Dez maneiras de estragar um bom pouso

Nada é mais evasivo na aviação do que o mito do pouso perfeito. Não é engraçado como todos se voltam para o avião na hora do pouso, só para ver aquele pouso manteiga?
Todos somos capazes de realizar grandes pousos, porém uma série de fatores devem estar presentes para que isso aconteça, e não é preciso muito para estragar tudo.

Vamos dar uma olhada em 10 maneiras para se escangalhar um bom pouso:

  1. Muita velocidade: você irá flutuar como uma borboleta;
  2. Pouca velocidade: lá vem o catrapo;
  3. Arredondamento muito alto: você perderá velocidade rapidamente, vide item 2;
  4. Arredondamento muito agressivo: você irá surfar a onda, na melhor das hipóteses embaraçoso, na pior das hipóteses perigoso;
  5. Nenhuma técnica para vento cruzado: cargas laterais nos trens de pousos não são uma boa ideia;
  6. Técnica errada para vento cruzado: Não pense demais, endireite o nariz e aplique airelon oposto;
  7. Não olhar para a pista na hora do toque: jeito infalível de avacalhar a técnica do arredondamento e do vento-cruzado;
  8. Excesso de comandos: vá com calma, a maioria dos aviões pousam quase sozinhos;
  9. Não compensar: não lute com o avião para pô-lo no chão; compense, compense e re-compense até que consigas descer sem colocar a mão no manche;
  10. Aproximações desestabilizadas: você deve estar configurado para pouso, na velocidade correta e no glide path ideal bem antes do inicio da pista.

E você? Se vale de mais alguma maneira para acabar com o seu pouso perfeito

Fonte: http://www.avioesemusicas.com/dez-maneiras-de-estragar-um-bom-pouso.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *