Abrigo Tia Júlia ainda não se enquadrou na nova Lei da Adoção

A senadora Patrícia Saboya, autora da nova Lei da Adoção, visitou esta semana o Abrigo Tia Júlia, na Parangaba, como forma de verificar as condições do local e acompanhar processos de adoção com base nas novas normas. Patrícia Saboya se surpreendeu com a falta do cadastro nacional, além de lamentar a situação das 75 crianças abrigadas no local. Muitas já apresentam problemas respiratórios diante da ausência de atendimento médico, pois a especialista que era responsável pelas crianças se aposentou há três meses. Camas de crianças portadoras de necessidades especiais estão erguidas sobre latas.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

7 comentários sobre “Abrigo Tia Júlia ainda não se enquadrou na nova Lei da Adoção

  1. A situação das crianças no mundo de hoje é lamentável. Quando não são assassinadas de forma bárbara por maníacos oportunistas, são vitimas de toda violência nos lares. Há casos até dos próprios pais abusarem dos filhos. E quando a gente imagina que nos abrigos elas têm conforto e segurança, podemos ver que a realidade é outra. Desrespeita-se quem não tem um lar para morar, um pai e uma mãe para lhes oferecer afeto e calor humano. Porém, há que se considerar as exceções, pois sabemos que existem instituições serias que realizam o nobre papel social!

  2. Cara Senadora, a nota que deu a imprensa além de ser uma inverdade,promove uma opinião que não se adequa ao título concedido ao mesmo de “Abrigo modelo do estado do Ceará”.Senadora,conheço o trabalho realizado nessa instituição , e sei do comprometimento da atual gestora Sra. Luiza Helena, bem como das sua instrutoras infantis que mesmo com seus salários atrasados em média 2 meses (pq o governo não paga)trabalham 12 horas por dia com zelo e amor por essas crianças. A Sra. tb poderia citar em que quarto viu camas apoiadas sobre latas de leite, uma vez que o abrigo q eu visitei ontem tem quartos decorados(pq conta com o trabalho voluntario de engenheiros, decoradores…pq se dependesse do estado rsrsrs), recebe doações de empresas como TOK STOCK,entre outras…e só assim dependendo das doações de empresas, do esforço daquela equipe em conseguir essas doações e da integridade da Diretora da instituição O Abrigo tia júlia mantem crianças especias, quartos ambientalizados, brinquedoteca, refeitório, pátio para recreação dos meninos, boas roupas, saúde odontológica(trab. voluntario), transporte escolar… Então Sra Senadora patrícia saboia o que deveria estar publicado nessa nota é que o estado , a política não disponibiliza uma verba mensal satisfatória q atenda as necessidades destas crinças, que políticos como a senhoram falam demais e fazem de menos, que essas instituições precisam buscar parcerias para que essas crianças não morram de fome,pq o estado não da assistencia e suporte, a senhora sabe qual motivo de não haver médica ha 3 meses? deveria estar publicado quanto o estado paga a um medico para trabalhar lá!!! A senhora ira pedir aos meios de comunicação que divulguem seu projeto de licença maternidade que passa a ser 6 meses, aproveite e deixe bem claro, que não é um direito da gestante passar 6 meses em casa e sim se a empresa quiser pagar mais dois meses a essa funcionária para ela ficar em casa cuidando do seu filho e gerando mais despesa a empresa, e eu a pergunto:-que empresa pagara ainda mais esses 2 meses?kkkkk faça-me rir,tenha pelo menos a dignidade de desfazer essa nota horrenda, que compromete o trabalho de uma equipe maravilhosa q vai desde o juiz( ja q a sra. diz q o abrigo não está em conformidade com as leis) aos seus funcionários que repito trabalham 12 horas por dia e muitas vezes tem salario atrasado pelo estado. E ao inves de estar falando mal do trabalho alheio, faça a senhora a sua parte como cidadã, como politico, já que lhe pagamos absurdos para a sra estar com seu traseiro sentado inventando lorotas e desviando dinheiro publico.

  3. Eu conheço a realidade do Abrigo Tia Júlia e tenho certeza que não ocorre dessa forma. As crianças são muito bem tratadas, inclusive a maioria delas estuda em escolas particulares e todo o processo de adoção está de acordo com a legislação vigente. Acredito que deva ter ocorrido uma interpretação errônea dos fatos. Seria interessante verificar a veracidade desses fatos.

  4. è engraçadao como é fácil falar !E nada se faz para ajudar !O Abrigo Tia Júlia Pode – se dizer que essa instituição é uma GUERREIRA e os profissionais também!Porque a Patricia(Que só vem ao Ceará pra pedir voto) não faz uma doação !Ou até mesmo um trabalho voluntario????Ou o caro amigo ISMAEL LUIZ SANTOS DE SOUSA ( que pergunta se ninguém foi preso). Falar é ótimo mais tentar mudar a realidade é outra coisa!

    “TER BONDADE É TER CORAGEM” Já dizia o poeta Renato Russo!
    E parabéns aos profissionais do abrigo, vocês são guerreiros!

  5. Também conheço o Abrigo e o achei muito bem cuidado , as pessoas muito atenciosas e carinhosas com as crianças.A Patrícia Saboya ao invés de criticar deveria era agilizar os processos de adoção , que não andam e ver a vergonha da nova lei de sua autoria , que não agilizou coisa nenhuma os processos.Pelo contrário , complicou mais ainda.Uma vergonha uma criança fazer um ano de idade, sem ter nem a destituição do poder familiar , crescendo sem o amor de uma família , por conta da lentidão da justiça .Depois reclamam dos abrigos lotados , deixam as crianças crescerem tanto ao ponto de sair do perfil desejado pelos casais .Cuida de mudar essa lei Patrícia , não já viu que não está funcionando ,não????

  6. ora vamos faça-me o favor!!!!!alem de termos que se virar,encontrar pessoas de coraçao puro e q queira ajudar,ainda temos q ouvir uma lorota dessas ainda mais de muito pode ajudar….e nada faz …por favor né?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>