavo, Potiguar e Vicente; João Marcos, Ricardinho (Diego Ivo), Rogerinho (Léo Gamalho) e Lulinha; Mota e Magno Alves  – Técnico: Sérgio Soares

JOINVILLE: Oliveira; Eduardo, Rafael, Sandro e Rafinha; Naldo (Hernani), Marcelo Costa e Diogo Oliveira (Wellington Bruno); Francis e Fernando Viana (Edgar Junio) – Técnico: Sérgio Ramírez

Saudações Alvinegras!

Weiber Castro

Sobre Weiber Castro

Natural de Itapiúna-CE, torcedor do CEARÁ SPORTING CLUB, único Clube Penta-Campeão Cearense, detentor do maior numero de títulos do estado, único clube cearense a participar de competições internacionais chanceladas pela FIFA, campeão invicto do Copa do Nordeste, e por ai vai.

72 thoughts on “Ceará 0x3 Joinville – Incapaz

  1. Vamos passar de novo 15 anos na B? Time que é de A, sobe praticamente no ano seguinte à queda. Então, lanço a pergunta: Somos ou não de A. Acho que não somos nem de B, porque disputamos já 20 série B e não ganhamos sequer o vice-campeonato.
    Agora, com toda certeza, somos do cearense, pois não passamos nem 2 anos para ganhar um título.

    Presidente, venha a público para dizer que não temos vocação de A e do N/NE, somente têm vocação de A, os times da Bahia e Pernambuco. Di

  2. Continuando, diga a verdade ao torcedor para não ficar iludido.

    Agora tem uma coisa. Pela pujança urbana , turística e econômica de Fortaleza, e com aquele belo Castelão, o PV também não deixa a desejar, temos potencial de A e eu duvido, se os presidentes de nossos maiores clubes, fossem empresários globais, tais como J. Macedo, M Dias Branco, Deusimar Queroz, Tasso Jeressati, só citando alguns, nós chegaríamos lá e era ligeiro por causa justamente do pensamento grande de cada um desses citados. Um torcedor, Wilson Albuquerque, resumiu muito bem a mentalidade dos atuais dirigente do Ceará – aqui, entra também os do rival – , pensam tipo “pequenas empresas, grandes negócios”.

    Resumo da ópera, como diria Alan Neto: Como esperar um Ceará, por exemplo, grande e na A, se a mentalidade de Robinson e Evandro, são bem pequenininhas, até porque, não poderia ser diferente porque eles são de orígens humildes, de classe média- média, que tiveram ascensão social tardiamente inclusive.

    Sabe de uma coisa. Estou começando a me afastar do futebol porque não quero eternamente ser apenas campeão cearense.

    Chega de tanta decepção. Chega de tanto ser iludido. Abaixo as mentalidades provincianas, que não permitem que nosso futebol pelo menos se iguale aos de Pernambuco e Bahia. Seremos o eterno 3o. ?

  3. Meu caro colega Zé Alvinegro, há muita coisa pra investigar e quando descobrir manda pro Blog, talvez o W publique. Começa pesquisando pra onde o Mota vai em 2014, quem é o empresário e com quais clubes ele tem negócios. Pesquise tb sobre o Ricardinho e a proposta tentadora pra disputar a Série A. Vá em frente, isso que fizeram com o Vozão não pode ficar assim no esquecimento.
    Nossa Diretoria foi igual a do time da C: inexperiente com os seus jogadores. Era só imaginar: quando antecipamos a compra do Assiszinho, o rapaz não acertou mais nem um chute e pipocou geral. Então, lógico que poderiam fazer o mesmo com algum jogador nosso. O mundo (sub) do futebol é cruel!
    Publique esse desabafo que não é só meu, por favor!

  4. Primeiro uma observação pontual sobre o jogo: embora o elenco tenha passado a semana toda falando que teria que fazer a parte dele, vencendo o Joinville independente do resultado dos outros jogos, isso não aconteceu de maneira nenhuma. Quem vi o jogo pela TV, deve ter observado a cara de enterro dos jogadores quando voltaram do vestiário para o segundo tempo, já sabendo que o Figueirense estava ganhando o seu jogo. Naquele momento cravei: esses caras aí já entregaram os pontos, não vamos ganhar esse jogo de jeito nenhum.

  5. Agora sobre a campanha, vou na contramão da maioria dos torcedores e concordando um pouco com o Daniel Vianna. Se formos analisar o histórico do Vozão na série B, antes do primeiro acesso, na maioria das vezes brigávamos para não cair, eu mesmo, nunca imaginava ver o Ceará na primeira divisão, tal a mediocridade dos elencos que o clube formava ano após ano. O que vimos ano passado e este ano, mesmo com todos os problemas que ocorreram, foi uma evolução, pois se não brigamos para subir ano passado, pelo menos afastamos o fantasma do rebaixamento logo nas primeiras rodadas, e este ano, brigamos com reais chances até a última rodada. Não se muda uma realidade do dia pra noite, se continuarmos com a eficiência administrativa-financeira, mantivermos uma base para 2014 qualificando este elenco, e uma diretoria mais presente também, e a torcida claro, fazendo a parte dela, acredito que o acesso virá naturalmente e merecidamente.

  6. Enquanto a diretoria do Ceará continuar formando o time durante o campeonato nacional, não conseguirá subir. O time tem que ser formatado durante o campeonato cearense.
    Tem que conservar no time os que foram bons neste campeonato. Não adianta ficar com FH, se a torcida não mais o quer. Ele alterna bons e maus momentos, durante o torneio. É instável.
    Tem que manter a linha de frente e contratar toda uma defesa.
    Empresta o Potiguar. A torcida já perdeu a paciência com ele.
    As contrações deverão ser feitas aos poucos, para as posições carentes, durante o campeonato cearense e, para o o nordestão, o time já deverá estar no ponto. Nada de “jogador aposta”.
    Não adiante fazer economia, contratando jogadores medianos. se as rendas e os sócios torcedores minguam a cada dia.
    O investimento em craques – quando teremos novamente um jogador para chamar desse nome! – traz retorno em rendas e sócios torcedores.
    E cabe a nós, os torcedores, entendermos que não se faz um time consistente e vencedor, em apenas dois ou três anos, considerando que essa diretoria pegou o Ceará em frangalhos. A diretoria tem errado mas, ainda, tem crédito.
    Devemos ajudar sempre o vozão, – esse, sim, é eterno! – se o quisermos forte.
    A hora é de se tornar sócio, ir aos jogos, construir, enfim, para a grandeza do glorioso.
    Amanhã, será outro dia! E outros dias virão que nos deixarão alegres ou tristes, (que estes últimos sejam bem menos no ano de 2014), mas sempre com o vozão no coração. Na sua vida, até que ela venha a se exaurir…

  7. Weiber me enganei com o Ceará -atletas, não é possivel que os que fazem o futebol do Ceará não ESTEJAM VENDO ESSE LUIZ OTÁVIO- ICASA É EESE BELO VOLANTE DO SAMPAIO CORREIA- JONAS UM BELO 1

  8. Weiber me enganei com o Ceará -atletas, não é possivel que os que fazem o futebol do Ceará não ESTEJAM VENDO ESSE LUIZ OTÁVIO- ICASA É ESSE BELO VOLANTE DO SAMPAIO CORREIA- JONAS UM BELO 1º volante veloz é marcação implacavel é sabe jogar me LEMBRA O MICHEL QUANDO JOGAVA NO CEARÁ SENDO QUE O JONAS É MELHOR….lembra ai Weiber quando falava do R. Vaz vou CITAR O BRINER= PARANÁ…..

  9. Agora é trabalhar 2014. E um bom 2014, passa por boas contratações, manutenção da organização administrativa e apoio da torcida. Não adianta ficarmos pensando em quanto deixaremos de faturar por não termos conseguido o acesso, mas sim trabalharmos em cima do que poderemos arrecadar para formamos um bom time e conquistar os nossos objetivos.

  10. defendo renovação de pelo menos 90% do time titular,mas parece que o pior lateral do mundo,que é esse vicente,vai renovar o contrato,notaram que a maioria dos gols saem nas costas desse dublê de lateral.

  11. SOMOS UM CLUBE DE SÉRIE B SIM, COM MUITO ORGULHO.
    Respondendo a pergunta do alvinegro COELHO:
    Somos um time de série B e um time mediano da série B se é isso que o ALVINEGRO quer saber.

    Ali no meio (mediano) entre os que não caem e os que não sobem. Como o for D é de série C e mostra isso em campo a pelo menos 12 anos intercalados e cinco ininterrupto.

