Vós sois o sal da terra

Jesus Cristo foi provavelmente o ser humano mais sábio e iluminado que temos conhecimento até hoje. Sua maneira peculiar de falar por meio de parábolas nos encanta até hoje e revela novas mensagens e formas de enxergar a vida!

Farei uma breve reflexão sobre uma importante passagem do evangelho de Mateus, capítulo 5, versículo 13, que diz assim.

“Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens.” (Mateus 5.13)

Como praticamente tudo que Jesus falou e que foi documentado, esse é um versículo bíblico repleto de simbolismo e que poucas pessoas compreendem em profundidade! O que me inspirou a escrever esse texto foram as palavras dessa passagem bíblica juntamente com as palavras de um grande psicólogo francês chamado Jean-Yves Leloup, extraídas do maravilhoso livro intitulado “Normose: a patologia da normalidade”, escrito em parceria com Roberto Crema e Pierre Weil.

Abaixo transcrevo o trecho do livro no qual ele fala sobre essa passagem.

**************

Vocês sabem que sal não é só aquilo que dá sabor aos alimentos, mas aquilo que releva o sabor de cada alimento. Caso contrário, é sinal de má cozinha …

Quando se diz que vocês são o sal da terra, não significa que darão ao outro um gosto idêntico ao seu. A função do sal é dar a cada um o gosto que lhe é próprio, ressaltar a sua particularidade, a sua diferença.

Jean-Yves Leloup

*********************

É muito interessante a sua simplicidade ao falar sobre essa passagem bíblica tão profunda! O sal serve para dar o gosto da comida e também para que cada uma se mostre com o seu gosto único! Não é lindo? Você já parou para pensar nisso?

Sabia que nós costumamos repetir frases e clichês sem nem nos darmos conta? Essa alusão ao sal é costumeiramente levada para as pessoas que não conseguem mostrar algum tipo de carisma!

O que acontece quando vemos alguém que passa despercebido ou tem aquela aparência de quem está sempre vivendo um luto?

– Nossa! Fulano(a) de tal é tão insosso(a)!

– Nossa! Fulano(a) de tal é tão sem sal!

Exatamente, porque quando alguém não se revela como é, com suas qualidades únicas e com seus maiores dons, ela passa despercebida e acaba não cativando os outros!

Quando Jesus nos diz que somos o sal da terra, ele está enaltecendo nossas qualidades e virtudes, para que nos utilizando delas possamos ser LUZ PARA O MUNDO.

A continuação dessa passagem fala justamente disso, o que complementa de uma forma perfeita.

“Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.”(Mateus 5.14-16)

Inclusive, lendo na internet, encontrei um artigo muito bonito, que explica essa passagem do sal da terra com uma clareza magnífica. Confira!

*****************

Jesus se utiliza de um elemento muito importante do cotidiano da vida, da cozinha para se dirigir aos seus discípulos e discípulas: o sal.  Ele era um elemento caro, precioso, do comércio, da compra e da troca. O sal também era usado em rituais cúlticos. O sal era e é um elemento muito importante para a conservação dos alimentos. O sal era e ainda hoje é fundamental para a preparação de uma boa alimentação. Logicamente, precisa ser utilizado na dose certa.  Ele dá sabor aos alimentos. Aqui, no texto em apreço, acreditamos que Jesus se utiliza do elemento do sal, referindo-se ao seu papel importante de dar sabor aos alimentos. É um ensino de Jesus que nasce do cotidiano da vida, da cozinha.

O sal é um elemento muito interessante, quando usado desaparece no meio dos alimentos, não sendo mais possível enxergá-lo, mas sim, somente se pode senti-lo através do sabor. Portanto, o papel do sal é ativo na sua função de dar sabor. Com o sal acontece um processo de transformação, de mudança. Se o sal não for usado, ele se torna insípido, sem sabor, ele perde a sua função. Como o próprio texto afirma: Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelas pessoas.

A metáfora do sal se refere aos discípulos e às discípulas de Jesus. Se no seguimento a Jesus, no discipulado, os discípulos e as discípulas não cumprirem com o seu papel de darem um sabor a este mundo, perdem, na verdade, o sentido de sua existência. O sabor que precisam dar a este mundo está relacionado diretamente com a busca do cumprimento do sermão do monte. Somente sendo sal da terra, também se é bem-aventurado. Jesus se utiliza do imperativo, no plural: Vós sois o sal da terra.

Fonte: Vós sois o sal da terra e a luz do mundo

**********************

Acho que depois de toda essa explicação você nunca mais vai olhar para essa passagem bíblica da mesma maneira, não é mesmo?

Seja você um sal da terra e luz para o mundo! Revele aquilo que existe de melhor em você e espalhe esses dons e qualidades no mundo!

Dessa forma, você dará muito mais sabor a esse planeta que está tão carente de bons alimentos, que são as nossas obras…

Isaias Costa

Sobre Isaias Costa

Isaias Costa. 28 anos. Sou Bacharel em Física e Mestre em Engenharia Mecânica. Descobri o meu amor pela escrita nas dificuldades que passei no meu caminho, aliado ao prazer de ler sobre Filosofia, Psicologia e Teologia. Este blog trata de assuntos em sua maioria filosóficos, com o objetivo de nos fazer pensar e se questionar sobre as grandes questões da vida. Também escrevo nos blogs "Para além do agora" e "Universo de Raul Seixas". www.paralemdoagora.wordpress.com www.universoderaulseixas.wordpress.com Sejam todos bem-vindos ao "Artesanato da mente"...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *