Acquario – Secretário lamenta postura do Iphan e promete resolver pendências

Enquanto não houver estudo arquelógico e laudo favorável por parte do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), as obras do Acquário Ceará não devem ter continuidade. Essa foi a recomendação do Ministério Público Federal no Ceará à Secretaria do Turismo do Estado do Ceará (Setur).

O secretário estadual do Turismo, Bismarck Maia, lamentou a decisão e garantiu que o Estado trabalha para realizar o empreendimento.

Compartilhar
Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Um comentário sobre “Acquario – Secretário lamenta postura do Iphan e promete resolver pendências

  1. Apesar de fixada a data de 13 de abril de 1726, data do ato de Portugal elevando a Fortaleza em Vila Real, ninguém sabe mesmo quando Fortaleza, enquanto agrupamento humano de ocupação permanente, nasceu, porque os índios já habitavam os vales dos rios perenes do Ceará desde séculos antes da ocupação europeia. É certo que desde a chegada dos holandeses no Ceará, em 1649, comandados por Matias Beck, aquela região do vale do Riacho Pajeú estava povoada. É fato que a cidade nasceu em torno da primeira fortaleza de cinco pontas, projetada por Schoonenberg, que foi construída, ainda em 1849. Digo assim porque a hoje conhecida Fortaleza da Nossa Senhora da Assunção não é nem de perto parecida com aquela paliçada construída por aqueles holandeses protestantes. Felizmente ainda não privatizaram esse importante monumento histórico da cidade, porque hoje, na foz do Riacho Pajeú jaz um espigão. Particularmente, acho grotesco. Agora: dizer que aquela área ali não tem importância histórica para a cidade de Fortaleza é desconhecer completamente a História do Ceará. Inventa outra desculpa, por favor.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>