Transporte interestadual acelerou bem em julho

guanabras
Paulo Porto é executivo da Expresso Guanabara.
O transporte interestadual do País teve um incremento de 12% em julho último, se comparado a igual período de 2015.
O presidente da Associação Brasileira de Transportes Terrestres (Abratt), Paulo Porto, explica, de forma direta e simples, o porquê desse desempenho:
“Viajar de avião está muito caro!”

Silvio Costa: “Se o STF absolveu o Collor, imagine Dilma”,

“Silvio Costa, que foi vice-líder de Dilma Rousseff na Câmara, e um dos mais ferrenhos defensores da presidente afastada, está no plenário do Senado.
Disse Costa:

“Se o Collor, com a safadeza toda, denuncia do irmão e tudo o mais, foi absolvido pelo STF, imagine Dilma. Ela será a absolvida pela história e pelo Supremo”.

(Coluna Radar, da Veja Online)

Leônidas Cristino nada espera de bom do Governo Temer

O deputado federal Leônidas Cristino (PDT) disse, nesta segunda-feira, que o golpe está sacramentado contra o governo de Dilma Rousseff. O parlamentar considera essa situação “vergonhosa”, pois em desacordo com a democracia.

Leônidas disse, no entanto, que Dilma e seus apoiadores lutaram até o fim para evitar o golpe.

Indagado sobre o que espera do governo Temer, foi direto: “Espero coisa boa, não!”

E ficaria pior para o Ceará, que é gerido pelo PT, Leônidas Cristino devolveu: “Fica ruim par todo o Brasil!”

Michel Temer acompanha no Palácio Jaburu o depoimento de Dilma

“O presidente interino Michel Temer não teve agenda na manhã de hoje (29) no Palácio do Planalto. Ele está no Palácio do Jaburu, onde acompanha o depoimento da presidenta afastada Dilma Rousseff, durante o julgamento final do processo de impeachment.

A assessoria de Temer não informou com quem ele está acompanhado durante a fala de Dilma. O único evento da agenda do presidente interino é uma recepção a atletas olímpicos, prevista para as 14h de hoje. Até o momento, no entanto, ainda não foram confirmados os nomes dos atletas que participarão da cerimônia.”

(Agência Brasil)

Perdeu o discurso de Dilma? Confira aqui

lulanagla

Lula conferiu a fala de Dilma ao lado de Chico Buarque e Jaques Wagner.

A presidenta afastada Dilma Rousseff discursou na manhã desta segunda-feira (29) por cerca de 45 minutos no plenário do Senado, durante a última fase do julgamento do processo de impeachment.

Em sua  fala, Dilma , ressaltou que foi ao Senado “olhar diretamente nos olhos dos que a julgarão e negou ter cometido crimes dos quais é acusada, segundo ela, “injusta e arbitrariamente”. “Hoje, o Brasil, o mundo e a história nos observam. E aguardam o desfecho desse processo de impeachment”, disse.

*Para quem não assistiu ou não ouviu a fala da presidente, clique e Ouça a íntegra do discurso

*Discurso na íntegra de Dilma pode ser conferido aqui.

Funceme fará seminário para iniciar avaliações sobre o inverno 2017

foto funceme eduardo sávio

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos do Estado (Funceme) realizará seminário em outubro próximo para iniciar estudos e avaliações sobre o inverno de 2017.

O presidente do órgão, Eduardo Sávio, dá a informações, evitando prognósticos. “

Está muito cedo”, diz ele.

O Impeachment sem a necessidde de cartórios

Com o título “Cartórios… para quê?”, eis artigo de José Nilton Mariano Saraiva, aposentado do BNB. Ele faz uma avaliação das ações do juiz federal Sérgio Moro e conclui que ele é quem manda, cartorialmente, hoje no País. Aborda o impeachment como golpe. Confira:

Na antiguidade, “cartórios de registro de imóveis” eram responsáveis por emitir documentos de fé pública, atestatórios da legalidade e da certeza de que qualquer mortal comum era, sim, proprietário legítimo de um dado imóvel, sobre o qual exerceria plenos poderes.

Assim, o ato de compra, venda ou simples aquiescência em ser fiador de alguém numa transação imobiliária de aluguel, só se realizaria ou validaria se o “cartório de registro de imóveis” emitisse o competente “registro” comprobatório da “propriedade” do referido bem.

Como, entretanto, vivemos outros tempos, onde um juiz de primeira instância (Sérgio Moro) estupra diuturnamente a Constituição Federal, contando com a omissão e passividade criminosa do próprio Supremo Tribunal Federal, isso já não é possível (na verdade, o “ex-guardião” da nossa Carta Maior ajoelhou-se, vergonhosamente abriu as pernas e se deixou usar; tanto que a “agenda” do STF quem determina é o Moro, o ritmo da dança é o Moro que impõe).

Assim, se você acha que é o “proprietário” do apartamento, casa ou sítio que adquiriu depois de “ralar” muito, de economizar trocados anos e anos até, finalmente, poder adquirir e quitar seu imóvel, é bom tirar o cavalinho da chuva; o juiz Sérgio Moro e seus raivosos procuradores de Curitiba, pode muito bem decidir que não, que na realidade o “proprietário” é uma outra pessoa, que você talvez nem conheça (estamos TEMERosos, a respeito).

Em São Paulo, por exemplo, os senhores Fernando Bittar e Jonas Suassuna estão na iminência de perder um sítio adquirido anos atrás e devidamente registrado no cartório de registro de imóveis competente (e o “registro” de propriedade foi exibido publicamente), simplesmente porque o juiz Sérgio Moro “cismou” que o real dono é o ex-presidente Lula da Silva e sua mulher Marisa, que o frequentam com assiduidade, a convite dos donos. Ou seja, o documento emitido pelo cartório competente não tem nenhuma validade, é falso, irrelevante, não condiz com a realidade. O que vale é o que “pensa” Sérgio Moro, mesmo que não tenha nenhum documento sobre, a fim de comprovar suas ilações (bom lembrar, que o mesmo modus operandi foi usado para atribuir a propriedade de um apartamento na praia de Guarujá ao ex-presidente, embora não haja nenhum registro, a respeito e, agora, tenha surgido a proprietária do próprio).

Fato é que o golpe perpetrado por políticos corruptos e comprovadamente ladrões, visando destituir uma presidenta democraticamente eleita com quase 55 milhões de votos, contou com a inestimável e decisiva colaboração dos “togados” do Supremo Tribunal Federal, que desde o começo chancelaram as arbitrariedades patrocinadas por uma juiz-partidário e que tem como objetivo maior inviabilizar a candidatura invencível de Lula da Silva, em 2018.

Agora, “dose” é você ter que aguentar um Aécio Neves (atolado até o pescoço nas falcatruas de Furnas e Petrobras), o Cássio “procrastinação” Cunha Lima (que foi cassado quando governador da Paraíba, por roubo), um Agripino Maia (também comprovadamente ladrão do erário), um Aloisio “300 mil” Nunes (que recebeu dinheiro do assalto à Petrobras), um Michel Temer (que atuou com desembaraço – $$$ – nas “docas” de Santos), um Ronaldo Caiado (acusado de manter empregados em regime de escravidão) e por aí afora, virem a público para atacar uma pessoa honrada como a presidenta Dilma Roussef.

Alfim, a constatação horripilante: “cartórios de registro de imóveis” hoje são desnecessários, já eram, não têm mais qualquer validade ou finalidade e não mais merecem fé pública. O que vale agora é o que o juiz Sérgio Moro pensa e determina (e tudo por culpa do Supremo Tribunal Federal).

*José Nilton Mariano Saraiva,

Aposentado do BNB e administrador.

Cid Gomes fez campanha em Aracati contra prefeito do seu partido

cidnsis

O ex-governador Cid Gomes fez campanha, no fim de semana, em Aracati (Litoral Leste), contra o candidato do seu próprio partido, no caso Ivan Silvério.

Esteve em atos pró-candidatura do seu ex-secretário do Turismo, Bismarck Maia (PTB), no que circulou ruas promovendo adesivaço.

Com Cid, estava o presidente estadual do PSD, o deputado federal Domingos Neto.

(Foto – Divulgação)

BC cobra dos bancos melhorias na solução de queixas da clientela

“O Banco Central (BC) quer melhorias no acesso dos clientes bancários às ouvidorias das instituições financeiras e na solução de problemas. No primeiro semestre deste ano, o BC recebeu mais de 17,5 mil reclamações de clientes contra os bancos.

O diretor de Relacionamento Institucional e Cidadania do BC, Isaac Sidney, que tomou posse recentemente no cargo, tem feito reuniões com os responsáveis pelas ouvidorias de instituições financeiras. O objetivo é mostrar a importância do relacionamento dessas instituições com o consumidor e “do nivelamento de expectativas quanto ao cenário desejável de médio prazo”.

Na última semana, foram recebidos representantes do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal, do Bradesco, Itaú, Santander, Citibank, Safra, Votorantim, BNP Paribas e PAN. O presidente do BMG – primeiro colocado no ranking de reclamações ao longo de todo o primeiro semestre deste ano – , Ricardo Guimarães, também se reuniu com o diretor, no início deste mês.

Isaac Sidney informou que pretende fazer encontros periódicas com os representantes dessas e de outras instituições financeiras para avaliar o relacionamento com o cidadão e discutir ações de melhoria.

O BMG passou a liderar o ranking de reclamações de clientes contra instituições financeiras com mais de 2 milhões de clientes, em janeiro deste ano. Desde então, tem dito que o ranking do BC “promove a comparação de instituições financeiras com realidades distintas”. Em dezembro de 2015, quando tinha menos de 2 milhões de clientes, o banco ficou em segundo lugar no ranking feito com as instituições menores.

As principais reclamações registradas contra o BMG, no primeiro semestre deste ano, foram relacionadas a cartão de crédito consignado, irregularidades no Custo Efetivo Total (CET) de operação de crédito e insatisfação com a resposta recebida referente à reclamação feita no Banco Central.”

(Agência Brasil)

 

Dilma diz que será julgada bem antes de Cunha, acusado de atos gravíssimos

A presidente afastada Dilma Rousseff (PT), em seu pronunciamento no senado, disse que a oposição encontrou em Eduardo Cunha “o vértice de sua aliança golpista” e que o processo de impeachment foi aberto por “chantagem explícita” dele.

Dilma afirmou ter orgulho de dizer que não enricou no exercício de cargos público e que não tem contas no Exterior.

Curiosamente, disse, será julgada por crimes que não cometeu, primeiro do que o ex-presidente da Câmara, acusado de crimes gravíssimos. Dilma destacou que tudo isso não é ação deliberada, mas com conivência também da grande mídia.

Dilma alerta sobre novo Governo e congelamento de despesas na saúde, educação e habitação

Em seu pronunciamento nesta manhã de segunda-feira no Senado, a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) alertou para o que virá de um governo sem o respaldo popular, no caso a Era Temer. Ela citou uma série de ameaças a conquistas obtidas pelos trabalhadores.

Dilma citou ameaças à Previdência Social, por exemplo, além da revisão de mecanismos da CLT, bem como avanços em políticas na área lGBT.

“A ameaça mais assustadora nesse processo de impeachment sem crime de responsabilidade é congelar, por inacreditáveis 20 anos,  despesas com saúde, educação e habitação”, alertou a presidente afastada em sua fala no Senado.

Dilma se diz inocente e reitera não ter cometido crime de responsabilidade

A presidente afastada Dilma Rousseff disse, nesta manhã de segunda-feira, em Brasília, durante pronunciamento no Senado, que é inocente e que não cometeu crime de responsabilidade. Disse que as acusações são meros pretextos.

“Não luto pelo meu mandato, mas pela democracia”, disse Dilma Roussef, que fez um histórico sobre golpes praticados no País. Lembrou o suicídio de Getúli Vargas, queda de João Goulart e várias tentativas praticadas contra Juscelino Kubistchek.

Dilma ainda fez críticas ao governo de MIchel Temer, que não teve o aval direto do voto dos brasileiros. Reiterou ter sido eleita por 54 milhões de votos e observou que o que está em jogo é o respeito às urnas e as conquistas sociais dos últimos anos. Destacou recuperação do salário mínimo e ações na área habitacional.

Segundo Dilma, o que está em jogo é o Pré-Sal, a autoestima dos brasileiros e brasileiras que realizaram com sucesso a Copa do Mundo e as Olimpíadas do Rio. “O que está em jogo é a autoestima dos brasileiros de resistirem aos ataques dos pessimistas de plantão”, acentuou a presidente afastada.

Time do Ceará vai fazer novas contratações

O presidente do Ceará Sporting Club, Robinson de Castro, anunciou que fará mais três contratações: dois zagueiros e um meio-atacante.

A revelação foi feita antes do seu embarque, nesta madrugada de segunda-feira, antes de embarcar para Goiás, onde conferirá o jogo do alvinegro contra o Atlético Goianiense.

Robinson de Castro disse que preocupa a contusão de Ciel, a última contratação festejada pelo clube.

Tasso defende a justiça do impeachment

foto tasso 160827

Com o título “A justiça do impeachment”, eis artigo do senador tucano Tasso Jereissati, veiculado nesta segunda-feira na Folha de São Paulo. Ele garante que Dilma teve todo direito de defesa Confira:

A Constituição confere ao Senado Federal, e não ao Poder Judiciário, a competência para julgar o presidente da República nos crimes de responsabilidade, revelando o caráter excepcional desse julgamento.

Por sua vez, o rito estabelecido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) preservou as garantias processuais e a plena defesa da presidente, ao mesmo tempo em que evidencia tratar-se de um processo eminentemente político. Apesar de o julgamento ser comandado pelo presidente do Supremo, os senadores atuam tanto como promotores/advogados quanto como juízes.

O maior valor a ser preservado não é, simplesmente, o direito da presidente a manter seu mandato mas sim o direito dos cidadãos a um bom governo, o que se sobrepõe ao interesse de qualquer eventual ocupante do poder.

Os chamados crimes de responsabilidade são atos que atentam contra a qualidade da gestão, a transparência e eficiência da administração pública. No caso das condutas atribuídas à presidente Dilma Rousseff, tanto o descumprimento das regras orçamentárias quanto o financiamento da dívida por bancos públicos depõem contra suas qualificações como gestora.

Os dilmistas insistem na tese de um movimento orquestrado, uma fraude combinada entre políticos, mídia, capitalistas, Judiciário e Ministério Público -enfim, o surrado discurso de que as elites não se conformam com a melhoria da vida dos pobres etc.

Buscam, assim, criar a imagem da “condenação de uma mulher inocente”, de uma “injustiçada”, apelando para o lado emocional do sentimento comum de justiça em um país de injustiçados.

Considerando friamente as evidências trazidas ao julgamento do impeachment, os crimes de responsabilidade praticados por Dilma estão mais do que comprovados. Do ponto de vista técnico, há provas suficientes para sua condenação. O impeachment é, portanto, justo do ponto de vista jurídico.

Resta indagar se seria também justo do ponto de vista político.

Aqui, a figura da justiça não está vendada e a balança que sustenta não tem apenas dois pratos. O Senado atua como instância política de julgamento e sua decisão será tão mais justa quanto mais for a verdadeira resultante das diversas forças representativas da sociedade. Não há como dissociar a decisão dos senadores de seus posicionamentos políticos e partidários.

Dilma caiu, e isso já é fato, na mesma velocidade e proporção em que perdia a governabilidade e o apoio político.