    Só que na gestão atual após a saída do tsunami Rabelo melhoramos muito.
    Já subimos uma vez para a elite em 2009, permanecemos com louvor em 2010, ano em que ganhamos vaga para a sul-americana, caímos em 2011 por um pênalti perdido e pela falta de um estádio que coubesse a nossa torcida.

    Em 2012 continuamos ali na série B no meio da tabela sem chance de subir e nem medo de cair. Em 2013 batemos na trave por um ponto e tudo indica que esse ano de 2014 as esperanças aumentarão porque começaremos o ano diferente dos outros anos – começaremos com um treinador competente que vai montar o time ao gosto dele.

    Mas mesmo que subamos em 2014 e desçamos ou não em 2015 não podemos dizer que somos times de série A. Quem pode dizer isso é o Vasco, Botafogo, Atlético Pr, Corinthians, Bahia, Vitória, Grêmio dentre outros que já caíram, mas são clubes de série A.

    Ceará e Sport Recife que nunca tiveram em série C, Náutico, Criciúma e Ponte preta, Curitiba são clubes de série B que eventualmente sobem para a elite e caem facilmente.

    Tem gente que pensa que estamos apenas passando uma chuva na série B e que somos da elite do futebol, mas estão redondamente enganados, somos clube de série B. Incontestavelmente de série B.

    É como diz o WEIBER: – “Tem torcedor que dormiu em 2009 e nunca mais acordou”. – acordem gente! Somos um time de série B e ainda seremos por muito tempo. Mesmo com subidas e descidas mais frequentes que é o que todos nós esperamos.
    Saudações MAIS QUERIDAS.

  12. A VERDADE É QUE ESSA DIRETORIA SEBOSA NÃO QUERIA SUBIR ESSE ANO. ELES EMITIRAM VÁRIOS SINAIS DURANTE A COMPETIÇÃO, O MAIS CLARO FOI QUANDO UM DELES VEIO A PÚBLICO E JOGOU A TOALHA. O ANO VINDOURO É UM ANO ELEITORAL, DE CENTENÁRIO E COPA. COM UM BOM TIME E BOA CAMPANHA, ELEGEM-SE UM PARA DEPUTADO ESTADUAL E OUTRO PARA FEDERAL, MOLE, MOLE. SUBÍSSEMOS ESTE ANO, NO ANO QUE VEM NÃO SERIA NOVIDADE, UM FATO CORRIQUEIRO, BRASILEIRO TEM MEMÓRIA CURTA. TEVE MARMOTA NOS JOGOS DO PALMEIRAS E JOINVILE, AQUELES DESEMPENHOS RIDÍCULOS , FORA DO COMUM E INACEITÁVEIS TEVE UM PORQUE. CONTRA O JOINVILE ELES SIMPLESMENTE NÃO QUERIAM FAZER O GOL, TEVE UM LANCE QUE O LULINHA, SENTOU OU DEITOU EM CIMA DA BOLA DEBAIXO DO GOL. AINDA BEM QUE A MAIORIA DESSAS PRAGAS VÃO EMBORA E EU ESPERO PARA NUNCA MAIS VOLTAR.

  13. Caros amigos alvinegros!
    A nossa subida seria um “aborto”, simples assim.
    Não fizemos por merecer a subida e as razões já foram expostas aqui à exaustão por todos nós que frequentamos esse blog.
    Não houve planejamento prévio, e isso é fundamental, chegamos ao absurdo de em meio ao campeonato não termos laterais para por em campo.
    O que mais me preocupa é que nossa diretoria não aprende com os erros, e temo que em 2014 viveremos a mesma situação.
    O pior é que certamente a série B 2014 será muito mais difícil, com as entradas de times mais importantes e que já entram com vagas garantidas.
    O time se comportou como uma montanha russa, altos e baixos, sem consistência, mesmo depois da feliz chegada do SS, e isso gera desconfiança, que gera perda de público e por aí vai…
    Nunca achei, como alguns aqui, que o nosso problema fosse o FH, que não é nenhuma brastemp, mas também não é pior que os quatro goleiros dos times classificados. O Joilson, bom goleiro, em dois jogos levou cinco gols, provando que o problema era o resto do time.
    Quanto ao chororô de malas brancas e pretas, isso é mais velho no futebol do que a minha bisavó, não entro nessa. Um time organizado, vencedor, não precisa se preocupar com isso, ganha a vaga no campo, apesar das tramoias extra campo. Em 2009 não houve mala que tirasse a nossa vaga, ganhamos no campo.
    Como torcedor vou continuar torcendo por melhoras, mesmo ressabiado com essa diretoria, na qual não vejo competência para organizar um time com possibilidades de subir. Tudo que desejo é que me provem o contrário, estarei aqui para dar a mão à palmatória.
    Saudações alvinegras!

  14. Concordo plenamente Enéas, eu ainda tô com tanta raiva que preferi nem escrever nada, kkkkk

    Eu tinha dito aqui que encerraria o ano com orgulho do Ceará, más estava contando que o time venceria a última partida ainda que não subisse. Não contava com essa palhaçada que foi o presente de fim de ano que essa torcida maravilhosa recebeu.

    Nossa torcida não merece isso. E se queixam com a diminuição de público? melhorem o espetáculo que o púbico volta.

  15. Respondendo ao Bosco, que costuma opinar e quando é contestado não replica, se omitindo , usando a velha tática do silêncio, digo o seguinte, aliás, proponho a ele que se candidate a ser presidente do Ceará, pois é destes, com pensamento bem pequeno, metido a realista, que o Ceará vem experimentando nos últimos anos e parece que gostando. Quem não gosta, é a maioria do torcedor que pensa grande e quer conduzir o time ao lugar que sempre mereceu que é a série A, em função de sua história , da grandeza de sua torcida e da pujança de Fortaleza e do Estado. Bosco, joga essa tua praga pra lá, não somos, teoricamente, de serie b e sim de A, pois o nosso potencial é muito grande se comparado a outros grandes do Nordeste. Se pouco frequentamos a A, é por descaso de dirigente que tem a mesma mentalidade que a sua. Quer ver um presidente que , se tivesse à frente, levaria o Ceará ao lugar que merece, ligeirinho, porque é ousado e pensa grande. Falo do Franzé Morais. Pra citar um mais recente e que tinha uma mentalidade pra frente e não pra baixo como a sua, o Alexandre Frota. Um clube que vai pro 100 anos, com a torcida que tem e pertencente a uma capital próspera como Fortaleza, com um grande estádio, ainda continua pensando raquiticamente. Que valeram então, conquistas importantes, como vice da Copa Brasil e 4o. e 3o. lugares várias vezes: duas vezes campeão do N/NE e duas disputas de torneios internacionais?

    O Ceará é grande quanto o Vitória, Bahia, Náutico, Sport e Santa Cruz, do Nordeste. E do Norte, temos como grandes o Remo e o Paissandu. Negar isto é desconhecer a história e a realidade.

    Deus me livre eu achar que o Ceará é de série B. Faça uma enquete com os torcedores evoluídos do Ceará se eles admitem um pensamento tão tacanho como o teu? Agora ver se responde e não se esconde.

  16. Outra, bosco. Valente bosco. Abusado bosco. Notou que de propósito escrevi seu nome no diminuitivo justo porque és de B e não de A, lá vai mexa. Ter muito orgulho de ser de B, dizer isto, não encontraria classificação pra tão absurdo pensamento, pois nem o torcedor menos esclarecido do Ceará porta esse tipo de mentalidade.
    Argulho de B! B é B e A é A. Quem é de B e admite não possuir ambição de subir porque acha que já chegou ao topo, ao máximo e se conforma que é de B, batendo no peito com muito orgulho, meu Deus do Céu, como o Ceará ainda tem torcedor assim…. Responde. Vamos pro debate. Vamos atrair outros torcedores e no final vamos ver quem tem razão….

  17. Concordo em parte com o Bosco , Becão.
    Estamos longe de ser um time estruturado pra se manter na série A por anos.
    E isso não é pensar pequeno, é enxergar a realidade. Quem sabe um dia.
    Bahia e Sport já foram campeões brasileiros e apesar de épocas e sistemas de disputa totalmente diferentes, estamos a anos-luz disso.
    E essa “pujança da Fortaleza próspera” é muita bondade sua.
    Temos o 9º pior IDH das capitais brasileiras e ficamos bem abaixo da média nacional no PISA. E olhe que já melhorou muito.

