HGF em situação insustentável por causa da greve dos terceirizados

A situação está insustentável na emergência do Hospital Geral de Fortaleza, com a greve do pessoal terceirizado, que está sem salários desde janeiro. O quadro, que já era crítico, ficou gravíssimo nas últimas horas, com centenas de pacientes nos corredores, sem o primeiro atendimento.

Há familiares dando a alimentação e ajudando os poucos enfermeiros na hora de dar a medicação. Há casos também de pacientes sem assistência há três dias.

O HGF é o maior hospital público do Estado. O que se lamenta é que essa situação dos terceirizados arrasta-se desde o fim do ano passado. Ou seja, era algo mais do que anunciado.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

7 comentários sobre “HGF em situação insustentável por causa da greve dos terceirizados

  1. Resultado prático da reforma da era PSDB do Ceará e suas privatizações e a precarização do trabalho atravez da terceirização tendo como pano de fundo a reforma do estado.
    Um estado sem funcionário de carreira o restante como medo de perder a boquinha e por cima mau renumerado e ainda atrasado.

    A situação está insustentável em tudo.

  2. Prezadíssimo Eliomar.

    Eu assino embaixo! A situação de atendimento, no HGF é, podemos dizer, calamitosa!

    E eu já descreví aqui, nesse blog, meu drama vivido com uma irmã que está internada lá, acometida por um AVC Hemorrágico, encontrando-se na Sala de Estabilização, quando tive de acionar Promotoria da Saúde Pública, Comissão de Direitos Humanos da Assembléia e O.A.B e por aí vai, porque não havia neurocirurgião disponível para dar parecer no caso de minha irmã! http://portaleliomar.opovo.com.br/hgf-referencia-no-tratamento-de-acidente-vascular-cerebral-encontra-se-sem-neurocirurgiao/#comments

    O Neurocirurgião apareceu, Eliomar. E com ele, o TRISTE relato de uma crise institucional por falta de condições do pessoal trabalhar e poder ofertar um atendimento digno aos pacientes! É visível e perceptível o estresse daqueles profissionais que lá estão, “dando todo o seu sangue, suor e lágrimas”, sim! pois só sendo um Superman ou Mulher Maravilha para dar conta de tantos pacientes em tão pouco tempo e espaço, e nas condições de higiene precarizadas pela superlotação!

    Eliomar, tenho vivenciado “dias infernais” naquele nosocômio! É muito sofrimento, resignação e indignidade humana juntas! Cidadãos desfalecidos nos “corredores” daquele hospital ao “Deus-Dará”, à própria sorte! E se você, visitante ou acompanhante, pronunciar a palavra “Piscinão” é advertido! Acredita nisso! Por “sorte” de quem “adverte”, euzinha aqui ainda não fui advertida, nesses termos, pois estou com a RESPOSTA na pontinha da minha língua ferina de cidadã revoltada com esse Sistema!

    Se não quer que chame “Piscinão” aquele Hall aglomerado de macas,pacientes e acompanhantes, então, ACABE COM ELE! Acabe com o “Piscinão” do HGF da forma mais democrática que possa existir: dar um tratamento de emergência com dignidade e cobrar diuturnamente que os demais setores da Saúde Pública (atenção básica e secundária) façam, também, a SUA PARTE!Também não se pode colocar a culpa só no HGF! Aquele é local para paciente agudo, crítico. É atendimento de Urgência e Emergência! É Hospital Terciário, pessoal! Problemas médicos de menor gravidade poderiam ser resolvidos em outras unidades hospitalares ou postos de saúde!

    Eliomar, vizinha à Sala de Estabilização onde minha irmã está internada, está a Sala de Observação onde, nesses dias, presenciei aqueles profissionais “aguerridos” realizarem uma “reanimação(ou ressuscitação)” de um paciente em … pasmem! MACA BAIXA! Maca baixa, Eliomar! Eles estavam praticamente ajoelhados sobre o paciente! E é exatamente assim que esses profissionais estão: Ajoelhados ante o caos na Saúde Pública! Tentando fazer o impossível!

    E os banheiros da Emergência?? Fétidos, Fétidos, Fétidos! Ou a equipe de limpeza “não dá vencimento” ante a demanda, ou a fiscalização é ineficiente! O Suporte de Álcool-Gel nas entradas das salas sempre estão vazios! E na grande maioria das vezes em que eu tentei higienizar minhas mãos, não conseguí! Agora, levo um frasquinho no bolso!!E como é primordial, Eliomar, que num ambiente hospitalar, na visita ao paciente que já se encontra debilitado, você, visitante, HIGIENIZE AS MÃOS ao entrar e sair! É regra básica de educação sanitária, pessoal!!

    Eliomar, Hospital e sujeira, odores, contaminações são verdadeiras “bombas-relógio” para a Infecção Hospitalar!E o mais interessante é você vislumbrar os “dois mundos” da Saúde:No âmbito privado, dos hospitais particulares, quando a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar – CCIH é rigorosa com os parâmetros internacionalmente estabelecidos ao controle de infecções em ambiente hospitalar. E o paradoxo dos Hospitais Públicos onde o rigor no controle às infecções nem sempre é eficaz!

    E, lá no HGF, eu fico me perguntando, sempre quando visito minha irmã sobre os riscos de infecções em salas cujas camas de pacientes críticos, entubados, sedados e com ventilação mecânica, quase estão unidas umas às outras por conta dos leitos excedentes que ali se encontram!Falta espaço para separá-las! É um gesto de certa forma altruísta e humanitário da parte da “Direção” do Hospital, tentando receber e acomodar todos os pacientes possíveis, mas por outro lado, arriscando-se que naquela situação, as infecções hospitalares possam prosperar, infelizmente!

    Minha irmã, por exemplo, já apresenta picos de febre e um quadro inicial de Infecção! Espanto seria, Eliomar, se ela não tivesse esse quadro!Naquelas condições… é entregar para DEUS!

    E, enquanto isso… na espaçosa Recepção de acolhida dos visitantes e acompanhantes, os painéis das belíssimas praias de Jericoacoara e CANOA QUEBRADA tentam disfarçar o “quadro nada belo” das agruras vivenciadas por pacientes e seus familiares.

    A SAÚDE PÚBLICA, NESSE ESTADO DE “FESTAS”, JÁ NÃO SE ENCONTRA MAIS NA “UTI”. ELA JÁ ESTÁ NO CREMATÓRIO!!!

    Publique esse comentário, se puder!

  3. É triste a realidade do nosso povo; O Governador prioriza as obras de grande porte, porém falta com total respeito todos os profissionais que prestam serviço ao estado; sejam concursados ou terceirizados. Faz 3 anos que os profissionais de enfermagem almejam o aumento salarial e agora, depois que a Coopen sinalizou que iria dar o aumento, o estado , no seu processo de licitação para escolher a empresa que irá pagar os funcionários escolheu a de menor valor, isso é até de praxi. No entanto, nem ao menos foi averiguar que é uma cooperativa de radiologistas, depois é uma cooperativa que não tem a mínima estrutura de nem sequer realizar o cadastramento de muitos profissionais, imagine geri-los. O Estado só olhou os números, mas não olhou as consequências disso. Então além destes profissionais não receberem o aumento, estão com salários atrasados e ainda correm o risco de terem seus salários reduzidos. Se isso não é um absurdo!!

    Este é o outro lado da história; téc. de enfermagem que ganham R$ 4,00 a hora de trabalho, para tomar conta de pessoas doente, para ajudar a salvar vidas. Uma diarista ganha mais que estas profissionais. Que respeito é esse Governador?

    As Enfermeiras que também fazem o serviço de assistência ganham R$ 14,00, tem que se matar de trabalhar para tentar tirar R$ 1500 reais, trabalhando de madrugada e sob péssimas condições.

    Todos sofrem,população e trabalhadores, mas os políticos têm plano de saúde, podem se tratar até no exterior, não sabem o que é uma fila de espera.

  4. Essa situação realmente é um absurdo, e como ja foi dito ja vem se arrastando a muito tempo. Infelizmente chegamos ao estado de caos. Ainda querem que nós profissionais de enfermagem migremos para uma nova cooperativa onde a hora do plantão é menor do que a que estamos recebendo. Queremos trabalhar mas de forma digna!

  5. Mas acho que a gente sempre pode um pouco mais…

    Poderíamos fazer uma denúncia ao Ministério Público; partindo dos próprios médicos, a repercussão seria satisfatória…

    E mais: chamar a Rede de Televisão e fazer com que todo o Ceará soubesse desse caos: Sucateamento da Saúde x 650 mil reais pra Ivete cantar…esse é o “Governador de TODOS os Cearenses”. Tenho certeza que o Sr.Cid e o DOUTOR Roberto Cláudio se incomodariam…

  6. Estamo indignados,minha está internada a dias no Hospital Geral esperando um Neurocirurgião para avaliar seu caso, sua situação é muito grave, está com um tumor maligno no cerebro,sua se agravou por falta de atendimento espacializado. É muito triste ver a mãe da gente morrendo aos pouco sem ter o direito de um atendimento de emergrncia. Isso não pode ficar assim…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>