Dilma não é culpada, nem tampouco inocente, no sentido comum desses termos. Mas foi inegavelmente irresponsável do ponto de vista fiscal, revelou-se incompetente do ponto de vista da gestão e completamente incapaz de superar as contradições e mazelas de um sistema político falido.

Um sistema que ela não fez absolutamente nada para reformar, servindo-se dele até o momento em que não pôde mais controlá-lo. Um sistema que gerou os maiores escândalos de corrupção da história, uma crise política e econômica sem precedentes e quase 12 milhões de desempregados.

Sou, portanto, favorável ao impeachment por ter absoluta certeza de que, juridicamente, a presidente praticou os crimes de responsabilidade. Sou favorável ao impeachment porque, politicamente, a presidente foi a principal causadora da crise que vivemos.

E, finalmente, sou favorável ao impeachment porque o Brasil necessita superar esse impasse que nos paralisa, para que possamos voltar nossos esforços ao combate dos grandes problemas do país.

*Tasso Jereissati,

Senador do PSDB do Ceará e ex-governador, por três vezes, do Ceará (1987-1991, 1995 – 1998, 1999 – 2002).

Acompanhe a sessão do Senado onde Dilma apresentará sua defesa

A TV Senado está transmitindo ao vivo sessão em que a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) apresentará sua defesa.

Dilma foi recebida com flores por senadores petistas.

Lula vai assistir à fala de Dilma Rousseff

O ex-presidente Lula deve ocupar galerias no Senado para assistir à defesa que a presidente afastada Dilma Rousseff apresentará no processo do impeachment.

Lula passou o fim de semana articulando, com Dilma, no Palácio da Alvorada, para tentar mudar cenário onde o impeachment parece algo sacramentado.

Na bancada cearense no Senado, Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB) votarão a favor, enquanto o petista José Pimentel ficará contra.

Camilo vai empossar nova turma de policiais civis

O governador Camilo Santana (PT) vai empossar, a partir das 9 horas desta segunda-feira, parte dos aprovados do último concurso da Polícia Civil.

De 703 policiais que concluíram o Curso de Formação da Academia Estadual de Segurança Pública (Aesp), 255 tomam posse em solenidade que será realizada no Centro de Eventos do Ceará.

Passam a integrar os quadros da Polícia Civil 65 delegados, 105 escrivães e 85 inspetores, que serão distribuídos pelas delegacias da Capital e do Interior. As nomeações representam incremento de 30% no efetivo, de acordo com o governo estadual.

Ronaldo Martins lota a Praça do Ferreira

igrejaa

O candidato a prefeito de Fortaleza pelo PRB, deputado federal Ronaldo Martins, seguiu para Brasília, nesta madrugada de segunda-feira, certo de que o Senado confirmará o impeachment de Dilma Rousseff. Para ele, consequência de um desgoverno praticado pelo PT.

Ronaldo Martins estava “muito feliz” pela receptividade de sua candidatura. Nesse domingo, ele levou multidão para a Praça do Ferreira, onde expôs suas propostas para a cidade. No palanque, estava a deputada federal Tia Eron, do PRB da Bahia, que foi voto decisivo para a abertura do processo de cassação de Eduardo Cunha.

Ronaldo obteve 4% de preferência na primeira pesquisa Datafolha/O POVO. Bom lembrar que ele é também pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, que tem templo central a poucos quarteirões da praça.

(Foto – Divulgação)

Cabo Sabino diz que impeachment de Dilma “não tem mais o que se duvidar”

Para o deputado federal Cabo Sabino (PR), a ida da presidente afastada Dilma Rousseff, nesta segunda-feira (29), ao Senado, não deverá evitar o impeachment.

“Não tem mais o que se duvidar”, disse o parlamentar, nesta segunda-feira o parlamentar de um partido que também tem membros seus envolvidos na Operação Lava Jato.

Ele afirma não haver defesa para o crime de responsabilidade cometida por Dilma no item das pedaladas fiscais.