  18. Caros alvinegros Bosco e Becão, seremos o que quisermos ser: A, B ou C.
    No momento, somos B porque temos uma diretoria B, que pensa B e portanto só podemos ser B.
    Elogiamos muito a competência administrativa do EL, que retirou o Ceará do caos e trouxe até onde estamos, mas parou aí, no momento de dar um salto qualitativo, quando ficamos dois anos seguidos na série A, a vitrine nacional, faltou ambição, e não precisávamos de muito, duas ou três contratações pontuais e estaríamos lá até hoje, não há avanço sem investimento.
    Existem outros dois pontos que não consigo entender: o primeiro é o patrocínio “master” do time, porque, mesmo ficando dois anos na série A não conseguimos um patrocinador de peso, com a imensa torcida que temos, se até o ASA (sem menosprezar, mas infinitamente menor que o nosso Ceará) consegue? O segundo ponto que não entendo é a nossa categoria de base, para quê serve? Não revelemos um jogador, é uma estrutura inútil. Num momento do campeonato não tínhamos nenhum lateral de ofício no grupo, mesmo assim não apareceu ninguém da base, será que não existe essa posição nas categorias de baixo?
    O cavalo passou selado e o cavaleiro teve medo de pular em cima.

    Saudações alvinegras!

  19. Somo um clube de 2o. escalão. Nossa projeção nacional é pequena, inferior à dos 3 grandes de Recife, inferior à dos 2 grande da Bahia e mais ou menos equivalente à dos 2 grande do Pará, mesmo estando esses em má fase. Não estou falando pelo momento, mas pela tradição e percepção geral das pessoas em geral Brasil afora.

    Há clubes intermediários, aqueles que estão constantemente caindo da A para a B e subindo da B para a A. São clubes que são pequenos para a A e grandes para a B. Na série A estão geralmente ameaçados e na B geralmente são favoritos: Vitória, Bahia, Sport, Náutico, Goiás, CAP, Coritiba, dentre outros.

    O Ceará SC deu um bom salto nos últimos anos, mas ainda estamos muito longe de um Náutico, por exemplo. Acontece que o torcedor mais desinformado, que nunca teve oportunidade de conhecer outros lugares e que pensa a partir do que falam no rádio uma porção de pessoas semianalfabetas, acha que somos mais do que realmente somos.

    Sabe o que é ganhar uma Copa do Brasil jogando em estádio próprio e vencendo um Corinthians (Sport)? Sabe o que é disputar o brasileiro jogando no seu próprio estádio (Náutico)? Sabe o que é ter na sua história jogadores de nível de seleção revelados no clube (caso do Santa: Rivaldo, Djalma, Ramon, etc.)?

    O que temos de feitos nacionais? 1 vice de Copa do Brasil, bom, mas muito pouco para 100 anos!

  20. Alô WC, tô na correria. Blog é isto. Debate sadio.
    CLAUDIO CEARÁ, excelente suas opiniões e escrita. Tô na correria e à noite, com calma, farei melhor leitura e pensarei o que dizer. De princípio, quero dizer , você matou bem
    a charada, ao dirigir o texto principalmente a mim e ao BOSCO, em função de polêmicas se somos de B ou de A. A charada é a boa captação do que pensa o BOSCO e EU -temos o mesmo pensamento de que somos de A, mas estamos temporariamente na B. Acho que o BOSCO, que considero alvinegro de quatro costados e um cara superpreocupado com o destino do Ceará, com as coisas do Ceará, emitiu sua opinião a respeito do meu texto, enfatizando B com orgulho, porque achou que eu poderia ser um torcedor do rival. É isto. A frustração da nã subida, deixou todos nós com os nervos à flor da pele. Valeu!

  21. Caros Alvinegros, não deu para acompanhar o jogo pois esta em viagem , mais foi
    melhor pois a decepção foi muito grande todos eramos conscientes das nossas
    limitações mais depois da declaração estupefada do mota fiquei com a orelha em
    pé ai tem coisa conhecidentemente os caras enfrentaram o joinville com uma mal
    vontade danada pedindo para perder um verdadeira lastima alguma coisa aconteceu
    de grave e foi muito bem abafado, agora com relação se o ceará e de serie A ou B na
    minha opinião e de serie A, mais quem faz o time ser de serie D,C,B e A e DIRETORIA
    na minha opinião a nossa DIRETORIA TEM UM PERFIL CASEIRO e TANTO que mais uma VEZ JÁ ESTÁ PRIORIZANDO O MANJADINHO SOU DA OPINIÃO DO BECÃO COELHO
    ESSE PENSSAMENTO DE COITADINHO VAMOS VIVER ETERNAMENTE NA B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *